Nº 855

 Decide-te e liberta-te!

Não fiques preso às opções que deixas para trás, a verdade é que nunca saberás onde te levariam. Liberta-te.

Não fiques estagnado à espera que os outros e as circunstâncias te empurrem, para depois te sentires inocente e impotente perante o que acontece. Decide-te.

A liberdade é um dom que deve ser bem utilizado. Escolhendo bem. Escolhendo o bem. A vida não é um intervalo de tempo que devemos dedicar apenas a admirar o que nos rodeia. Viver não é sobreviver, é existir, ser autor e protagonista de cada dia e de cada noite. Existir é acertar e errar, perdoar e ser perdoado. Procurando acertar e perdoar cada vez mais.

O sentido da vida é amar, por isso liberta-te de todas as amarras que te petrificam e das culpas pelo que decidiste, dos julgamentos dos outros e de cada uma das limitações que te impõem.

Nasceste único. Faz da tua existência a oportunidade para seres ainda mais autêntico.

Esquece o pouco, o pormenor e o pequeno. Não deixes que nada disto te perturbe. Com tempo e um pouco de bom humor todas essas insignificâncias se desvanecem.

Não percas tempo, forças e concentração a pensar ou a preparar vinganças. Fecha-te à maldade. Pensa no amor de que és capaz. Pensa nos que dependem de ti para serem felizes. Naqueles para quem és dom que anima e força que levanta.

Sabes, a presença dos bons pode sentir-se até mesmo quando estão ausentes.

A suprema liberdade alcança-se quando aprendemos a aceitar o que nos acontece e a responder-lhe sempre com o melhor de nós.

És o que escolhes ser face ao que te acontece, ao que te é dado.

Somos criaturas chamadas a completar a criação de si. Os nossos gestos e palavras constroem-nos… ou destroem-nos.

Não deixes de te decidir.

Decide e esquece tudo o que se perde com a tua decisão. Só assim chegarás aos lugares e corações onde o teu amor faz falta.

José Luís Nunes Martins

 

XII DOMINGO DO TEMPO COMUM

Brigar com Deus

Alguém briga com Jesus porque ele dorme enquanto o barco se debate com ondas encapeladas.

No mar da nossa vida quantas vezes perguntamos mas afinal onde é que Deus está?

O Pe. Zezinho tem um texto no qual nos podemos rever:

"Depois daquela morte repentina, depois que dos meus olhos Deus levou a luz do sol, depois daquela perda sem aviso e sem sentido, admito que duvidei de Deus.

Briguei com Deus porque não respondeu quando lhe perguntei porquê. Ele, que tudo sabe, tudo pode, tudo vê, parece que não viu, nem me escutou.

Doeu demais e, quando dói do jeito que doeu, a gente chora, grita e desafia o Criador. Admito que me revoltei. Onde é que estava Deus com o seu imenso amor? Se Deus é amoroso, então por que deixou? Por que tinha de ser do jeito como foi?

Briguei com Deus e se briguei foi por saber que Deus ouvia… Admito que voltei para Deus e voltei porque não me calei…"

Se alguém hoje briga com Deus é porque sabe que Ele está próximo.

Depois de ser interpelado, Jesus, apenas com duas palavras, acalma a tempestade, isto é, Jesus faz muita coisa com poucas palavras (multa paucis) enquanto quem discute faz pouca coisa com muitas palavras (pauca multis).

Pe. José David Quintal Vieira, scj.

 

MEDITAR

Ainda falta tanto para não nos faltar nada!

Falta-nos tranquilidade a cada dia.

Falta-nos tempo. Vontade. Impulso. Motivação.

Falta-nos andar de cabeça erguida e sentir orgulho pelo caminho percorrido.

Falta-nos a luz que o sol não dá. Nem as estrelas.

Falta-nos a coragem para cortar com o que é venenoso e nos adoece. Ou com quem é venenoso e nos adoece.

Falta-nos a leveza e a frescura das coisas bem-feitas. Bem ditas. Feitas por bem e com bondade.

Falta-nos não ter vergonha das nossas asas, dos nossos voos, das nossas certezas, das nossas loucuras, dos nossos erros, dos nossos finais mais ou menos felizes.

Falta-nos imenso. Falta-nos o mundo inteiro. Falta-nos sempre tanto mesmo quando não nos falta nada. Somos reféns de uma inquietação por justificar. Queremos que nos aconteçam episódios emocionantes mas, quando acontecem, não sabemos beber (com entusiasmo) a alegria e a emoção de cada coisa.

Falta-nos imenso. Tanto. Falta-nos tudo. Somos peixes que querem aprender a voar e pássaros que querem aprender a nadar. Somos luas que querem dar brilho aos dias e somos sóis que querem iluminar as noites. Somos setas que apontam na direção de coisa nenhuma. Bússolas que não se orientam por nenhum Norte. Mapas de rios e ruas desencontrados.

Falta sossegar. Encontrar lugar para o essencial. Descalçar os dias de todas as pressas e estupidezes. Falta respirar fundo. Falta amanhecer. Falta dar mais mergulhos no mar. Ou no rio. Ou noutra qualquer água que nos apazigue o coração. Vale mais parar. Vale mais abrandar. O coração não é um conta-quilómetros.

A vida também não.

Marta Arrais

 

CONTO (656)

 

HISTÓRIA DE UM PÃO...

Era uma vez um pão que vivia revoltado. Sentia-se moído desde o primeiro grão e amassado desde o primeiro dia. Detestava que o confundissem com os outros pães e que dissessem que era da mesma fornada. Não conseguia impedir algumas migalhas de raiva quando diziam que era tudo farinha do mesmo saco.

Não. Ele não tinha nascido para pão de forma. Era inconformado. Sabia de que massa era feito. Sentia uma facada sempre que ouvia perguntar se era fresco.

Era o pão de cada dia.

Mas depois lá acalmava. Tinha a côdea dura, mas o miolo era mole.

Uma certa altura, farto de ser pão para toda a colher, decidiu fugir com um queijo tradicional. Pão pão queijo queijo. A relação não durou muito tempo, o queijo amanteigou-se com uma broa.

A tradição já não é o que era.

Dizem as más línguas e as boas bocas que, perante tal desilusão, entrou num convento e se tornou num devoto pão de Deus.

lado.a.lado

 PENSAMENTO DA SEMANA

 

A vida que faz sentido viver é aquela em que vale a pena arriscar-se. 
Aquilo que vale a pena fazer é aquilo em que vale a pena falhar!

Não me chega “ter Deus no coração”. Não pode chegar! Tenho que O trazer na ponta da língua para o proclamar a todos os homens como segredo para a vida ser mais do que o mundo propõe.

A vida é mais que uma carreira, viver é mais que existir e o amor vale mais do que o sucesso. Porque tenha a certeza absoluta que a Plenitude da Vida é o Regaço de Deus, onde ninguém vale pelo que tem, pelo que sabe ou pelo que manda. No regaço de Deus cada um é aquilo que ama!

Rui Santiago Cssr


 INFORMAÇÕES

 

ADORAÇÃO DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

BISCOITOS - 3ª feira, 26 de junho, das 17 horas às 18 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia

MANADAS - 5ª feira, 28 de junho, das 17 horas às 18 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia

RIBEIRA SECA - 6ª feira, 29 de junho, das às 18 horas às 19 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia

ERMIDA DE SANTO ANTÓNIO - Sábado, 30 de junho, das 17 horas às 18 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

 

CLÍNICA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DA CALHETA

A Direção da Associação de Bombeiros Voluntários da Calheta informa que estará na Clínica da Instituição a Dr.ª Paula Pires, Neurologista e Neuropediatra , no dia 7 de julho; Dr.ª Renata Gomes, Cardiologista, em julho; Dr.ª Maria Graça Almeida, Ginecologista e Obstetra, em julho; Dr.ª Lourdes Sousa, Dermatologista, nos dias 28 e 29 de agosto; Dr. Brasil Toste, Otorrinolaringologista, em agosto; Dr.ª Alexandra Dias, Pediatra, em setembro; Dr. Tiago Ribeiro, Osteopata, 8 de outubro a 22 de dezembro; Elisabel Barcelos, psicóloga clínica e formadora, nas áreas de avaliação psicológica de condutores (testes psicotécnicos), avaliação psicológica, acompanhamento psicológico e formação em temas ligados à saúde mental e/ou psicologia, às quintas e sextas.

Os interessados podem fazer as suas marcações para os números 295 460 110/ 295460111.


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 855

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 925

Pensamento da Semana

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 A oração faz desaparecer a distância entre o homem e Deus.

Padre Pio

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas