Nº 671

 

TEMPO DE PROFETAS

O advento é o tempo em que se prepara a chegada de Cristo a este nosso mundo. Somos chamados a ser profetas de uma esperança forte e verdadeira: que se o Amor nascer nos nossos corações, teremos força e lucidez para escolher e seguir o caminho que leva à verdadeira paz; à verdadeira felicidade.

 

Quando preparamos um encontro sentimos necessidade de pensar, não só em como vai ser o momento da chegada, mas também o que podemos e devemos fazer depois. Assim mesmo, também a Igreja nos convida a pensar neste tempo até ao Natal, não apenas na forma de receber Deus em nós, mas também de nos irmos preparando, a fim de que tenhamos condições para que Ele fique a viver connosco, entre nós, dentro do coração de cada um.

 

Vivemos tempos difíceis, parecem até perfilar-se problemas maiores. Há uma crise de esperança, uma falta de fé no mundo. Os homens de hoje parecem estar preocupados com muitas coisas a respeito de si mesmos, pouco com o seu próximo, esquecendo-se de pensar uns nos outros no sentido de se ajudarem mutuamente. Perde-se a maior parte do seu tempo com egoísmos, sobra pouco para o Amor. O convite do advento é para que nos preparemos para abrir as portas e aceitar na nossa casa Deus, Àquele que veio ensinar-nos a ser felizes, amando. Que tomando-O como exemplo sejamos bons para com todos os que se cruzam na nossa vida, principalmente com os que disso mais precisam.

 

Aproveitemos estes dias para meditar um pouco nas escolhas que temos feito. Aceitemos o desafio de experimentar amar os nossos irmãos. Partilhemos, não cedamos à paixão pelo ter, que sejamos capazes de nos darmos ao outro, a fim de que consigamos assim alcançar o dom da felicidade.

 

Deus chegará de novo, para nos chamar, um a um, a nascermos no Seu mundo, onde nos receberá com o profundo Amor de um pai que vê o seu filho muito amado regressar depois de uma longa e atribulada viagem.

 

Bom advento para todos.

 

José Luís Nunes Martins

 

III DOMINGO DO ADVENTO

Pregar no deserto

- Senhor Padre, porque é que João Baptista pregava no deserto?

- Porque era lá que ele vivia - respondi - Para além disso o deserto sempre foi um lugar de encontro consigo mesmo e com Deus. Mas porque é que me perguntas isso?

- É que eu pensava que ele pregava no deserto porque ninguém o ouvia...

De facto, parece que João pregou para o deserto pois, passados 2000 anos, a mesma voz se faz ouvir sem surtir ainda o efeito desejado. E mesmo acordado sonhei. No meu sonho apresentei-me diante de João Baptista para lhe dizer:

- Repara que ninguém te ouve. Tu não consegues mudar as pessoas. Todos os anos a mesma pregação... Muda o teu discurso…

- Não. Se eu não sou capaz de mudar as pessoas, não serão elas a mudar-me. Endireitai o caminho do Senhor - gritou ainda mais forte.

Ao acordar ainda me soavam essas mesmas palavras. Que fazer para endireitar esse caminho para que esta pregação não ficasse por terra? Lembrai-me então das sandálias de que João falava. Pois é. Em vez de retirar todas as pedras do longo caminho o melhor é calçar uns fortes sapatos para não sentir a aspereza do chão. Pareceu-me então ouvir a mesma voz a dizer: mãos à obra, ou melhor, pés a andar.

José David Quintal Vieira, scj

 

MEDITAR

 

ETRELA DO ADVENTO

A Tua Estrela brilhará

Sobre os nossos dias irresolúveis, entre a escassez e a sede Sobre os motivos ávidos que nos prendem

ao seu comércio repetido e sonâmbulo

Sobre a Vida que mesmo sem querermos

permanece adiada

A Tua Estrela brilhará

Sobre a austeridade imposta também aos afetos

Sobre a dança interrompida, as mãos caladas

Sobre o silêncio mastigado em solidão

apesar do incremento previsível de embrulhos e desculpas

A Tua Estrela brilhará

Sobre os trilhos que fazemos para chegar a nenhuma parte Sobre esta aliança hesitante, mesmo se assídua

Sobre a imperfeição das promessas que acendemos

Sobre o inacabado da prece e do dom

A Tua Estrela brilhará sobre nós

Tolentino Mendonça

 

CONTO (530)

 QUE SIGNIFICA A VIDA?

Um jovem aprendiz, sedento das coisas da vida e dos seus mistérios, foi ter com o velho sábio da aldeia e perguntou-lhe:

- Mestre, que significa a vida?

O velho sábio respondeu-lhe:

- A vida, meu filho, é apenas uma escola.

Pela resposta inusitada e breve, o jovem esperou mais algum tempo e disse:

- Mestre, como pode a vida ser uma escola, se tantos morrem analfabetos, se outros não têm oportunidade de frequentar uma sala de aula e muitos nem sequer entendem a importância do estudo?

O velho mestre disse:

- Não há quem passe pela vida sem ter a oportunidade de valiosas lições. É verdade que muitos são analfabetos ou não têm oportunidade de estudar. No entanto, as lições da vida não são apenas para o cérebro. Muitas delas e, talvez, as mais importantes, são para o coração. Quando conseguimos calar perante a ignorância alheia é a lição da humildade e paciência que a vida nos oferece. Quando nos tornamos solidários, temos compaixão, auxiliando alguém em dificuldade, é a lição do amor fraterno que a vida nos dá. E quando chegam as dores da alma, como a rasgar as nossas entranhas, é a lição da fé e resignação que a vida nos apresenta. Assim meu filho, ninguém pode passar pela existência alegando que não teve oportunidades excelentes de aprendizagem. O que pode acontecer é que muitos de nós somos alunos ainda muito indisciplinados e rebeldes para essa escola abençoada. Mergulhados nas ilusões de que o mundo é apenas um parque de diversões, no qual se deve usufruir de todos os prazeres fugidios que ele nos oferece, poucos damos conta das importantes lições da vida. Devemos encarar cada dia que se inicia como uma nova oportunidade de aprender coisas para a mente, mas também para o coração. Afinal, virá o dia em que seremos convidados a deixar o corpo que nos serve, nesta existência, e seguiremos apenas com aquilo que conseguirmos levar na mente e no coração. Por isso podemos dizer que o hoje é a oportunidade para construirmos dias felizes, ou um amanhã de tristezas, quando nos encontrarmos do outro lado da vida.

Tudo dependerá do aproveitamento das lições. E do que guardarmos no nosso íntimo.

Assim, meu filho, podemos dizer que o céu ou o inferno, a felicidade ou a desdita depois desta vida estão somente nas nossas mãos, em aproveitarmos bem ou mal as lições desta escola.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O maior roubo que se pode fazer a alguém é tirar-lhe a esperança. Cuidado! Este tempo de competição e consumismo, do culto das aparências, é muito propício a comparações, é fácil alguém sentir-se marginalizado, sem sentido nem futuro. E neste caso quem roubou a esperança foi a mentira, a ilusão de que se é feliz com o ter, com o ganhar, com o êxito. Essa é mesmo publicidade enganosa!


INFORMAÇÕES

FESTA DE SÃO LÁZARO

A comunidade do Norte Pequeno celebra o dia do seu Padroeiro, São Lázaro, no próximo dia 17 de dezembro. A Eucaristia é às 16 horas seguida de procissão.

 

CONCERTO DE NATAL

No dia 20 de dezembro pelas 21 horas, haverá um Concerto de Natal na Igreja Matriz da Calheta, realizado pela Sociedade Estímulo e com a participação do Coro do Orfeão da Ilha de São Jorge, dirigido por Marla Monteiro.

 

EXPOSIÇÃO DE PRESÉPIOS

Museu Francisco de Lacerda – Exposição “O Natal no Museu” – Presépios elaborados pelas escolas e outras instituições da ilha.

CONFISSÕES

Norte Grande no dia 16 de dezembro a partir das 15 horas.

Ribeira Seca no dia 19 de dezembro a partir das 16 horas.

Biscoitos no dia 19 de dezembro a partir das 17 horas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 671

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 671

Pensamento da Semana

O maior roubo que se pode fazer a alguém é tirar-lhe a esperança. Cuidado! Este tempo de competição e consumismo, do culto das aparências, é muito propício a comparações, é fácil alguém sentir-se marginalizado, sem sentido nem futuro. E neste caso quem roubou a esperança foi a mentira, a ilusão de que se é feliz com o ter, com o ganhar, com o êxito. Essa é mesmo publicidade enganosa!

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas