Nº 482

 

DIA DA MÃE E DE JOÃO PAULO II

 
Há momentos na vida da humanidade, e na nossa vida individual, que nos fazem meditar e, mais do que isso, contemplar em silêncio pela sua grandeza e profundidade de significado e mensagem.
1 de Maio de 2011 é um desses momentos significativos porque manifestamos o nosso amor e apreço pelas mães e o Papa João Paulo II é apresentado à humanidade como modelo de fé e de espiritualidade.
 Neste momento, vem-me à memória, palavras e atitudes de minha mãe que penso serem comuns às de muitas outras mães. Mulheres que sabem passar pela vida em constante doação. Por isso apetece-me agradecer à minha mãe por me ter acolhido no seu ventre e me ter aceite como um dom de vida, como um presente de vida e para a vida.
Agradecer pelas horas, dias e noites que estiveste ocupada comigo. Tempos que ficaram por dormir, palavras que ficaram por dizer porque não era o momento oportuno.
Agradecer por toda a ternura e carinho que fui vivendo e que muitas vezes não soube apreciar e dar o devido valor.
Agradecer pelas renúncias que tiveste de fazer para que não me faltasse o que era mais necessário para o meu bem estar e felicidade.
Agradecer pelas lições de atenção às coisas simples e belas da natureza como aquela que um dia disseste: «Já viste flores feias?». Para ti todas as plantas e flores eram belas e merecedoras de atenção e dedicação.
Agradecer por não te teres mostrado cansada, pela tua dedicação e trabalho para dares o melhor aos teus filhos e filhas.
Hoje, ao dizer esta palavra MÃE, quero dizê-la com o carinho e o amor que as mães merecem e assim manifestar todo o meu amor para com todas as mães.
Hoje, é igualmente dia de um grande homem, um “gigante” da humanidade. João Paulo II que ensinou toda a humanidade a olhar com muito carinho para Maria mãe de Jesus e nossa mãe. Quando estava perante qualquer imagem de Nossa Senhora via-se um olhar especial e um sorriso meigo como o de um filho que se encontra, coração a coração com sua mãe. João Paulo II nasceu para a verdadeira vida na véspera do Domingo da Misericórdia e é proclamado digno de admiração pela sua santidade neste Domingo tão significativo para toda a humanidade em que, para além de tudo isto, começa o mês de Maria.
A minha gratidão pela vida deste grande homem e a todas as mães.
Pe. Manuel António

II DOMINGO DE PÁSCOA

Tema:

A liturgia deste domingo apresenta-nos essa comunidade de Homens Novos que nasce da cruz e da ressurreição de Jesus: a Igreja. A sua missão consiste em revelar aos homens a vida nova que brota da ressurreição.
Na primeira leitura temos, na “fotografia” da comunidade cristã de Jerusalém, os traços da comunidade ideal: é uma comunidade fraterna, preocupada em conhecer Jesus e a sua proposta de salvação, que se reúne para louvar o seu Senhor na oração e na Eucaristia, que vive na partilha, na doação e no serviço e que testemunha – com gestos concretos – a salvação que Jesus veio propor aos homens e ao mundo.
No Evangelho sobressai a ideia de que Jesus vivo e ressuscitado é o centro da comunidade cristã; é à volta d’Ele que a comunidade se estrutura e é d’Ele que ela recebe a vida que a anima e que lhe permite enfrentar as dificuldades e as perseguições. Por outro lado, é na vida da comunidade (na sua liturgia, no seu amor, no seu testemunho) que os homens encontram as provas de que Jesus está vivo.
A segunda leitura recorda aos membros da comunidade cristã que a identificação de cada crente com Cristo – nomeadamente com a sua entrega por amor ao Pai e aos homens – conduzirá à ressurreição. Por isso, os crentes são convidados a percorrer a vida com esperança (apesar das dificuldades, dos sofrimentos e da hostilidade do “mundo”), de olhos postos nesse horizonte onde se desenha a salvação definitiva.
   (Dehonianos)
 

MEDITAR

PEQUENAS BEM-AVENTURANÇAS

 

Bem-aventurados os que sabem rir de si próprios:
Terão sempre com que se divertir.
Bem-aventurados os que sabem distinguir uma montanha de um montículo de terra:
Serão poupados a muitos aborrecimentos.
Bem-aventurados os que são capazes de descansar:
Tornar-se-ão sábios.
Bem-aventurados os que sabem calar e escutar:
Aprenderão coisas novas!
Bem-aventurados os que não se vangloriam:
Serão apreciados por aqueles que os rodeiam.
Bem-aventurados os que souberem apreciar as pequenas coisas com seriedade e as coisas sérias com tranquilidade:
Irão longe na vida.
Bem-aventurados os que souberem valorizar um sorriso e esquecer uma ofensa:
O seu caminho encher-se-á de sol.
Bem-aventurados os que forem capazes de interpretar com benevolência as atitudes do outro, mesmo que falsas:
Passarão por inocentes, mas a caridade tem esse preço.
Bem-aventurados os que pensam antes de agir e que rezam antes de pensar:
Evitarão muitos dissabores.
Bem-aventurados os que souberem calar e sorrir quando lhes cortam a palavra ou lhes "pisam os pés":
O Evangelho começa a penetrar no seu coração.
Bem-aventurados os que sabem reconhecer o Senhor em todas as pessoas que encontram no seu caminho:
Encontraram a verdadeira luz e a verdadeira sabedoria.
Joseph Follier
 

CONTO (350)

O JULGAMENTO

Depois de uma vida simples, uma mulher morreu e encontrou-se a fazer parte de uma fila enorme de pessoas que desejavam entrar no Paraíso.
À medida que se aproximava da porta, ia ouvindo claramente as palavras do Senhor. A um disse:
- Tu socorreste-me quando estava ferido na estrada e levaste-me ao hospital. Entra no Paraíso.
A outro disse:
- Tu fizeste um empréstimo sem juros a uma pobre viúva. Entra.
A um outro disse:
- Tu contribuíste generosamente para a construção de um Centro da paróquia. Entra no meu Reino.
E assim sucessivamente.
A pobre mulher começou a ficar com medo, pois nada tinha feito de excepcional. Com o coração a bater forte e muito temor, chegou diante do Senhor. Imediatamente se sentiu envolvida pelo seu sorriso. Deus disse-lhe:
- Tu passaste a ferro a minhas camisas. Entra na minha festa sem fim.
in, TUTTI FRUTTI de Pedrosa Ferreira

 

FRASES DE JOÃO PAULO II
 
"A Igreja é a carícia do amor de Deus ao mundo."
"Amar é o contrário de utilizar."
"A pior prisão é um coração fechado."
"A Igreja de hoje não precisa de "cristãos em tempo parcial", mas sim de cristãos em tempo integral!"

 

INFORMAÇÕES

 

FESTA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO

No próximo Domingo, dia 8 de Maio, um grupo vai realizar uma Coroação em louvor do Divino Espírito Santo, na Comunidade da Calheta para a qual se convidam todas as crianças.
O terço em louvor do Divino Espírito Santo começa no dia 1 de Maio no Império às 21 Horas.
A coroação tem início com o cortejo às 11h30 seguindo-se a Eucaristia às 12 horas com a respectiva coroação, seguindo-se um lanche na Casa do Espírito Santo para todas as crianças.
 

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 482

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 819

Pensamento da Semana

 

Um anjo nunca se faz conhecer, nós só sabemos que ele esteve connosco quando ele parte. Porque deixa-nos na vida um perfume, deixa-nos na vida um desassossego.

 

Erri de Luca, in Em nome da mãe

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas