Nº 937

 “SANTO ANTÓNIO - o maior português de sempre”

 

                Está proclamado o Ano da Graça do Senhor! Unidos à Igreja diocesana de Coimbra exultamos de alegria no Senhor, pela celebração jubilar dos 800 anos do martírio dos primeiros franciscanos que foram evangelizar Marrocos, da passagem das suas Relíquias por Coimbra e da entrada de Santo António na Ordem dos Frades Menores, fundada por São Francisco de Assis.

                O encontro do jovem sacerdote Fernando Martins de Bulhões com as Relíquias dos frades Berardo, Pedro, Otão, Acúrsio e Adjuto, vai mudar o percurso de vida, daquele que havia de receber o justo cognome de “o Santo de todo o mundo!”

                Santo António nasce em Lisboa, a 15 de agosto de 1195, filho duma família da nobreza portuguesa, e renasce nas águas do Baptismo com o nome de Fernando Martins de Bulhões. Recebendo de seus pais a mais esmerada educação entra, aos 15 anos, no Mosteiro de São Vicente de Fora tomando o hábito da Ordem dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho.

                Transferido para o Mosteiro de Santa Cruz, na cidade de Coimbra, o nosso Santo vai prosseguir de forma notável os seus estudos, formando-se em filosofia e em teologia. Recebe a Ordenação sacerdotal em 1220.

                Santo António quis ser missionário em Marrocos – seguindo os passos dos Santos Mártires – mas a divina providência tinha reservado para ele outros caminhos. Toma o hábito dos irmãos de São Francisco de Assis e passa a chamar-se Frei António. Tenta alcançar as praias do Norte de África, mas o barco em que segue naufraga e - num resgate quase milagroso - desembarca na cidade francesa de Marselha.

                Daí parte em missão, pelas cidades da França e da Itália - desejoso de a todos levar a Alegria e a Boa nova do Evangelho de Jesus Cristo! Santo António destacou-se como pregador da Palavra de Deus: os seus sermões eram repletos de uma nobre simplicidade, chegando ao coração da gente humilde e convertendo a muitos pela unção espiritual das suas sábias palavras.

                Para memória futura, ficam os excelsos escritos de Santo António - a sua vasta e inspiradora obra literária levou a que o nosso Santo fosse proclamado Doutor da Igreja, pelo Papa Pio XII, em 1946.

                Santo António é também muito querido pelo povo cristão, pela prática da caridade junto dos mais pobres. É interessante de ver, que quase 800 anos passados sobre a sua morte, ainda se abençoa e se distribui em sua honra o Pão de Santo António!

                Veio a falecer na cidade italiana de Pádua, a 13 de junho de 1231, sendo proclamado Santo pelo Papa Gregório IX, a 30 de maio de 1232.

                Santo António - de Lisboa, de Pádua, do mundo inteiro - é com toda a certeza, o MAIOR PORTUGUÊS DE SEMPRE!

               

Padre Alexandre Medeiros

 

A PALAVRA DO SENHOR

 

II DOMINGO DO TEMPO COMUM

 

 

+ Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

 

 

Naquele tempo, João Baptista viu Jesus, que vinha ao seu encontro, e exclamou: «Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. É d’Ele que eu dizia: ‘Depois de mim vem um homem, que passou à minha frente, porque era antes de mim’. Eu não O conhecia, mas foi para Ele Se manifestar a Israel que eu vim batizar na água». João deu mais este testemunho: «Eu vi o Espírito Santo descer do Céu como uma pomba e permanecer sobre Ele. Eu não O conhecia, mas quem me enviou na batizar na água é que me disse: ‘Aquele sobre quem vires o Espírito Santo descer e permanecer é que batiza no Espírito Santo’. Ora, eu vi e dou testemunho de que Ele é o Filho de Deus».

 

 

 

REFLEXÃO

               

                Entramos numa nova etapa do Ano Litúrgico - o Tempo Comum - o qual deve ser entendido como um Tempo de Escola. Acolhidos na Escola de Cristo, os discípulos são chamados pelo Divino Mestre a renovar a aprendizagem das lições sempre novas do Seu Evangelho.            

                A liturgia deste Domingo coloca a questão da vocação; e convida-nos a situá-la no contexto do projeto de Deus para o Homem e para o mundo.

                Deus tem um projeto de vida plena para oferecer aos homens e às mulheres; e elege pessoas para serem testemunhas desse projeto na história e no tempo.
                A primeira leitura apresenta-nos uma personagem misteriosa - Servo de Jahwéh - a quem Deus elegeu desde o seio materno, para que fosse um sinal no mundo e levasse aos povos de toda a terra a Boa Nova do projeto libertador de Deus.
                A segunda leitura apresenta-nos um "chamado" - São Paulo - a recordar aos cristãos da cidade grega de Corinto que todos eles são "chamados à santidade" - isto é, são chamados por Deus a viver realmente comprometidos com os valores do Reino.
                O Evangelho apresenta-nos Jesus, "o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo". Ele é o Deus que veio ao nosso encontro, investido de uma missão pelo Pai; e essa missão consiste em libertar os homens do "pecado" que oprime e não deixa ter acesso à vida plena.

 

cf. Dehonianos

 

PARA MEDITAR

 

Se milagres desejais,
recorrei a Santo António;
Vereis fugir o demónio
e as tentações infernais.

                                 Recupera-se o perdido,
                                 rompe-se a dura prisão.
                                 E no auge do furacão
                                 cede o mar embravecido.

Todos os males humanos
se moderam, se retiram,
Digam-no aqueles que o viram,
e digam-no os paduanos.

                                      Pela sua intercessão
                                      foge a peste, o erro, a morte,
                                      O fraco torna-se forte
                                      e torna-se o enfermo são.

 

Responso em louvor de Santo António

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 “Vem o Cordeiro de Deus, e traz muito mais do que o perdão, traz-se a si mesmo: Deus na carne, o cromossoma divino no nosso ADN, o seu coração dentro do nosso coração, respiração na nossa respiração, para sempre.”

                                                                                                                                                                                    Padre Ermes Ronchi


 

INFORMAÇÕES

 

  ADORAÇÃO DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

 

MANADAS - 5ª feira, 23 de janeiro, das 10 horas às 11 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

 

RIBEIRA SECA - 6ª feira, 24 de janeiro, das às 16h 30 às 17h 30, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

 

 

 

RECEITA DOS CORTEJOS DE OFERENDAS AO MENINO JESUS

 

Fajã dos Vimes - Arrematações …………………………...….. 923 euros

                              Beija-pé …….………………………….…... 148 euros

Portal - ……...……………………………………….………… 780 euros

Ribeira Seca - ………………………………………………..... 783 euros

Calheta - …………………………………………………….…. 346.32 euros

Ermida de Santo António - ………………………………...…. 735 euros


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 937

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 963

Pensamento da Semana

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 

O meu mundo mudou muito. Nas estantes da nossa sala de estar arrendada há prémios de todo o mundo - América Latina, Índia, França, Espanha, Itália, Áustria e muitos outros países. Fui até nomeada para o prémio Nobel da Paz (...)

Estou grata por eles, mas são prémios que a única coisa que fazem é deixar bem presente o muitíssimo trabalho que há ainda a fazer para alcançar o objetivo de haver educação para todos os rapazes e todas as raparigas.

Não querem que pensem em mim como a «menina que foi alvejada pelos talibãs», mas sim como a «menina que lutou pela educação». Esta é a causa a que quero dedicar a minha vida.

Malala Yousafzai, in Eu, Malala

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas