Nº 808

FÉRIAS

Das férias esperamos TUDO! E, em verdade, tudo pode acontecer, inclusivamente, nada daquilo que delas esperávamos…

Pode acontecer que, a gente tenha sonhado dias GRANDES e nos saiam na rifa dias pequenos e enevoados…

Restar-nos-á, SEMPRE, olhá-los e olharmo-nos a nós mesmos com Amor, o mesmo Amor com que o Pai nos olha…  

E agradecer… 

E rezar esses dias sabendo que, já dizem os antigos, as manhãs de nevoeiro anunciam sempre dias ensolarados …

Até pode acontecer que seja esse nevoeiro o lugar propício da descoberta de feridas que achávamos que não tínhamos e de sentimentos menos bonitos que também achávamos que “só os outros é que têm”… 

O sol anunciado virá, certamente, ajudar a cicatrizar tudo isso deixando-nos mais vitaminados e robustecidos…

A Sabedoria está em acreditarmos que não há idade própria para amar a vida com todos os imprevistos que fazem dela Vida e nos dão músculo ao coração… Está em acreditarmos que o que acontece não é o mais importante. Importante, sim, é o que acontece e amadurece dentro de nós. É sempre dentro de nós que todas as adaptações acontecem sem que o coração se deixe escravizar nem amolecer…

Alagartar ao sol da “normalidade” não nos dá um coração livre para acolher as fragilidades do outro nem as nossas próprias pequenices…

Alagartar ao sol da “normalidade” não nos dá olhos para ver para além do nossos nariz, nem tão pouco nos prepara o colo para que nele caiam os talentos de uns e outros transformados em DONS, por Obra e Graça de Amor irmão!

Alagartar ao sol da “normalidade” não faz de nós Missionários incansáveis, Irmãos de todo o Homem, uma espécie de casta de loucos varridos, ao jeito daquele Nazareno chamado Jesus.

É ESSA dose de loucura e risco que faz com que os talentos de cada um não fiquem só talentos, riquezas pessoais, admiráveis mas inúteis… É ESSA dose de loucura missionária e de Amor irmão que os transforma em DONS!

BemDito seja Deus por todos os que fazem de si mesmos e dos seus talentos um DOM... sem se imporem travões... sem "ses...", nem "mas..." , aqueles a quem nem longes nem distâncias são capazes de segurar...

 Glória Marques

 

XVII DOMINGO DO TEMPO COMUM

A melhor joia

Ao tomar a praça de Winsberg, Conrado III, duque de Franconia, permitiu às mulheres que saíssem, levando o que tivessem de mais precioso. Elas então pegaram nos maridos às costas, e o triunfador, comovido por este ato de amor conjugal, perdoou aos vencidos. Onde estiver o teu coração aí se encontrará o vosso tesouro, disse Jesus. É bom dizer que Deus é o nosso melhor tesouro, mas é melhor saber que nós somos o único tesouro de Deus. Ele bem sabe o que escolheu.
Conta-se que Pandita Nerhu, ao tratar com representantes da Igreja, a fim de conhecer os seus pontos de vista em assuntos de controvérsia, disse uma vez com perspicácia e respeito:

– Há uma coisa que de facto notei nestes cristãos, sabem o que querem.

Um cristão é uma pessoa que sabe o que quer. O homem vai-se construindo por meio de decisões. Elas formam a sua personalidade, definem o seu carácter e integram a sua vida. As ideias, estudos, leituras, inclinações, também influenciam e exprimem aquilo que cada um é, mas a base da pessoa são as suas decisões, as suas determinações, aquilo que faz diariamente ao escolher o seu caminho. Escolher é viver, e decidir-se é definir-se. Eu sou o que forem as minhas decisões.

A Parábola do Tesouro Escondido lembra-nos que afinal Deus é o nosso tesouro porque nós somos a sua melhor joia. Para decidir-se é preciso saber o que se quer.

Pe. José David Quintal Vieira, scj

 

 

MEDITAR

 

A ORAÇÃO

 

- Fala-nos da oração.

E ele respondeu:

- Rezais na aflição e na necessidade;

quem dera que rezásseis também

na plenitude e na alegria

e nos dias de abundância!

 (...)

Não posso ensinar-vos a orar

com palavras.

 

Deus não ouve as vossas palavras,

senão quando é Ele a falar

pela vossa boca.

 (...)

Não podemos pedir-te

seja o que for

porque conheces as nossas necessidades

antes que nasçam

dentro de nós.

 

Tu és a nossa necessidade,

e dando-nos mais de Ti mesmo

dás-nos tudo.

 

Kahlil Gibran, in O Profeta

 

CONTO (658)

 

AS NOSSAS CAPACIDADES

Um dia, o carpinteiro ausentou-se da oficina. Foi então que as ferramentas começaram a conversar. Tratava-se de excluir da oficina um certo número de sócias. Uma delas disse:

- Devemos expulsar a nossa irmã Serra, porque tem dentes afiados e é muito mordaz.

Uma outra ferramenta sugeriu:

- Devemos expulsar a nossa irmã Plaina. Tem um carácter cortante e quer alisar tudo o que toca.

Uma outra disse:

-Acho que quem deve ser expulso é o nosso irmão Martelo. Tem um carácter pesado e violento. Com o seu ruído dá cabo dos nossos nervos.

Outros sugeriram a expulsão dos Pregos e também da Lima. Quando discutiam animadamente, entrou o carpinteiro. Todos os instrumentos se calaram.

O dono pegou na Serra mordaz, alisou com a Plaina, pegou no Martelo para pregar os Pregos e assim fez um berço para uma criança que acabava de nascer.

Quando o carpinteiro se retirou, as ferramentas dialogaram sobre o acontecido. De facto, cada uma, à sua maneira, tinha colaborado para que a criança tivesse um cómodo berço para a acolher.

Consta que, nessa noite, na oficina do carpinteiro, fez-se festa até às tantas.

In Bom dia, alegria de Pedrosa Ferreira

 

 

 

Todos os olhos para verem precisam de lágrimas, caso contrário tornam-se como os dos peixes que fora de água não veem nada e ficam secos e cegos. São as lágrimas que permitem ver.

Erri de Luca, in Montedidio

 

 


INFORMAÇÕES

 

MUSEU FRANCISCO LACERDA

O Museu Francisco de Lacerda promove no próximo dia 4 de agosto, sexta-feira, das 10h30 às 12h00,  e no dia 5 de agosto, sábado, das 14h30 às 16h00, uma Oficina de Técnicas de Impressão, destinada a crianças e jovens (+10).

 

FESTA DE SANTO CRISTO NA FAJÃ DAS ALMAS

Domingo, 6 de agosto às 16 horas.

 

FESTA DE NOSSA SENHORA DAS NEVES

NORTE GRANDE

Tríduo: Dias 1, 2 e 4 de agosto às 20 horas.

 

Festa: dia 6 de agosto

            - Missa de festa às 13h00 e Procissão às 19h30m.

 

FESTA DE NOSSA SENHORA DA BOA VIAGEM

PORTAL

Tríduo - Dia 2, 3 e 4 de agosto - Missa às 20h.

                   Confissões, sexta-feira, 4 de agosto, das 19 às 20 horas

Festa: dia 6 de agosto - Missa às 12h - Procissão às 20h00.

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 808

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas