Nº1103

 

VEM, ESPÍRITO DE AMOR

 

Vem, Espírito do Pai e do Filho.

Vem, Espírito de Amor.

Vem, Espírito de infância e de paz, de confiança, de alegria.

Vem, alegria secreta que brilhas através das lágrimas do mundo.

Vem, vida mais forte que as nossas mortes. Vem, Pai dos pobres e advogado dos oprimidos.

Vem, Luz da eterna verdade e amor derramado em nossos corações.

Não está em nossas mãos forçar-Te;

Mas é justamente isso que nos faz ter confiança.

Nosso coração teme secretamente a Tua vinda, tão pouco Te assemelhas a este nosso coração endurecido, sempre à busca de si mesmo; mas é justamente essa a garantia mais sólida da tua vinda, mesmo assim.

Vem, pois, renova e alarga a Tua visita no interior do nosso ser.

É em Ti que pomos a nossa confiança.

É em Ti que nós amamos, porque Tu próprio és o Amor.

Em Ti, nós temos Deus por Pai, porque no íntimo do nosso ser, Tu clamas: "Abba, Pai bem amado!".

Permanece em nós, e não nos abandones, nem no duro combate da vida, nem na hora em que soar o seu termo... e em que ficaremos sós.

Vem, Espírito Santo!

Karl Rahner

 

MEDITAR

Pentecostes: Sopro de Deus para a vida do mundo

A Palavra de Deus narra de quatro formas a vinda do Espírito Santo, para nos dizer que Ele, a respiração de Deus, não suporta esquemas.

No Evangelho o Espírito vem como presença que consola, leve e brando como um respiro, como o batimento do coração.

Nos Atos dos Apóstolos vem como energia, coragem, ribombar que escancara as portas e as palavras. Enquanto tu estás obstinado em traçar os limites da casa, Ele abre janelas, abre-te diante do mundo, chama para mais além.

Segundo Paulo, vem como dom diferente para cada um, beleza e genialidade de cada cristão.

E uma quarta narrativa está no versículo de um Salmo: do Teu Espírito, Senhor, está repleta a Terra. Toda a Terra. Está repleta, e não apenas tocada pelo vento de Deus, mas cheia: está inundada, transborda, não há nada nem ninguém sem a pressão mansa e poderosa do Espírito de Deus, que leva pólenes de primavera ao seio da história e de todas as coisas. «Que faz viver e santifica o universo», como rezamos na Eucaristia.

Quando estavam fechadas as portas do lugar onde os apóstolos se encontravam, por medo dos judeus, eis que acontece algo que vira do avesso a sua vida, que inverte aquele grupinho bloqueado atrás de portas cerradas. Alguma coisa transformou homens titubeantes pela angústia em pessoas dançantes de alegria, inebriadas de coragem: é o Espírito, chamada que reacende as vidas, vento que alastra, terramoto que faz cair as construções frágeis, desacertadas, e deixa de pé só aquilo que é verdadeiramente sólido. Aconteceu o Pentecostes e desbloqueou-se a vida.

Na tarde da Páscoa, quando estavam fechadas as portas, veio Jesus, pôs-se no meio dos seus e disse: paz! O abandonado regressa àqueles que o tinham abandonado. Não acusa ninguém, desencadeia processos de vida; gere a fragilidade dos seus com um método humaníssimo e criativo: assegura-lhes que o seu amor por eles está intacto (mostra-lhes as mãos chagadas e o lado aberto, feridas de amor); sublinha a sua confiança obstinada, ilógica e total neles (como o Pai me enviou, Eu vos envio). Vós como Eu. Vós e não outros. Ainda que me tenham deixado só, Eu continuo a acreditar em vós, e não desisto de vós.

E por fim oferece ainda mais: sopra sobre eles e diz: recebei o Espírito Santo. O Espírito é a respiração de Deus. Naquela sala fechada, naquela situação asfixiante, entre a respiração ampla e profunda de Deus, o oxigénio do Céu. E como no princípio o Criador soprou o seu hálito de vida sobre Adão, assim Jesus sopra agora vida, transmite aos seus aquilo que o faz viver, esse princípio vital e luminoso, essa intensidade que fazia diferente, que fazia único a sua maneira de amar e escancarava horizontes.

Ermes Ronchi

 

 

Oração para pedir os 7 dons do Espírito Santo

Ó Jesus, que antes de subirdes aos céus, prometestes aos Vossos Apóstolos e discípulos enviar-lhes o Espírito Santo para os consolar e fortalecer, dignai-Vos fazer descer também sobre nós este Espírito consolador.

Vinde Espírito de sabedoria, e fazei-nos conhecer a verdadeira felicidade dando-nos os meios para consegui-la.

Vinde, Espírito de inteligência, que, por Vossa divina luz, nos fazeis penetrar as verdades e os mistérios de nossa santa Religião.

Vinde, Espírito de conselho, e ajudai-nos a discernir em todas as ocasiões o que devemos fazer para cumprir com a Vossa divina vontade.

Vinde, Espírito de fortaleza, e prendei-nos a Deus e aos nossos deveres de maneira que nada jamais nos possa abalar.

Vinde, Espírito de ciência que, único, nos podeis dar o perfeito conhecimento de Deus e de nós mesmos. Pedimo-Vos esta ciência divina e única necessária com todo o ardor de nossa alma.

Vinde, Espírito de piedade, para que saibamos executar com alegria e prontidão o que Deus nos manda e para que, pela unção de Vosso divino amor, achemos verdadeiramente leve e suave o jugo do Senhor.

Vinde, Espírito de temor de Deus, e fazei-nos evitar com o maior cuidado tudo o que possa desagradar ao nosso Pai celestial.

Glória a Vós, Pai Eterno, que com o Vosso Filho único e o Espírito consolador, viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém.

 

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 

A CRIANÇA OCULTA

As crianças são bocados de Deus e não sabem,

vão saltando na chuva e não se molham,

beijam o ar sem o possuir,

dão prendas sem preço, brincam sozinhas

com bolas celestiais

e estão acompanhadas de toda a presença.

 

Pedro Miguel Lamet, sj, in Saborear e Saber


 

INFORMAÇÕES

 

ADORAÇÃO DO SANTÍSSIMO

MANADAS - quarta-feira, 31 de maio, entre as 10 horas e as 11 horas. 

RIBEIRA SECA - sexta-feira, 2 de junho, entre as 17 horas e as 18 horas.  

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº1103

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 1020

Pensamento da Semana

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 

SABER-SE AMADO

«Pensar que Deus nos condena é um dos maiores obstáculos à fé. (...)
Se soubéssemos até que ponto certas crianças precisam que olhemos para elas com confiança para que possam reencontrar a alegria de viver...
No coração de uma criança, saber que se é amado com ternura, que se é perdoado, pode ser fonte de paz para toda a vida


Irmão Roger de Taizé

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

Visitas


Ver Estatísticas