Nº1016

 

Como posso viver melhor?

Se queres ser mais do que és, o fundamental é começares por conhecer-te a ti mesmo. Cada um de nós é único e diferente, pelo que as escolhas individuais devem ser ponderadas de acordo com as fragilidades, forças e dons, pilares da nossa identidade.

 Se ter uma vida boa e feliz é um grande objetivo de quase todos nós, isso não significa que todos tenhamos de fazer o mesmo para o alcançar. Depende sempre muito do ponto do caminho onde se está e das capacidades de que dispomos.

 Para saberes o que é bom e mau para ti, tens de saber bem quem és! O bem e o mal não variam de pessoa para pessoa, mas a forma como cada um de nós tem o dever de os aplicar em cada circunstância, sim.

 Não vale a pena ansiares por lugares de sonho se não sabes onde estás. Pouco vale ter objetivos de vida se não nos conhecemos.

 Investe algum tempo a observares-te com paciência, como se fosses alguém que pretende ter informações importantes sobre ti: Como ages e como reages ao que te acontece? O que te alegra e o que te entristece? O que te atrai e o que te repugna? De quem gostas, de quem não gostas e qual o critério para uns e para outros? Quais são os teus sonhos e, ainda mais importante, que medos têm poder, ainda que subtil, sobre ti?

 Mas nada disto teria sentido se nós não fossemos também criadores de nós mesmos.

 Cada um de nós é quem é, mas deve-o, em parte, a si mesmo.

 Se tudo o que faz parte do passado é imutável, muito do que ainda não o é está em aberto.

 Esta liberdade assusta-nos. Confessamos muitas vezes viver mal. Quando confrontados com a possibilidade de mudar isso, resistimos ao ponto de… preferirmos o mal ao bem.

Tu és, em ti mesmo, uma possibilidade. De bem, de mal ou de nada.

Se queres mesmo ser feliz, é importante que assumas que os caminhos para lá chegar são íngremes e agrestes. Tão duros que, por mais paradoxal que te possa parecer, cumpri-los já é ser feliz!

José Luís Nunes Martins

 

 

MEDITAR

 

LUTAMOS PELA MESMA CAUSA

Muitas vezes, os cristãos não acabam por superar uma mentalidade de religião privilegiada que nos impede de valorizar todo o bem que se promove em áreas distantes da fé. Quase inconscientemente, tendemos a pensar que somos os únicos portadores da verdade e que o Espírito de Deus só opera por nosso intermédio.

Uma falsa interpretação da mensagem de Jesus às vezes leva-nos a identificar o reino de Deus com a Igreja. De acordo com essa conceção, o reino de Deus só seria realizado dentro da Igreja, e iria crescer e espalhar-se à medida que a Igreja cresce e se espalha.

E ainda assim não é. O reino de Deus estende-se para além da instituição eclesial. Não cresce só entre os cristãos, mas entre todos os homens e mulheres de boa vontade que fazem crescer a fraternidade no mundo. Segundo Jesus, todo aquele que “lança demónios em seu nome” está evangelizando. Todo o homem, grupo ou partido capaz de “expulsar demónios” da nossa sociedade e de colaborar na construção de um mundo melhor está, de alguma forma, abrindo caminho para o reino de Deus.

É fácil para nós, assim como para os discípulos, pensar que eles não são nossos, porque não entram nas nossas igrejas nem frequentam os nossos cultos. No entanto, de acordo com Jesus, “quem não é contra nós é por nós”.

Todos aqueles que, de alguma forma, lutam pela causa do homem estão connosco. “Secretamente, talvez, mas realmente, não há uma única luta pela justiça - por mais equívoca que seja a sua trajetória política - que não seja silenciosa em relação ao reino de Deus, embora os cristãos não queiram conhecê-lo. Onde  lutas pelos humilhados, pelos esmagados, pelos fracos, pelos abandonados, aí tu realmente lutas com Deus pelo reino d’Ele, quer tu saibas ou não, Ele sabe disso” (Georges Crespy).

Nós, cristãos, devemos valorizar com alegria todas as conquistas humanas, grandes ou pequenas, e todos os triunfos da justiça alcançados no campo político, económico ou social, por mais modestos que nos pareçam. Políticos que lutam por uma sociedade mais justa, jornalistas que se arriscam em defesa da verdade e da liberdade, trabalhadores que alcançam maior solidariedade, educadores que se esforçam para educar para a responsabilidade, mesmo que nem sempre pareçam ser nossos. “Eles são para nós”, porque trabalham por um mundo mais humano.

Longe de nos considerarmos os únicos portadores da salvação, nós, cristãos, devemos acolher com alegria aquela corrente de salvação que penetra na história da humanidade, não só na Igreja, mas também ao lado dela e para além das suas instituições. Deus está trabalhando no mundo.

 

José António Pagola

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 

Se a nossa fé
não nos fizer acreditar que o dia de hoje pode ser melhor do que o de ontem;
se não nos puxar os braços para os outros, na gratuidade natural de quem respira;
se não fizer com que a poesia desça ao nosso peito e as crianças e velhos bebam luz dos nossos olhos;
se formos secos de ternura e apenas e só prudentes como as serpentes;
se não passarmos de atarefados a fugir, dias fora, da própria sombra;
se faz tremer a verdade e não rói os alicerces à mentira;
se não estrangula o desespero e incendeia a alegria;
se não nos fizer pôr na vida a beleza das palavras que engendramos,
então não é fé, pelo menos não é cristã.


Henrique Manuel (Adaptado)


 

INFORMAÇÕES

 

ESCOLA DE FORMAÇÃO - OUVIDORIA DE SÃO JORGE

Com o tema: “Ano Litúrgico”, vamos realizar uma ação de formação aberta a todas as pessoas nos dias:

- 29 de setembro, às 20 horas, Igreja de São Francisco, Topo;

- 30 de setembro, às 20 horas, Pousada da Juventude, Calheta;

- 1 de outubro, às 20 horas, Boa Hora.

O Formador é o Dr. Jorge Ferreira, Vigário Episcopal para a Formação.

 

REUNIÃO DE CATEQUISTAS

MANADAS - segunda-feira, dia 27 de setembro, às 18 horas na Igreja.

BISCOITOS - terça-feira, dia 28 de setembro, às 18h 30 na Igreja.

RIBEIRA SECA - quarta-feira 29 de setembro, às 19 horas no passal.

 

RECEITA

Festa de Nossa Senhora do Socorro - Biscoitos - Arrematações e ofertas 1.171€

 

FESTA DE SÃO MIGUEL ARCANJO

RIBEIRA D’AREIA

Tríduo - dias 30 de setembro, 1 e 2 de outubro, missa às 19 horas

Festa - dia 3 de outubro, Eucaristia às 15 horas

 

FESTA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

RIBEIRA SECA

Tríduo - dias 29, 30 de setembro e 1 de outubro, missa às 18 horas.

Adoração do Santíssimo Sacramento - dia 1 de outubro - entre as 17 horas e as 18 horas.

Confissões - quinta-feira, 1 de outubro, das 17h30 às 18 horas.

Festa - dia 3 de outubro com Eucaristia às 14 horas seguida de procissão.


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº1016

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 1019

Pensamento da Semana

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 

A justiça, sem amor, faz-te duro 
A inteligência, sem amor, faz-te cruel. 
A amabilidade, sem amor, faz-te hipócrita. 
A fé, sem amor, faz-te fanático. 
O dever, sem amor, faz-te mal-humorado. 
A cultura, sem amor, faz-te distante. 
A ordem, sem amor, faz-te complicado. 
O apostolado, sem amor, faz-te estranho. 
A amizade, sem amor, faz-te interessado. 
O possuir, sem amor, faz-te avarento. 
A responsabilidade, sem amor, faz-te implacável. 
A ambição, sem amor, faz-te injusto


José Miguel

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

Visitas


Ver Estatísticas