Nº 1091

 

(8 de Março, Dia Internacional da Mulher)

MULHER

 

O espírito da mulher é sublime: um dom de Deus.
A sua alma é divina: chega às estrelas.
O seu trabalho é santo: que o possa realizar em paz.
O seu gesto de afeto alimenta: aceitemo-lo com alegria.
As palavras da mulher são belas: há que ouvi-las atentamente.
O cuidado feminino conforta e acalma.

O seu contributo é sacerdotal: abençoado do Alto.
São como diamantes as lágrimas das mulheres: guardai-as com carinho.
A zanga das mulheres é criativa: procurai a sua razão.

Os abraços das mulheres dão bem-estar: alegrai-vos ao acolhê-los.
A compaixão das mulheres é eficaz: cheia de misericórdia.
A solidão das mulheres é real: cuidai da sua inclusão.
O seu dinheiro é cheio de bondade: fazei que se multiplique.
As necessidades femininas são essenciais: ajudai-a a satisfazê-las.
Os seus problemas são graves: colaborai na sua resolução.
O amor das mulheres brilha qual arco-íris:
deixai-vos aquecer e partilhar desse brilho.
A gentileza das mulheres é enorme: observai-a para com ela aprenderdes.
A sua beleza é única: admirai o seu carácter.
As suas falas são fecundas: dai a conhecer o seu bom-senso.
A alegria feminina é contagiosa: sorri e ecoai essa alegria.
A carga das mulheres é pesada: ajudai-as a carregá-la.
Os seus sonhos são dinâmicos: que eles se tornem realidade.

O conselho das mulheres é admirável: fundado na experiência.
As mulheres têm falhas e negligências: perdoai-as e esquecei.
As suas feridas podem ser dolorosas: rezai para que sarem.
As suas esperanças dão sustento: dai-lhes apoio.

A sua coragem é contagiosa: aprendei com a sua coragem.
Quando cantam, as mulheres são expressivas: assimilai os seus temas.
O seu serviço é genuíno: possamos todas fazer florir esse impulso.
O seu sucesso é imenso: recompensemo-lo em abundância.
A firmeza das mulheres transborda ternura: aprendamos a sua força.

A sua paciência é transbordante: que em nós ressoe em profundidade.
O calor feminino dá energia: confiemos no seu olhar.
A construção feminina da paz é fonte de vida: apoiemos o seu esforço.
As mulheres sabem como rezar: Deus escuta-as sem demora.
A sua caridade é singular: dirige-se ao coração.

Que Deus abençoe todas as mulheres da Terra,
e nos abençoe a nós também!   

Pearl Drego (Excertos)

 

MEDITAR

O risco de nos instalarmos

 

Mais tarde ou mais cedo, todos corremos o risco de nos instalarmos na vida, procurando o refúgio cómodo que nos permita viver tranquilos, sem sobressaltos ou preocupações excessivas, renunciando a qualquer outra aspiração.

Conseguido um certo sucesso profissional, encaminhada a família e assegurado, de alguma forma, o futuro, é fácil ficar presos por um conformismo cómodo que nos permita continuar a caminhar na vida da forma mais confortável.

Mas, com frequência, é então quando a pessoa descobre – mais claramente do que nunca – que esta felicidade não combina com o bem-estar. Falta nessa vida algo que nos deixa vazios e insatisfeitos. Algo que não pode ser comprado com dinheiro ou assegurar uma vida confortável.

«Falta simplesmente o espírito com que acontecem todas as mudanças, todos os aperfeiçoamentos da vida pessoal e do mundo. As grandes mudanças nascem de dentro. Vejamos um ovo: quando se romper por uma força interior, a vida começa!»

Há também um modo de «instalar-se» que pode ser falsamente reforçado com «tons cristãos». É a eterna tentação de Pedro que sempre nos assombra aos crentes: «montar tendas no topo da montanha». Ou seja, procurar na religião o nosso bem-estar interior, evitando a nossa responsabilidade individual e coletiva na convivência mais humana.

E, no entanto, a mensagem de Jesus é clara. Uma experiência religiosa não é verdadeiramente cristã se nos isola dos nossos irmãos, nos instala confortavelmente na vida e nos distancia do serviço aos mais necessitados.

Se ouvirmos Jesus, sentir-nos-emos convidados a deixar o nosso conformismo, a romper com um estilo de vida egoísta em que estamos talvez confortavelmente instalados e comecemos a viver mais atentos à interpelação que nos chega dos lugares mais imperfeitos, e dos seres mais indefesos da nossa sociedade.

José António Pagola

 

 

 Tens de ser teu amigo

 

Há quem julgue que a autoestima de que tanto se fala é uma espécie de mistura entre orgulho e vaidade, mas a verdade é que isso são defeitos, pelo que nada de bom poderia resultar da junção de ingredientes tão pouco bondosos.

Aquilo que mais importa é que estejamos em paz connosco mesmos, em vez de criarmos e alimentarmos revoltas interiores. Se tenho algo em mim que me desagrada, negá-lo ou viver em guerra comigo mesmo acerca disso não me dá paz nem me ajuda em nada a melhorá-lo.

Ninguém se aperfeiçoa se não aceitar em paz o ponto de partida.

É possível que haja detalhes e facetas que não nos agradam de todo, mas que também não têm forma alguma de serem melhorados. Nesse caso, ainda é mais importante que os aceitemos se quisermos ter a paz que é condição fundamental para a felicidade.

Que bem posso querer para alguém se não aceito o bem que sou?

Se amar é dar-me, então é essencial que eu valorize o presente que devo ser.

Aceitar-me como sou é também uma forma de levar o outro a aceitar-se como é e a ter paz.

Há uma sabedoria profunda em aprender a acolher quem somos e quem não somos, o que temos e o que não temos. Depois, traçar um caminho e fazê-lo, aceitando a necessidade de verdade em cada passo.

Sem verdade não há o silêncio que nos eleva e torna melhores.

José Nunes Martins

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 

A vida é mais que uma carreira,

viver é mais que existir

e o amor vale mais do que o sucesso.

Porque tenha a certeza absoluta

que a Plenitude da Vida é o Regaço de Deus,

onde ninguém vale pelo que tem,

pelo que sabe ou pelo que manda.

No regaço de Deus cada um é aquilo que ama!

Rui Santiago, cssr


 

INFORMAÇÕES

PROCISSÃO DE PASSOS - URZELINA

Dia 11 de março - 20 horas, Procissão da mudança.

Dia 12 de março - 14:30 horas, Procissão do encontro.

 

CONFISSÕES

Norte Pequeno - dia 10 de março, sexta-feira, a partir das 18h30.

 

ADORAÇÃO DO SANTÍSSIMO

BISCOITOS - terça-feira, 7 de março, entre as 17 horas e as 18 horas. 

MANADAS - quinta-feira, 9 de março, entre as 10 horas e as 11 horas. 

RIBEIRA SECA - sexta-feira, 6 de março, entre as 17 horas e as 18 horas. 

 

CLÍNICA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DA CALHETA

A Direção da Associação de Bombeiros Voluntários da Calheta informa que estará na Clínica da Instituição o Dr. César Gonçalves, Clínica Geral, às terças e quintas; Dr. Brasil Toste, Otorrinolaringologista, no dia 27 de março de 2023; Dr.ª Renata Gomes, Cardiologista,  ainda por estabelecer; Dr.ª Lourdes Sousa, Dermatologista, agosto de 2023; Dr.ª Paula Pires, Neurologista e neuropediatra, ainda por estabelecer;  Tiago Ribeiro, osteopata (massagem terapêutica),   (habitualmente à quarta-feira); Elisabel Barcelos, Psicóloga Clinica e Formadora, nas áreas de avaliação Psicológica de Condutores (Testes psicotécnicos), às terças e quintas; Hélder Silva, Fisioterapia, de segunda a sexta.

Os interessados podem fazer as suas marcações para os números 295460111 ou por email: abvc.geral@gmail.com


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 1091

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 1157

Pensamento da Semana

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 

«O amor é uma coisa «perigosa», só ele traz a única revolução que proporciona felicidade.

São poucos os que são capazes de amar, e tão poucos os que querem o amor.

Amamos segundo as nossas próprias condições, fazendo do amor uma coisa de mercado. Temos mentalidade mercantil, mas o amor não é comercializável nem é um negócio de troca.

O amor é um estado de ser, no qual todos os problemas humanos se resolvem. Vamos ao poço com um dedal e assim a vida torna-se uma coisa sem qualidade, insignificante e limitada.»

 

J. Krishnamurti, in Cartas a uma jovem amiga

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

Visitas


Ver Estatísticas