Nº 981

 

Oração do confinamento

Senhor, já não sabemos o que pensar

nem o que Te dizer sobre esta Pandemia

que tanto nos preocupa, que teima em não nos deixar

e que volta a obrigar-nos a ficar em casa.

Estamos tristes, apreensivos e desesperados

pois não sabemos o que fazer mais.

Nunca imaginamos poder passar na nossa vida

por esta coisa que tanto nos atormenta

e que nos tem causado tão grande sofrimento e morte.

Sabemos que nada somos nem nada podemos sem Ti

e, mais uma vez, voltamos para Ti o nosso olhar.

A quem mais poderíamos acudir?

Se Tu quiseres, podes curar-nos e livrar-nos desta doença terrível.

Vem em nosso auxílio, vem salvar-nos,

e vem caminhar connosco nesta fase tão difícil da nossa História.

Inspira, ilumina e guia os profissionais de saúde

que tudo dão de si para nos aliviar a nossa dor.

Que façamos todos a nossa parte

para que o maldito vírus não se transmita

e o consigamos vencer de uma vez por todas.

Que nos protejamos convenientemente

para não sermos contagiados

e que tomemos, ao mesmo tempo, todas as providências

para não infetar ninguém,

pois somos todos irmãos e responsáveis uns pelos outros.

Que isto de estar em casa não seja encarado por nós

como uma prisão, um castigo ou um sacrifício.

Tu que és o Caminho, ajuda-nos a encontrar o rumo

para eliminarmos esta pandemia.

Tu que és a Verdade, ajuda os médicos e os enfermeiros

a descobrir a cura para esta terrível doença.

Tu que és a Vida, ajuda-nos a derrotar

o sofrimento e a morte causados pelo Covid-19.

Abençoa todas as pessoas do nosso Planeta,

ajuda-nos a sermos bons e felizes

e livra-nos do mal.

Amém

Paulo Costa (adaptado)

 

MEDITAR

O PROJETO DO REINO DE DEUS

Trabalhos muito importantes foram escritos para definir onde está a "essência do Cristianismo". No entanto, para conhecer o centro da fé cristã não é necessário recorrer a nenhuma teoria teológica. A primeira coisa é compreender o que foi para Jesus a sua meta, o centro da sua vida, a causa à qual se dedicou de corpo e alma.

Ninguém duvida hoje que o Evangelho de Marcos o resumiu apropriadamente com estas palavras: “O reino de Deus está próximo. Convertei-vos e acreditai na Boa Nova ». O objetivo de Jesus era introduzir no mundo o que Ele chamava de “reino de Deus”: uma sociedade estruturada de maneira justa e digna para todos, como Deus quer.

Quando Deus reina no mundo, a humanidade progride na justiça, solidariedade, compaixão, fraternidade e paz. Jesus dedicou-se a isso com verdadeira paixão. Por isso foi perseguido, torturado e executado. "O reino de Deus" era o absoluto para Ele.

A conclusão é clara: a força, o motor, o objetivo, a razão e o significado último do Cristianismo é "o reino de Deus", nada mais. O critério para medir a identidade dos cristãos, a verdade de uma espiritualidade ou a autenticidade do que a Igreja faz é sempre "o reino de Deus". Um reino que começa aqui e atinge sua plenitude na vida eterna.

A única maneira de ver a vida como Jesus a via, a única maneira de sentir as coisas como Ele as sentia, a única maneira de agir como Ele agia, é guiar a vida para construir um mundo mais humano. No entanto, muitos cristãos não ouviram falar do "reino de Deus". E não foram poucos os teólogos que tiveram que descobrir isso aos poucos ao longo das nossas vidas.

Uma das mais sérias "heresias" introduzidas no cristianismo é tornar a Igreja absoluta. Pensar que a Igreja é central, a realidade à qual tudo o mais deve estar subordinado; fazer da Igreja a "substituta" do reino de Deus; trabalhando pela Igreja e preocupando-se com os seus problemas, esquecendo o sofrimento do mundo e a luta por uma organização mais justa da vida.

Não é fácil manter um cristianismo orientado para o reino de Deus, mas quando se trabalha nessa direção, a fé transforma-se, torna-se mais criativa e, acima de tudo, mais evangélica e humana.

 José Antonio Pagola

 

O OLHAR DO AMIGO

"Nós adoecemos da ausência de amigos. Precisamos desse reconhecimento mútuo, pessoa a pessoa: um reconhecimento não fundado no confronto ou na competição, mas no afeto; não determinado meramente pelas leis da justiça ou pelos vínculos de sangue, mas assente na gratuidade.

O olhar do amigo é uma âncora. A ela nos seguramos em estações diferentes da vida para receber esse bem inestimável de que temos absoluta necessidade e que, verdadeiramente, só a amizade nos pode dar: a certeza de que somos acompanhados e reconhecidos. Sem isso a vida é uma baça surdina destinada ao esquecimento."

José Tolentino Mendonça, in Nenhum Caminho será Longo

 

SÃO JOSÉ

Estás em mim, ó Deus

Brilhas nas obscuras margens do meu nome

Ouves a canção dos meus anos,

que por vezes é pedra, por vezes acorde iluminado.

 

Que nunca o mundo me pareça um lugar indiferente.

Que a chama da Tua presença ilumine tudo por dentro

e eu não queira, não possa dizer outra coisa

senão a maravilhosa transparência onde Te contemplo.

 

Ao irmos e virmos, somos o Teu mapa

desfalecendo, mas retomando a marcha,

pois sabemos que no fundo desta massa informe

colocastes, Senhor, o irresistível desejo

que a todos faz gritar: “Vem!”

 

José Tolentino Mendonça

 PENSAMENTO DA SEMANA

 

Dois amigos contemplavam um lago a perder de vista. À volta, montes e vales, céu em tons de azul, nuvens brancas a passar. Uma paisagem deslumbrante. Pacificadora.

Um deles - sorriso nos lábios e olhos a brilhar - decidiu abrir o coração: "Acho que o Céu… o Céu deve ser mais ou menos isto".

"Não” - respondeu o outro. “Eu acho que o Céu” – disse envolvendo o amigo num abraço – “deve ser mais ou menos isto".

João Delicado


 

INFORMAÇÕES

RECEITAS

Ribeira Seca - Cortejo de Oferendas 540,00€.

                              Dádiva dos agricultores, a 13 de outubro 1.039.33€.

RECOLHA DO CULTO

O Sr. Manuel Inácio vai iniciar a recolha do Culto na Paróquia de São Tiago da Ribeira Seca. Agradece-se a colaboração de todos.


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 981

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 1033

Pensamento da Semana

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 «Deus espera por nós em tudo o que encontramos. 

Não se trata de reentrar na esfera íntima e esquecer tudo o resto. 

O desafio é estar em si e experimentar com todos os sentidos a realidade daquilo e daquele que vem.

O desafio é atirar-se para os braços da vida e ouvir aí o bater do coração de Deus. 

Sem fugas. Sem idealizações. Os braços da vida como ela é.»

D. José Tolentino Mendonça

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

Visitas


Ver Estatísticas