Nº 1105

 

Papa Francisco e o Sagrado Coração de Jesus

 

O Sagrado Coração de Jesus é a «máxima expressão humana do amor divino», declarou Francisco.

«A piedade popular valoriza muito os símbolos, e o Coração de Jesus é o símbolo por excelência da misericórdia de Deus; mas não é um símbolo imaginário, é um símbolo real, que representa o centro, a fonte da qual brotou a salvação para a humanidade inteira».

Francisco lembrou duas passagens do Evangelho com referências ao Coração de Jesus: «Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e aliviar-vos-ei. Tomai sobre vós o Meu jugo, e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração» (Mateus 11, 28-29).

«Depois é fundamental a narração da morte de Cristo segundo João. De facto, este evangelista testemunha o que viu no Calvário, ou seja, que um soldado, quando Jesus já estava morto, lhe trespassou o lado com uma lança e daquela ferida saíram sangue e água (cf. 19, 33-34). João reconheceu naquele sinal, aparentemente casual, o cumprimento das profecias: do Coração de Jesus, Cordeiro imolado na cruz, brota para todos os homens o perdão e a vida.»

Para o papa, o «compadecer-se» divino é «o amor de Deus pelo homem, é a misericórdia, ou seja, a atitude de Deus em contacto com a miséria humana», com a «indigência», «sofrimento e angústia» de cada pessoa.

«Pensemos isto, é belo: a misericórdia de Deus dá vida ao homem, ressuscita-o da morte. O Senhor olha sempre para nós com misericórdia; não o esqueçamos, olha sempre para nós com misericórdia, espera-nos com misericórdia. Não tenhamos medo de nos aproximarmos dele! Tem um coração misericordioso! Se lhe mostrarmos as nossas feridas interiores, os nossos pecados, Ele perdoar-nos-á sempre. É misericórdia pura! Vamos ao encontro de Jesus!».

Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura

 

MEDITAR

«Jesus viu Mateus. Disse-lhe "Segue-me".

Jesus chama Mateus para ser eu discípulo, quando era coletor de impostos, um pecador público para os seus conterrâneos, pois roubava aos seus para entregar aos Romanos invasores.

O texto bíblico diz que Jesus “VIU” Mateus, fitou nele um olhar acolhedor, sem preconceitos, sem julgamentos, sem condenação, um olhar de puro amor.

Em Jesus Cristo, o Amor é atraente, envolvente, transformador. Mateus levantou-se e seguiu Jesus imediatamente. Ele sentiu-se amado.

Na casa de Mateus muitos outros “pecadores” sentaram-se à mesa com Jesus. Estes foram acolhidos, amados e sentiram-se bem ao lado de Jesus, o Deus Misericordioso.

Ao contrário da reação dos fariseus, feita de indignação, preconceito, incompreensão, o amor de Jesus observa o interior, o mais profundo! Jesus via e vê em cada pessoa o que não vemos.

E Jesus faz um desafio: «Ide aprender o que significa: ‘Prefiro a misericórdia ao sacrifício’. Porque Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores.”.»

Como podemos desenvolver o olhar amoroso de Jesus? Pela oração! Quanto mais partilhamos com Jesus o alimento da Palavra de Deus, pela oração, mais veremos o mundo e as pessoas na ótica do Seu olhar: Ele veio para todos, ama a todos e o Seu amor é o único remédio para os males da humanidade doente por falta de AMOR!

O que Jesus nos diz hoje é que nada há mais importante na relação com Deus – a que chamamos religião – do que a prática da misericórdia divina: o nosso coração misericordioso, bondoso, generoso, mais acolhedor.

Não adianta ir à Igreja, percorrer toda a face da terra, se essa caminhada não converte o nosso coração, não o torna mais bondoso para com o próximo. Que saibamos acolher aqueles que o mundo despreza, aqueles a quem não olhamos com um bom olhar, que consideramos como “pessoas que não servem”.

A casa de Deus é para os enfermos, sobretudo para as doenças do coração, para as feridas – maus hábitos, maus pensamentos, más ações – que adquirimos neste mundo. Precisamos dizer: “Jesus, eu quero e preciso de um coração terapêutico como o Teu: manso, humilde, acolhedor e misericordioso para com o próximo! Um coração que ama tanto e tão intensamente, que quem beneficia desse amor não pode senão querer retribuir e praticar do mesmo modo. E é isso a cura. É isso a conversão. É isso ser santos/misericordiosos como Deus é santo/misericordioso.

Publicado Fraternitas Movimento

A REVOLUÇÃO DE JESUS CRISTO

Derrubar as muralhas do egoísmo,
criar um coração novo,
mudar os motivos e critérios do homem,
trabalhar pelos outros
com o mesmo interesse com que trabalharia para mim mesmo,
despreocupar-me de mim mesmo para me preocupar com os outros,
adquirir a capacidade de perdoar e compreender...
Tudo isso é tarefa de séculos e milénios.
É essa a grande revolução de Jesus Cristo.

Ignacio Larrañaga, in O Sentido da Vida

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 

É preciso que descubra a força do amor que encontra a sua origem em Deus.

É preciso que descubra o amor infinito de Deus por todos os homens,

e que depositem n´Ele toda a sua confiança.

É preciso que expurgue a religião de todos e qualquer elemento de hipocrisia,

é preciso que viva o essencial da mensagem de Jesus: a abertura ao Espírito Santo,

a compaixão pelos fracos e aflitos, pelos inimigos,

a renúncia a todo o julgamento ou condenação dos outros.»

 

Jean Vanie


 

INFORMAÇÕES

 

ADORAÇÃO DO SANTÍSSIMO

MANADAS - quinta-feira, 15 de junho, entre as 10 às 11 horas seguida de missa. 

RIBEIRA SECA - sexta-feira, 16 de junho, entre as 18 horas e as 19 horas.  

 

CELEBRAÇÃO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA NA RIBEIRA SECA

Dia 12 de junho, às 18 horas, oração do Terço, celebração da Eucaristia e Procissão no interior da igreja.

 

FESTA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

RIBEIRA SECA

Tríduo preparatório - 14 e 15 de junho, Eucaristia às 18 horas e 16 de junho, Eucaristia às 19 horas.

Confissões - sexta-feira, 16 de junho, entre as 18 e as 19 horas.

Adoração do Santíssimo, 16 de junho, entre as 18 e as 19 horas.

Eucaristia Solene, 18 de junho, às 12h00 e procissão às 13h00.

 

VISITA DO PÁROCO AOS DOENTES DA RIBEIRA SECA

Quarta– feira dia 14 de junho a partir das 10 horas. 

 

MISSA NO SANTUÁRIO DA CALDEIRA

No próximo domingo, 18 de junho, às 16h00 horas.


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 1105

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 1156

Pensamento da Semana

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 

A inteligência, sem amor, faz-te cruel. 
A amabilidade, sem amor, faz-te hipócrita. 
A fé, sem amor, faz-te fanático. 
O dever, sem amor, faz-te mal-humorado. 
A cultura, sem amor, faz-te distante. 
A ordem, sem amor, faz-te complicado. 
A agudeza, sem amor, faz-te agressivo 
O apostolado, sem amor, faz-te estranho. 
A amizade, sem amor, faz-te interessado. 
O possuir, sem amor, faz-te avarento. 
A responsabilidade, sem amor, faz-te implacável. 

José Miguel

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

Visitas


Ver Estatísticas