Nº 481

 

SANTA PÁSCOA
 

 

DOMINGO DE PÁSCOA

Tema:

A liturgia deste domingo celebra a ressurreição e garante-nos que a vida em plenitude resulta de uma existência feita dom e serviço em favor dos irmãos. A ressurreição de Cristo é o exemplo concreto que confirma tudo isto.
A primeira leitura apresenta o exemplo de Cristo que “passou pelo mundo fazendo o bem” e que, por amor, Se deu até à morte; por isso, Deus ressuscitou-O. Os discípulos, testemunhas desta dinâmica, devem anunciar este “caminho” a todos os homens.
O Evangelho coloca-nos diante de duas atitudes face à ressurreição: a do discípulo obstinado, que se recusa a aceitá-la porque, na sua lógica, o amor total e a doação da vida nunca podem ser geradores de vida nova; e a do discípulo ideal, que ama Jesus e que, por isso, entende o seu caminho e a sua proposta (a esse não o escandaliza nem o espanta que da cruz tenha nascido a vida plena, a vida verdadeira).
A segunda leitura convida os cristãos, revestidos de Cristo pelo baptismo, a continuarem a sua caminhada de vida nova até à transformação plena (que acontecerá quando, pela morte, tivermos ultrapassado a última barreira da nossa finitude).
(Dehonianos)
 

MEDITAR

 

SALMO 171 (Adaptado)

 
Deus da manhã de Páscoa,
Senhor cuja mão resgata Jesus do ventre da morte,
esvazia o sepulcro cavado pelas nossas injustiças,
selado pelas nossas impotências
e chorado pelas nossas dores,
Pai Poderoso e Fiel
que quebras o ritmo circular e repetido dos nossos dias e do nosso tempo,
fechado sobre si mesmo,
para inaugurares um Tempo Novo, um Tempo Último, definitivo,
cheio de sentido e plenitude…
...esse Tempo que começa no Primeiro Dia da Semana cujo Sol é o Teu Filho Ressuscitado!

Ele mesmo é o Sol da Nova Criação
que se levanta “de manhã cedo, no Primeiro Dia da Semana”,
enquanto as suas discípulas cumpriam o calendário fúnebre
e os discípulos esperavam medrosos o fim dos rituais dos mortos…

No ciclo fechado dos nossos dias não há lugar para novidades…
Mas a Tua mão rasgou o véu deste tempo,
quebrou todos os ritmos e fez amanhecer um Dia Novo,
um Dia que não anoitecerá jamais porque o Sol que o preside é Jesus
Messias, Senhor, Ressuscitado, Confirmado, Exaltado, Glorificado…
...e mil outros nomes que os que o amam procuram
para dizer a abundância de Vida que difunde dele para todos,
como o Big Bang de uma Nova Criação
que gera continuamente um Universo em Expansão que transfigura o antigo Cosmos…
 
Rui Santiago
 

CONTO (349)

DUAS SEMENTES

Duas sementes encontravam-se lado a lado. A primeira semente disse:
- Quero crescer! Quero estender as minhas raízes em profundidade no terreno que está por debaixo de mim. Quero sair da escuridão da terra e ver o sol. Quero fazer germinar os rebentos sobre a crosta da terra. Quero crescer cada vez mais e estender os meus ramos para anunciar o início da Primavera. Quero cobrir-me de folhas, flores e frutos.
E essa semente cresceu lentamente até se tornar numa bela planta.
A outra semente disse:
- Que raça de destino o meu! Tenho medo. Se estendo as minhas raízes no terreno debaixo de mim, não sei o que irei encontrar no escuro. Se abro caminho na terra dura por cima de mim, posso estragar os meus frágeis rebentos. Se abro os meus botões, uma lesma vem-nos comer. Se dou flores, uma criança poderá arrancar-me. Se dou frutos, é para os outros os comerem. Não, o melhor é que fique aqui em segurança.
Aconchegou-se na terra fria e ai ficou quieta e preguiçosa.
Uma galinha, que esgravatava na terra, encontrou esta semente e imediatamente a comeu.
in, ALEGRE MANHÃ de Pedrosa Ferreira

 

SER FELIZ

"O desejo mais profundo de uma pessoa é ser feliz. Não só por um momento, mas feliz para sempre. Outra coisa não seria normal! Mas há quem desista desse sonho por lhe parecer uma paixão inútil e impossível, confundindo felicidade com bem-estar ou prazer.
Ser feliz é ser fecundo. É esse o significado da palavra. E uma árvore só é fecunda quando é podada. Não se é feliz sem podar o egoísmo."
 
Vasco Pinto de Magalhães, s.j. in Não há soluções, há caminhos
 
 

 

INFORMAÇÕES

 

FESTAS DO ESPÍRITO SANTO DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DA CALHETA
 

 

 

A Santa Casa da Misericórdia da Calheta vai celebrar a sua festa com os irmãos e benfeitores no próximo Domingo, 1 de Maio.

 

De 24 a 30 de Abril, pelas 20 horas, teremos o terço no Império, em louvor do Divino Espírito Santo.

 

No Domingo a Coroação é às 12 horas e depois teremos o jantar, na Escola Pe. Manuel Azevedo da Cunha para os irmãos, familiares e convidados.

 

Se alguém quiser contribuir com géneros ou dinheiro, pode fazê-lo entregando na Santa Casa da Misericórdia.

 

A mesa agradece a colaboração de todos.

 

 
 

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 481

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 819

Pensamento da Semana

 

Um anjo nunca se faz conhecer, nós só sabemos que ele esteve connosco quando ele parte. Porque deixa-nos na vida um perfume, deixa-nos na vida um desassossego.

 

Erri de Luca, in Em nome da mãe

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas