Nº 482

 

DIA DA MÃE E DE JOÃO PAULO II

 
Há momentos na vida da humanidade, e na nossa vida individual, que nos fazem meditar e, mais do que isso, contemplar em silêncio pela sua grandeza e profundidade de significado e mensagem.
1 de Maio de 2011 é um desses momentos significativos porque manifestamos o nosso amor e apreço pelas mães e o Papa João Paulo II é apresentado à humanidade como modelo de fé e de espiritualidade.
 Neste momento, vem-me à memória, palavras e atitudes de minha mãe que penso serem comuns às de muitas outras mães. Mulheres que sabem passar pela vida em constante doação. Por isso apetece-me agradecer à minha mãe por me ter acolhido no seu ventre e me ter aceite como um dom de vida, como um presente de vida e para a vida.
Agradecer pelas horas, dias e noites que estiveste ocupada comigo. Tempos que ficaram por dormir, palavras que ficaram por dizer porque não era o momento oportuno.
Agradecer por toda a ternura e carinho que fui vivendo e que muitas vezes não soube apreciar e dar o devido valor.
Agradecer pelas renúncias que tiveste de fazer para que não me faltasse o que era mais necessário para o meu bem estar e felicidade.
Agradecer pelas lições de atenção às coisas simples e belas da natureza como aquela que um dia disseste: «Já viste flores feias?». Para ti todas as plantas e flores eram belas e merecedoras de atenção e dedicação.
Agradecer por não te teres mostrado cansada, pela tua dedicação e trabalho para dares o melhor aos teus filhos e filhas.
Hoje, ao dizer esta palavra MÃE, quero dizê-la com o carinho e o amor que as mães merecem e assim manifestar todo o meu amor para com todas as mães.
Hoje, é igualmente dia de um grande homem, um “gigante” da humanidade. João Paulo II que ensinou toda a humanidade a olhar com muito carinho para Maria mãe de Jesus e nossa mãe. Quando estava perante qualquer imagem de Nossa Senhora via-se um olhar especial e um sorriso meigo como o de um filho que se encontra, coração a coração com sua mãe. João Paulo II nasceu para a verdadeira vida na véspera do Domingo da Misericórdia e é proclamado digno de admiração pela sua santidade neste Domingo tão significativo para toda a humanidade em que, para além de tudo isto, começa o mês de Maria.
A minha gratidão pela vida deste grande homem e a todas as mães.
Pe. Manuel António

II DOMINGO DE PÁSCOA

Tema:

A liturgia deste domingo apresenta-nos essa comunidade de Homens Novos que nasce da cruz e da ressurreição de Jesus: a Igreja. A sua missão consiste em revelar aos homens a vida nova que brota da ressurreição.
Na primeira leitura temos, na “fotografia” da comunidade cristã de Jerusalém, os traços da comunidade ideal: é uma comunidade fraterna, preocupada em conhecer Jesus e a sua proposta de salvação, que se reúne para louvar o seu Senhor na oração e na Eucaristia, que vive na partilha, na doação e no serviço e que testemunha – com gestos concretos – a salvação que Jesus veio propor aos homens e ao mundo.
No Evangelho sobressai a ideia de que Jesus vivo e ressuscitado é o centro da comunidade cristã; é à volta d’Ele que a comunidade se estrutura e é d’Ele que ela recebe a vida que a anima e que lhe permite enfrentar as dificuldades e as perseguições. Por outro lado, é na vida da comunidade (na sua liturgia, no seu amor, no seu testemunho) que os homens encontram as provas de que Jesus está vivo.
A segunda leitura recorda aos membros da comunidade cristã que a identificação de cada crente com Cristo – nomeadamente com a sua entrega por amor ao Pai e aos homens – conduzirá à ressurreição. Por isso, os crentes são convidados a percorrer a vida com esperança (apesar das dificuldades, dos sofrimentos e da hostilidade do “mundo”), de olhos postos nesse horizonte onde se desenha a salvação definitiva.
   (Dehonianos)
 

MEDITAR

PEQUENAS BEM-AVENTURANÇAS

 

Bem-aventurados os que sabem rir de si próprios:
Terão sempre com que se divertir.
Bem-aventurados os que sabem distinguir uma montanha de um montículo de terra:
Serão poupados a muitos aborrecimentos.
Bem-aventurados os que são capazes de descansar:
Tornar-se-ão sábios.
Bem-aventurados os que sabem calar e escutar:
Aprenderão coisas novas!
Bem-aventurados os que não se vangloriam:
Serão apreciados por aqueles que os rodeiam.
Bem-aventurados os que souberem apreciar as pequenas coisas com seriedade e as coisas sérias com tranquilidade:
Irão longe na vida.
Bem-aventurados os que souberem valorizar um sorriso e esquecer uma ofensa:
O seu caminho encher-se-á de sol.
Bem-aventurados os que forem capazes de interpretar com benevolência as atitudes do outro, mesmo que falsas:
Passarão por inocentes, mas a caridade tem esse preço.
Bem-aventurados os que pensam antes de agir e que rezam antes de pensar:
Evitarão muitos dissabores.
Bem-aventurados os que souberem calar e sorrir quando lhes cortam a palavra ou lhes "pisam os pés":
O Evangelho começa a penetrar no seu coração.
Bem-aventurados os que sabem reconhecer o Senhor em todas as pessoas que encontram no seu caminho:
Encontraram a verdadeira luz e a verdadeira sabedoria.
Joseph Follier
 

CONTO (350)

O JULGAMENTO

Depois de uma vida simples, uma mulher morreu e encontrou-se a fazer parte de uma fila enorme de pessoas que desejavam entrar no Paraíso.
À medida que se aproximava da porta, ia ouvindo claramente as palavras do Senhor. A um disse:
- Tu socorreste-me quando estava ferido na estrada e levaste-me ao hospital. Entra no Paraíso.
A outro disse:
- Tu fizeste um empréstimo sem juros a uma pobre viúva. Entra.
A um outro disse:
- Tu contribuíste generosamente para a construção de um Centro da paróquia. Entra no meu Reino.
E assim sucessivamente.
A pobre mulher começou a ficar com medo, pois nada tinha feito de excepcional. Com o coração a bater forte e muito temor, chegou diante do Senhor. Imediatamente se sentiu envolvida pelo seu sorriso. Deus disse-lhe:
- Tu passaste a ferro a minhas camisas. Entra na minha festa sem fim.
in, TUTTI FRUTTI de Pedrosa Ferreira

 

FRASES DE JOÃO PAULO II
 
"A Igreja é a carícia do amor de Deus ao mundo."
"Amar é o contrário de utilizar."
"A pior prisão é um coração fechado."
"A Igreja de hoje não precisa de "cristãos em tempo parcial", mas sim de cristãos em tempo integral!"

 

INFORMAÇÕES

 

FESTA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO

No próximo Domingo, dia 8 de Maio, um grupo vai realizar uma Coroação em louvor do Divino Espírito Santo, na Comunidade da Calheta para a qual se convidam todas as crianças.
O terço em louvor do Divino Espírito Santo começa no dia 1 de Maio no Império às 21 Horas.
A coroação tem início com o cortejo às 11h30 seguindo-se a Eucaristia às 12 horas com a respectiva coroação, seguindo-se um lanche na Casa do Espírito Santo para todas as crianças.
 

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 482

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas