Nº 872

 De 19 de outubro a 28 de outubro de 2018 realiza-se a Semana Nacional da Educação Cristã. A Comissão Espiscopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé (CEECDF) acaba de publicar a Nota Pastoral para esta semana subordinada ao tema «Ser Feliz é Ser Santo».

 1.  A felicidade proposta por Jesus

Ser feliz é o que todos nós mais desejamos. 

E Deus, que nos criou para sermos felizes, revela-nos que a felicidade se alcança fazendo o que Lhe dá glória e nos dignifica como seres humanos. Nesse sentido chamou também à santidade. “Sede santos, porque Eu sou Santo” (1Ped 1,16).

Jesus, por sua vez, une explicitamente a felicidade à santidade, designadamente nas bem-aventuranças (cf. Mt 5,3-12; Lc 6,20-23). Diz, a esse prepósito, o Papa Francisco: «A palavra ‘feliz’ ou ‘bem-aventurado’ torna-se sinónimo de ‘santo’, porque expressa que a pessoa fiel a Deus e que vive a sua Palavra alcança, na doação de si mesma, a verdadeira felicidade» (Gaudete et Exsultate 64).

2.  Uma felicidade diferente daquela que o mundo nos oferece

Não há dúvida que este caminho proposto por Jesus colide com aquele que o mundo propõe. É neste sentido que o Papa Francisco, na citada exortação Gaudete et Exsultate propõe o modelo cristão de felicidade como alternativa ao da sociedade consumista e egoísta. «Se não cultivarmos uma certa austeridade, se não lutarmos contra esta febre que a sociedade de consumo nos impõe para nos vender coisas, acabamos por nos transformar em pobres insatisfeitos que tudo querem ter e provar»

E nasce assim uma cultura marcada pela “ansiedade nervosa e violenta”, “o negativismo e a tristeza” ou o individualismo destrutivo.

3.  Uma felicidade que nos compromete em transformar o mundo

Santidade é, nada mais nada menos, que amar em todas as situações. Só amando somos felizes. «Então, o vosso coração há de alegrar-se e ninguém vos poderá tirar a vossa alegria» – diz-nos Jesus (Jo 16, 20.22). E amamos porque primeiro fomos amados. Por isso, ser santo é resposta serena e profunda de quem se sente amado por Deus e, com Ele, entende o sentido da vida.

Texto adaptado

 

XXIX DOMINGO DO TEMPO COMUM

O primeiro e o último

O Evangelho propõe-nos uma inversão de valores: São os discípulos a pedir que Deus faça a sua vontade em vez de procurarem fazer a vontade de Deus. É Jesus a dizer que só é grande quem for servo; só é o primeiro quem se colocar em último lugar, servindo em vez se procurar ser servido.

Isto faz-me lembrar três exemplos:

Uma professora bibliófila ensinou-me que são as letras grandes que dão o nome aos livros mas são as letras pequenas que fazem os livros. Se procurarmos só as letras grandes, seremos livros apenas com título mas vazios por dentro. Mais vale um livro sem título do que um título sem livro, ou seja, sem conteúdo.

Em segundo lugar, o Pe. António Vieira alertava, no seu tempo: "Antigamente os ministros estavam às portas da cidade para servir o povo. Hoje as cidades estão às portas dos ministros para servi-los." E todos nós somos ministros ou servidores.

Finalmente, conheci um Padre italiano que se chamava Primo, Primeiro de nome e primeiro de facto. Era sempre o primeiro em tudo. Mas na verdade era o último a perder a paciência, o último a ter medo, o último a escapar-se. Os seus amigos eram os primeiros a protestar, os primeiros a fugir… E ele, apesar de Primo, foi toda a vida o último.

Pe. José David Quintal Vieira, scj

 

GENTE COM ALMA (5)

 

SANTO ÓSCAR ROMERO, bispo e mártir (1917 - 1980)

Continuando a percorrer a história da Igreja ao longo do século XX, hoje convido os leitores a contemplar a genial figura de Santo Óscar Romero. 

Veio ao mundo a 15 de agosto de 1917, no seio de uma família de sete irmãos, que habitava a povoação de Ciudad Bairros em El Salvador, um país da América Central.

Aos 14 anos inicia o seu percurso em direção ao sacerdócio. Frequenta o seminário em San Miguel e, mais tarde, termina a sua formação académica em Roma, onde vem a ser ordenado Padre a 4 de abril de 1942. 

De regresso ao seu país natal o Padre Óscar Romero vai trabalhar na diocese de San Miguel, tornando-se responsável pela edição do jornal diocesano.

Em 1970, o Papa São Paulo VI, vai escolher o nosso santo para ser bispo auxiliar de San Salvador, sendo transferido pelo mesmo Pontífice para a diocese salvadorenha de Santiago de Maria no ano de 1974.

Três anos depois, D. Óscar Romero é nomeado arcebispo de San Salvador e depara-se com a situação extremamente difícil e dolorosa porque que passavam os seus concidadãos. Na época em que exerceu o ministério episcopal na capital salvadorenha, o país era governado por uma ditadura militar.

O ambiente de guerra civil, as torturas em massa, o assassínio de milhares de camponeses e a perseguição a todos os opositores do regime – incluindo alguns membros da Igreja – fizeram com que Santo Óscar Romero se converte se “na voz dos sem voz”.

As suas homilias, as suas intervenções pastorais e a presença assídua na rádio eram aproveitadas para defender os direitos humanos, para apelar ao fim da guerra civil e para promover a reconciliação nacional.

D. Óscar Romero colocou-se sempre ao lado dos mais pobres, tornou-se solidário com todas as vítimas da repressão, assumindo como causa própria o apelo à não-violência e a promoção da justiça e da paz.

Esta voz, libertadora mas incómoda, foi silenciada a 24 de março de 1980. Enquanto celebrava a missa na capela de um hospital Santo Óscar Romero foi barbaramente assassinado.

O Papa Francisco proclamou a santidade do Arcebispo Romero a 14 de outubro de 2018.

 Padre Alexandre Medeiros

 

 

CONTO (672)

 

CUPIDO

- Cupido Manuel, chega aqui.

- Sim, pai. O que foi?

- O que foi? Ainda tens coragem de perguntar o que foi? Quando é que levas o teu trabalho a sério? Não achas que está na altura de abrires os olhos?

- Mas, pai, o amor é cego…

- Calou. Tu vê lá se te orientas. Tenho o email cheio de reclamações. É só amores trocados, amores não correspondidos, amores impossíveis. Mas que raio andaste tu a fazer na escola que não acertas uma? Isto é uma coisa de muita responsabilidade. Não podes andar por aí a disparar em qualquer direção. As setas estão caras. Quando falhas o alvo quem paga é o coração. 

- Sim, pai, vou estar mais atento. 

- Vá, juízo. Leva aquelas setas novas. Chegaram hoje. O Vulcano fez-me um desconto. Não as desperdices. Não gastes setas com os corações dos pais e das mães. Nesses, o amor já vem incluído. Ouve. Presta atenção. As setas maiores são de amor para a vida toda. Depois há algumas de primeiro amor. Não as confundas com as de amor de verão. No outro saco, estão algumas de amor ao próximo e de amor pelo conhecimento. Agora vê lá. Ah, outra coisa. Cuidado com os corações de manteiga, vê se a seta não escorrega. Depois o amor fica barrado e não pode ser. 

- Está bem, pai, vou dar o meu melhor. Vais ficar orgulhoso de mim. Vou pôr as asas. O amor vai estar no ar.

Lado.a.lado

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 

Certamente que já deves ter notado:
a nossa espera - de um amor, de uma primavera, de um descanso - é sempre cheia de surpresa. 
Como se o que esperávamos fosse sempre inesperado. Como se a verdadeira fórmula de esperar fosse esta: 
Não prever nada, senão o imprevisível. 
Não esperar nada, senão o inesperado.

Christian Bobin


 

INFORMAÇÕES

 

ADORAÇÃO DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

MANADAS - 5ª feira, 25 de outubro, das 10 horas às 11 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

RIBEIRA SECA - 6ª feira, 26 de outubro, das 18 horas às 19 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

 

MUDANÇA DE HORA

No próximo fim de semana muda a hora. À uma hora da manhã de sábado para domingo os relógios devem ser atrasados em sessenta minutos.


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 872

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 925

Pensamento da Semana

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 A oração faz desaparecer a distância entre o homem e Deus.

Padre Pio

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas