Nº 934

 À MESA DA SAGRADA FAMÍLIA

 

                Estamos em tempo de Festa! Os dias da quadra natalícia querem-se marcados pela alegria nos rostos e nas almas, pela fartura nas mesas e pelos melhores sentimentos nos corações, os quais se expressam nos votos de prosperidade e de paz, para o novo ano que está a porta.

                Neste último domingo de 2019, somos convidados a refletir sobre o valor da nossa Família o lugar que ela ocupa – na construção do nosso projeto de vida  pessoal e comunitário.

                Inspirados pelo exemplo sublime da Sagrada Família de Jesus, Maria e José, os cristãos devem – em cada dia – aprender a preparar uma refeição muito especial para alimentar o espírito e fortalecer as relações entre os membros da sua Família!  

                Assim e como entrada, deve servir-se uma dose generosa de Humildade – é importante ter em conta que os laços que unem os membros da Família, são muito mais fortes do que as circunstâncias que os podem dividir. Quem cultiva a humildade, aprende a dar o devido valor aos acontecimentos do dia a dia e relacioná-los com o Amor Maior que funda e sustenta a vida familiar.

                No momento da sopa serve-se um prato fundo, bem cheio, de Mansidão - discussões estéreis e repetitivas não ajudam nada ao bom ambiente que se deseja em casa. Partindo do princípio certo, de que aos gritos não se corrige ninguém, manter a calma é essencial.

                Como prato principal desta refeição sagrada, deve servir-se com abundância, a Bondade – é em casa que se aprende a ser bom, generoso, educado e respeitador. Quem tem a seu cargo a educação das novas gerações, deve exercitar-se cada dia em gestos de bondade e de ternura, de generosidade e de paz, os quais hão-de cativar as crianças e os jovens para a construção de um mundo melhor.

                Há ainda que, abrir e deixar respirar, um vinho saboroso e inebriante, que oferecerá a todos a essencial Paciência – para alcançar a felicidade na Família é necessário, cultivar a paz e compreensão entre todos os seus membros, no respeito pelas suas diferenças e na sábia e difícil gestão de conflitos.

                E, para o momento da sobremesa, fica reservada uma grande fatia de Misericórdia – é preciso que as nossas famílias estejam atentas às necessidades dos mais pobres, dos doentes e dos marginalizados das nossas comunidades, para que estes irmãos possam ser acolhidos com uma generosa Caridade!

 

Padre Alexandre Medeiros

 

A PALAVRA DO SENHOR

 

FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA

DE JESUS, MARIA E JOSÉ

 

+ Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

 

Depois de os Magos partirem, o Anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e disse-lhe: «Levanta-te, toma o Menino e sua Mãe e foge para o Egipto e fica lá até que eu te diga, pois Herodes vai procurar o Menino para O matar». José levantou-se de noite, tomou o Menino e sua Mãe e partiu para o Egipto e ficou lá até à morte de Herodes. Assim se cumpriu o que o Senhor anunciara pelo Profeta: «Do Egipto chamei o meu filho». Quando Herodes morreu, o Anjo apareceu em sonhos a José, no Egipto, e disse-lhe: «Levanta-te, toma o Menino e sua Mãe e vai para a terra de Israel, pois aqueles que atentavam contra a vida do Menino já morreram». José levantou-se, tomou o Menino e sua Mãe e voltou para a terra de Israel. Mas, quando ouviu dizer que Arquelau reinava na Judeia, em lugar de seu pai, Herodes, teve receio de ir para lá. E, avisado em sonhos, retirou-se para a região da Galileia e foi morar numa cidade chamada Nazaré. Assim se cumpriu o que fora anunciado pelos Profetas: «Há-de chamar-Se Nazareno».

 

                    

 REFLEXÃO

                A liturgia deste domingo propõe-nos a Sagrada Família de Jesus, Maria e José como exemplo e modelo para as famílias das nossas comunidades cristãs.

As leituras fornecem indicações práticas para nos ajudar a construir famílias felizes, que sejam espaços de paz, de encontro, de partilha, de caridade e de amor verdadeiro.

                O Evangelho apresenta uma catequese sobre Jesus e a missão que o Pai lhe confiou; mas, sobretudo, propõe-nos o quadro de uma família exemplar – a família de Nazaré. Nesse quadro há duas coordenadas que são postas em relevo: trata-se de uma família onde existe verdadeiro amor e verdadeira solidariedade entre os seus membros; e trata-se de uma família que escuta Deus e que segue, com absoluta confiança, os caminhos por Ele propostos.

                A segunda leitura sublinha a dimensão do amor que deve brotar dos gestos dos que vivem “em Cristo” e aceitaram ser Homem Novo. Esse amor deve atingir, de forma muito especial, todos os que connosco partilham o espaço familiar e deve traduzir-se em determinadas atitudes de compreensão, de bondade, de respeito, de partilha, de serviço. A primeira leitura apresenta, de forma muito prática, algumas atitudes que os filhos devem ter para com os pais… É uma forma de concretizar esse amor de que fala a segunda leitura. 

cf. Dehonianos

 

PARA MEDITAR

 

Olhei para o céu, estava estrelado
Vi o Deus Menino em palhas deitado.
Em palhas deitado, em palhas estendido,

Filho duma rosa, dum cravo nascido!

 

                                 Estas palavras disse a Virgem
                                 Ai quando nasceu o Menino
                                 Ai vinde cá meu anjo loiro
                                 Meu sacramento divino

 

          Eu hei-de dar ao Menino
          Uma fitinha pró chapéu
          E Ele também me há-de dar
          Um lugarzinho no Céu.

 

Natal de Elvas - do cancioneiro tradicional de Natal


 

INFORMAÇÕES

 

 

CORTEJOS DE OFERENDAS AO MENINO JESUS

 

29 de dezembro - Portal

 

1 de janeiro - Biscoitos e Loural

 

5 de janeiro - Ribeira Seca, Calheta e Urzelina

 

12 de janeiro - Ermida de Santo António 

 

 

 

ADORAÇÃO DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

 

MANADAS - 5ª feira, 2 de janeiro, das 10 horas  às 11 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

 

RIBEIRA SECA - 6ª feira, 3 de janeiro, das 16h 30  às 17h 30, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

 

ERMIDA DE SANTO ANTÓNIO - sábado, 4 de janeiro, das 16 horas  às 17 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 934

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº1078

Pensamento da Semana

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

Visitas


Ver Estatísticas