Nº 480

 

EU ACREDITO…

 
Eu acredito… é o tema escolhido pela juventude desta ilha para o Dia Mundial da Juventude.
 
Acredito!
Acredito na ânsia de felicidade que palpita dentro de nós e acredito numa vida que está repleta de sentido porque tem a presença de Deus Pai.
Acredito na festa que nos está presente, todos os dias, com a Ressurreição de Jesus Cristo que mostra a vontade que o Pai d’Ele e nosso Pai se interessa para que tenhamos uma vida com sentido.
Acredito nesta presença constante e amiga de Deus Pai que nos confia a tarefa de construirmos a nossa felicidade e a daqueles que vivem a história da vida que vamos construindo em conjunto. Como família que caminha de mãos dadas e sabe que a felicidade depende de cada um.
Acredito no amor que sara as feridas, que suaviza a dor porque traz a marca da ternura de Deus.
Acredito nos que estão a meu lado e que procuram construir um mundo melhor e sabem que Deus dá-nos as mãos para que sejamos capazes de transformar o mundo, mesmo quando este trabalho é árduo e precisa do meu empenhamento e dedicação.
Acredito que a vida está repleta de sentido porque Deus quer o meu bem e a minha felicidade e tudo o que não tem esta marca não pode vir d’Ele.
Acredito em Deus que me ama como o melhor dos pais e cuida de mim e enche-me de ternura e de carinho como a melhor das mães e que está sempre presente no caminhar da minha vida.
Acredito mesmo quando me parece que tudo está distante, quando me apetece baixar os braços, quando perco a vontade de lutar, acredito que Deus me pega pela mão e, outras vezes me leva em Seus braços, me acaricia e me envolve para reforçar este meu acreditar.
Acredito no sonho e no valor das pessoas. Acredito na dignidade e na liberdade. Acredito na capacidade que temos de lutar e construir. Acredito no dom que vem de Deus e me é dado para que tenha uma vida alegre, sorridente e feliz.
Acredito que acreditar não é uma questão de palavras mas uma acção que, fazendo, se melhora e embeleza o mundo.
 
Pe. Manuel António

DOMINGO DE RAMOS

Tema:

A liturgia deste último domingo da Quaresma convida-nos a contemplar esse Deus que, por amor, desceu ao nosso encontro, partilhou a nossa humanidade, fez-Se servo dos homens, deixou-Se matar para que o egoísmo e o pecado fossem vencidos. A cruz (que a liturgia deste domingo coloca no horizonte próximo de Jesus) apresenta-nos a lição suprema, o último passo desse caminho de vida nova que, em Jesus, Deus nos propõe: a doação da vida por amor.
A primeira leitura apresenta-nos um profeta anónimo, chamado por Deus a testemunhar no meio das nações a Palavra da salvação. Apesar do sofrimento e da perseguição, o profeta confiou em Deus e concretizou, com teimosa fidelidade, os projectos de Deus. Os primeiros cristãos viram neste “servo” a figura de Jesus.
A segunda leitura apresenta-nos o exemplo de Cristo. Ele prescindiu do orgulho e da arrogância, para escolher a obediência ao Pai e o serviço aos homens, até ao dom da vida. É esse mesmo caminho de vida que a Palavra de Deus nos propõe.
O Evangelho convida-nos a contemplar a paixão e morte de Jesus: é o momento supremo de uma vida feita dom e serviço, a fim de libertar os homens de tudo aquilo que gera egoísmo e escravidão. Na cruz, revela-se o amor de Deus – esse amor que não guarda nada para si, mas que se faz dom total.
(Dehonianos)
 

MEDITAR

 
 

O PERDÃO

 
«O perdão,
o acto de amar o inimigo,
assim como perdoar a si mesmo
não é um evento repentino,
uma mudança rápida de ânimo.

A maior parte do tempo é um processo longo,
que se inicia com o desejo de sermos livres,
de nos aceitarmos como somos
e de crescermos no amor por aqueles que são diferentes
e por aqueles que nos magoaram
ou aparecem como nossos rivais.

É o processo de sairmos da prisão das nossas simpatias e antipatias,
dos nossos ódios e medos,
e caminharmos para a liberdade e para a solidariedade.
No processo de libertação pode ainda haver inibições,
ressentimentos e raiva,
mas há também este desejo crescente de ser livre.»
Jean Vanier
 

CONTO (348)

 

DOIS BLOCOS DE GELO

Era uma vez dois blocos de gelo. Tinham-se formado numa gruta no meio dum bosque. Olhavam-se com mútua indiferença.
Cada qual pensava do outro: «Podia vir ao meu encontro». Mas nada acontecia e cada bloco de gelo se fechava cada vez mais em si próprio.
Na gruta vivia um texugo, que lhes disse: «Que pena estardes aqui. Está um lindo dia de sol!»
Os dois blocos perguntaram: «E o que é o sol?»
O texugo respondeu: «É maravilhoso… é a vida!»
Disse um dos blocos: «Podia abrir-nos um buraco no tecto… Gostaria de ver o sol».
O texugo assim fez. E eis que entrou na gruta uma réstia de sol. Passado algum tempo, um dos blocos deu-se conta que se podia derreter e tornar-se uma límpida corrente de água. Também o outro fez a maravilhosa descoberta. Passados dias, de ambos os blocos saíam dois regatos de água que iam parar a um lago cristalino.
Aproximaram-se do lago dois pintassilgos e saciaram-se dessa água pura. Também os insectos vieram sobrevoar o lago
Os dois blocos sentiram que eram feitos do mesmo modo e, além disso, podiam ser para os animais fonte de vida e felicidade.

in, ALEGRE MANHÃ de Pedrosa Ferreira

 

O SORRISO

«O sorriso é algo sagrado
como tudo o que responde com uma resposta
maior do que a questão.
Eu que sou um obstinado da solidão
Digo que o mais maravilhoso de tudo é o sorriso.
Este é uma das maiores subtilezas humanas.»
 
Christian Bobin

 

INFORMAÇÕES

 

JANTAR DE PÁSCOA

O Grupo de Jovens da Ribeira Seca, que integra jovens da Ribeira Seca, Norte Pequeno e Calheta, está a organizar um Jantar de Páscoa com a finalidade de angariar fundos para a sua deslocação ao Dia Mundial da Juventude em Madrid que terá a presença do Papa Bento VI. O Jantar é no dia 24 de Abril, na Sociedade União Popular da Ribeira Seca, pelas 20:30 horas e terá, ainda, teatro, bingo, rifas e cantigas.
 

CLÍNICA DOS BOMBEIRO VOLUNTÁRIOS DA CALHETA

A Direcção da Associação de Bombeiros Voluntários da Calheta, informa que no dia 5 de Maio, estará na clínica desta instituição a Dr. ª Maria Graça Almeida, especialista em Ginecologia – Obstetrícia

 

As eventuais interessadas podem fazer as suas marcações para os números 295 460 110 / 295460111.
 
 

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 480

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas