Nº 957

 O que é um amigo?

Um amigo está presente. Custe o que custar. Não se queixa dos esforços que teve de pagar para o conseguir, nem se justifica quando, apesar de tudo, não o consegue. Um amigo pode até chegar atrasado, mas chega. As desgraças assustam os que não são amigos e chamam os que o são.

Um amigo está em silêncio. Atento ao que temos para partilhar. Não dá grandes conselhos, continua em silêncio porque confia em nós.

Quando temos mesmo de ouvir algo, o amigo é leal e diz-nos a verdade que precisamos de escutar, não o que queremos ouvir, nem o que nos faria sentir abraçados e queridos.

Um amigo gosta de nós, ainda mais quando desistimos ou fracassamos.

A nossa tristeza e a nossa alegria fazem parte de nós, somos nós. Somos tristezas, alegrias e tudo o que há no meio delas. Um amigo entristece-se e alegra-se connosco, porque se deixou a si mesmo para trás, e gosta de nós, da mesma forma, e com a mesma intensidade, quando a nossa vida é tão normal que parece ser desinteressante a todos os outros.

Um amigo erra, muito, porque é como nós. Mas devemos esquecer, tal como ele se esquece das nossas faltas. Um amigo não nos desculpa nada, mas perdoa-nos tudo.

Um amigo é alguém que está atento ao simples. Quase todos os dias precisamos de um especialista em alguma coisa, pode ser uma questão médica, técnica, financeira, legal, ou outra qualquer. Os amigos não servem para resolver essas coisas específicas e especializadas. De um amigo precisamos de algo tão simples como a sua atenção às nossas necessidades mais simples. Todos os dias.

Um amigo é aquele que nos permite sentir e pensar em voz alta. Sem se afastar ou nos condenar, ainda que digamos os maiores disparates.

Temos menos amigos do que pensamos e mais do que aqueles que sabemos o nome.

Aquele que é mesmo nosso amigo, não espera receber nada em troca,

Se fores amigo, ajuda. Não faças outra coisa senão isso. Não traias.

Com um amigo estamos sós a dois. E isso é tão bom. Os amigos são pobres, juntos. Não há maior riqueza que essa. Por vezes, também são felizes, juntos. Essa é a sua mais profunda alegria.

Há muitos que parecem amigos sem o serem, não sejas um desses. Garante aos teus amigos a certeza e a verdade da tua amizade, com as tuas escolhas, com a tua vida.

Poupa os teus amigos. Não os incomodes quando não for necessário. Mas se for importante, chama-os, não os traias.

José Luís Nunes Martins (Adaptado)

 

MEDITAR

19 Pedidos de uma criança aos seus pais, aos educadores, à Igreja, à sociedade em geral

NÃO tenham medo de serem firmes comigo. Prefiro assim.

Isto faz com que eu me sinta mais seguro.

NÃO me estraguem. Sei que não devo ter tudo o que peço.

Só estou a desafiar-vos.

NÃO deixem que eu adquira maus hábitos.

Dependo de vocês para saber o que é certo e errado.

NÃO me corrijam com raiva e nem na presença de estranhos.

Aprenderei muito mais se me falarem com calma, e em particular.

NÃO me protejam das consequências dos meus erros.

Às vezes eu preciso de aprender pelo caminho mais áspero.

NÃO levem muito a sério as minhas pequenas dores.

Necessito delas para obter a atenção que desejo.

NÃO sejam irritantes ao corrigir-me.

Se assim fizerem eu poderei fazer o contrário do que pedem.

NÃO me façam promessas que não poderão cumprir depois.

Lembrem-se de que isto me deixará profundamente desapontado.

NÃO ponham à prova a minha honestidade.

Sou facilmente tentado a dizer mentiras.

NÃO me mostrem um Deus carrancudo e vingativo.

Isto me afastará Dele.

NÃO desconversem quando faço perguntas.

Senão eu procurarei na rua as respostas que não tive em casa.

NÃO se mostrem para mim como pessoas perfeitas e infalíveis.

Ficarei extremamente chocado quando descobrir os seus erros.

NÃO digam que os meus temores são imbecis,

Mas ajudem-me a compreendê-los.

NÃO digam que não conseguem ter controlo sobre mim.

Eu julgarei que sou mais forte do que vocês.

NÃO me tratem como uma pessoa sem personalidade.

Lembrem-se de que tenho o meu próprio modo de ser.

NÃO vivam apontando-me os erros das pessoas que me cercam.

Isto criará em mim, desde cedo, um espírito intolerante.

NÃO se esqueçam de que eu gosto de experimentar as coisas por mim mesmo.

NÃO queiram ensinar-me tudo.

NÃO desistam nunca de me ensinar o bem, mesmo que eu pareça não estar a aprender.

No futuro, vocês verão em mim o fruto daquilo que plantaram.

Fenix Faustine, pensador

 

Assim nasceu o arco-íris

Quando o mundo ainda era a preto e branco, um dia as cores saíram dos casulos onde estavam escondidas e resolveram passear por toda a Terra. Ao longo do caminho iam conversando e o tema era aquela tristeza que sentiam por não terem lugar naquele mundo a preto e branco. Olhavam a Terra de cima das nuvens e aquele espetáculo sem cor deixava-as ainda mais abatidas.

 Quando estavam a voltar a casa, o amarelo separou-se das restantes cores e num mergulho rápido tocou a terra, as flores, as casas, as roupas dos homens e tudo aquilo por onde passava. As outras cores ficaram paradas e retiveram a respiração, tinham medo do que aconteceria a uma cor quando se misturasse com o preto e o branco. Mas o amarelo passou a colorir um mundo agora a preto, branco e amarelo.

 As outras cores sentiram medo e, ao mesmo tempo, uma grande vontade de se gastarem para dar cor ao mundo. Uma a uma, lançaram-se sobre o mundo.

 Depois... depois o mundo deixou de ser a preto e branco e passou a ser a cores, porque cada cor passou a fazer parte do mundo, e cada cor misturou-se com outras para fazer novas cores. E agora, vista de cima, a realidade já não parece tão cinzenta. E também foi assim que nasceu o arco-íris, pois cada vez que as cores querem estar umas com as outras encontram-se no céu.

 Margarida Reduto, em www.essejota.net

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 As férias deveriam começar com um encontro pessoal, connosco próprios. Mais do que turistas, deveríamos ser peregrinos, para dar valor e espaço ao tempo. Só assim se alcança o verdadeiro repouso, cultivando relações e não fotografias.

Pe. Vasco Pinto Magalhães, s.j.


 

INFORMAÇÕES

MISSA NO SANTUÁRIO DA CALDEIRA

No próximo domingo, 16 de agosto, às 16 horas.

A Festa do Senhor Santo Cristo na Caldeira é no dia 6 de setembro. Haverá missa de preparação durante a semana que antecede a festa, a quinta feira será dedicada a Nossa Senhora com missa e procissão de velas e no domingo, dia 6 de setembro, haverá a missa das 9 horas e missa campal de festa às 11 horas e a seguir as arrematações.

Haverá alteração se a atual situação do covid-19 se agravar muito.

 

FESTA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

NORTE PEQUENO

Tríduo: dias 12, 13 e 14 de agosto às 20h00 Eucaristia.

 Confissões - dias 12 e 13 de agosto das 19 às 20h00.

 FESTA: dia 15 de agosto - Missa às 12h00.


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 957

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 964

Pensamento da Semana

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 

Quem anda atrás da alegria dificilmente se alegra. A alegria é um dom, porque acontece enquanto fazemos outras coisas. Brota misteriosamente enquanto nos damos com generosidade e nos entregamos sem reservas. Quando saímos fora de nós; quando nos pomos fora do nosso casulo e nos damos a pessoas e nos entregamos a causas. Quando nos pomos a entregar a nossa vida...

Rui Santiago Cssr

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas