Nº 778

 

1 de JANEIRO
DIA MUNDIAL DA PAZ
No início deste novo ano, formulo sinceros votos de paz aos povos e nações do mundo inteiro, aos chefes de Estado e de governo, bem como aos responsáveis das Comunidades Religiosas e das várias expressões da sociedade civil. Desejo paz a todo o homem, mulher, menino e menina, e rezo para que a imagem e semelhança de Deus em cada pessoa nos permitam reconhecer-nos mutuamente como dons sagrados com uma dignidade imensa. Sobretudo nas situações de conflito, respeitemos esta «dignidade mais profunda» e façamos da não-violência ativa o nosso estilo de vida.
Se a origem donde brota a violência é o coração humano, então é fundamental começar por percorrer a senda da não-violência dentro da família.
A partir da família, a alegria do amor propaga-se pelo mundo, irradiando para toda a sociedade.
Todos desejamos a paz; muitas pessoas a constroem todos os dias com pequenos gestos; muitos sofrem e suportam pacientemente a dificuldade de tantas tentativas para a construir. No ano de 2017, comprometamo-nos, através da oração e da ação, a tornar-nos pessoas que baniram dos seus corações, palavras e gestos de violência, e a construir comunidades não-violentas, que cuidem da casa comum. Nada é impossível, se nos dirigimos a Deus na oração. Todos podem ser construtores de paz.
Papa Francisco  

 

DIA SANTA MARIA, MÃE DE DEUS
A Solenidade da Santa Maria Mãe de Deus é a primeira Festa Mariana que apareceu na Igreja Ocidental. A sua celebração começou-se a realizar em Roma por volta do século VI, provavelmente junto com a dedicação – a 1º de janeiro – do templo “Santa Maria Antiga” no Forum Romano, uma das primeiras Igrejas marianas de Roma.

 

 A antiguidade da celebração Mariana constata-se nas pinturas com o nome de Maria, "Mãe de Deus” (Theotókos) que foram encontradas nas Catacumbas que estão cavadas debaixo da cidade de Roma, onde se reuniam os primeiros cristãos para celebrar a Missa em tempos das perseguições.

 

iMissio

 

 
SANTA MARIA, MÃE DE DEUS
Neste dia, a liturgia coloca-nos diante de evocações diversas, ainda que todas importantes. Celebra-se, em primeiro lugar, a Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus: somos convidados a contemplar a figura de Maria, aquela mulher que, com o seu “sim” ao projeto de Deus, nos ofereceu Jesus, o nosso libertador. Celebra-se, em segundo lugar, o Dia Mundial da Paz: em 1968, o Papa Paulo VI propôs aos homens de boa vontade que, neste dia, se rezasse pela paz no mundo. Celebra-se, finalmente, o primeiro dia do ano civil: é o início de uma caminhada percorrida de mãos dadas com esse Deus que nos ama, que em cada dia nos cumula da sua bênção e nos oferece a vida em plenitude.
As leituras que hoje nos são propostas exploram, portanto, estas diversas coordenadas. Elas evocam esta multiplicidade de temas e de celebrações.
Na primeira leitura, sublinha-se a dimensão da presença contínua de Deus na nossa caminhada e recorda-se que a sua bênção nos proporciona a vida em plenitude.
Na segunda leitura, a liturgia evoca, outra vez, o amor de Deus, que enviou o seu Filho ao encontro dos homens para os libertar da escravidão da Lei e para os tornar seus “filhos”. É nessa situação privilegiada de “filhos” livres e amados que podemos dirigir-nos a Deus e chamar-Lhe “abbá” (“papá”).
O Evangelho mostra como a chegada do projeto libertador de Deus (que se tornou realidade plena no nosso mundo através de Jesus) provoca alegria e felicidade naqueles que não têm outra possibilidade de acesso à salvação: os pobres e os marginalizados. Convida-nos, também, a louvar a Deus pelo seu amor e a testemunhar o desígnio libertador de Deus no meio dos homens.
Maria, a mulher que proporcionou o nosso encontro com Jesus, é o modelo do crente que é sensível aos projetos de Deus, que sabe ler os seus sinais na história, que aceita acolher a proposta de Deus no coração e que colabora com Deus na concretização do projeto divino de salvação para o mundo.
Dehonianos
 
MEDITAR
O mais doce dos sofrimentos

 

Naqueles dias, uma mulher saiu de sua casa decidida a arriscar-se. A comprometer tudo o que tinha, a sua vida calma, a sua estabilidade e as suas seguranças, em troca de um sonho quase impossível: viver a sua vida de acordo com aquilo que acreditava que a poderia fazer feliz.

 

Seguiu a direito na vida. Sem se inclinar para lado algum. Sincera, honesta e verdadeira. Errou, caiu e levantou-se, muitas vezes. Teve de enfrentar adversidades que nem sequer sabia que existiam. Foi abrindo algumas portas de esperança em alguns momentos de trevas. Teve a força de ser paciente, sofrer sem desistir. Afinal, quem não for capaz de vencer as sombras que tem nunca chegará a ser luz. Quem não ama, vagueia nas trevas.

 

Um dia enquanto construía o seu caminho uma enorme paz invadiu-lhe o coração. Nesse instante compreendeu que a felicidade é a paz de confiar.

 

Um dia alguém lhe perguntou de onde vinha a sua força. Ela respondeu:

 

“- Quem me possibilita ir mais longe são a minha família e os meus amigos. Não pela ajuda que me podem dar enquanto subo o íngreme caminho dos meus sonhos, mas pela certeza de que se cair e resvalar... ainda que seja mesmo até ao fundo do vale, alguns deles estarão comigo, gostarão de mim como sempre... ajudar-me-ão a erguer-me e a lutar de novo. Mais, não me deixarão enquanto não estiver outra vez a caminho... assim, também eu estou atenta aos caminhos e aos descaminhos dos que amo. Mas só vou ao seu encontro quando as adversidades parecem estar a derrubar o seu coração. E retiro-me assim que estiverem de novo a caminho da sua felicidade.”

 

Amar é ser paz.

 

O amor liberta-nos das penas, mas isso passa pelo sofrimento das dores que causam.

 

José Luís Nunes Martins
 
CONTO (635)
 
O MELHOR PRESENTE
Três pastores de Belém aqueciam-se à fogueira. E eis que veio um anjo do Senhor anunciar-lhes:
- Alegrai-vos! Hoje nasceu o Salvador. Encontrareis o Menino deitado num presépio.
Todos quiseram ir visitá-Lo e levar-Lhe presentes. Todos, também o Filipe, que era o mais novo.
E quem ficaria a guardaro rebanho? Foi então que um dos pastores teve uma ideia:
- Ficará com as ovelhas aquele que tiver o presente mais leve para o Menino.
Foram buscar uma balança. O primeiro pastor colocou no prato uma ânfora cheia de leite. O segundo colocou um recipiente cheio de mel. Filipe, o mais novo, olhava para a pequena lanterna, a única riqueza que possuía. Era o dom que levaria ao Menino. Mas pesava tão pouco!
Hesitou uns instantes. Depois sentou-se ele próprio na balança e disse:
- Sou eu o presente para o Menino Jesus! Uma criança recém-nascida necessita de alguém que segure a lâmpada.
Fez-se um grande silêncio. Os companheiros olharam para o pastorinho na balança, admirados com as suas palavras.
Uma coisa ficou certa: em nenhum caso Filipe ficaria a guardar as ovelhas. O presente mais agradável ao Menino era certamente o seu.
in, Bom dia, alegria de Pedrosa Ferreira

 

Que o Anjo do Amor preencha teu coração
Que o Anjo da Alegria ilumine teu sorriso
Que o Anjo da Justiça te alerte sempre
Que o Anjo da Amizade te ampare com carinho
Que o Anjo do Perdão te fortaleça
Que o Anjo da Luz te ilumine,
e te mantenha como seu emissário,
espalhando luz para todos que
cruzem o teu caminho neste ano de 2017

  

INFORMAÇÕES

 

ADORAÇÃO DO SANTÍSSIMO

Biscoitos - terça-feira, 3 de janeiro, das 17h00 às 18h00, seguindo-se a celebrarão da Eucaristia.

Ribeira Seca - quinta-feira, 5 de janeiro, das 17 às 18 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

Manadas - sexta-feira, 6 de janeiro, das 17 às 18 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

Er.da de Santo António - sábado, 7 de janeiro, das 16h00 às 17h00, seguindo-se a celebrarão da Eucaristia.

 

CATEQUESE DO 10º ANO - Início do 2º Período

Ribeira Seca - quarta feira, 4 de janeiro às 17h30, no passal

Manadas - sexta feira, 6 de janeiro às 18h30, na Ermida do Guadalupe

 

CLÍNICA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DA CALHETA

A Direção da Associação de Bombeiros Voluntários da Calheta informa que estará na Clínica da Instituição a Dr.ª Paula Pires, neurologista e neuro-pediatra, no dia 7 de janeiro de 2017; Dr.ª Alexandra Dias, Pediatra, 13 e 14 de janeiro de 2017; a Dr.ª Renata Gomes, Cardiologista, em janeiro/fevereiro; Dr.ª Maria Graça Almeida, Ginecologista, em janeiro/fevereiro; Dr.ª Lourdes Sousa, Dermatologista, em 2 e 3 fevereiro de 2017. Os interessados podem fazer as suas marcações para os números 295 460 110/ 295460111.


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 778

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 819

Pensamento da Semana

 

Um anjo nunca se faz conhecer, nós só sabemos que ele esteve connosco quando ele parte. Porque deixa-nos na vida um perfume, deixa-nos na vida um desassossego.

 

Erri de Luca, in Em nome da mãe

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas