Nº 729

 

PROGRAMA DA VISITA DA IMAGEM PEREGRINA DE
NOSSA SENHORA DE FÁTIMA
À OUVIDORIA DE SÃO JORGE
 
14 – 18 de fevereiro de 2016
14 de fevereiro
                               19h30 Chegada da Imagem ao cais das Velas e receção
                               Procissão até à Igreja Matriz de Velas
                               20h30 - Eucaristia solene
                               22h00 às 24h00 - Vigília de adoração
15 de fevereiro
                               09h00 - Abertura da Igreja Matriz de Velas
                               09h30 – Celebração para os alunos do pré-escolar, jardins de infância e                            1º ciclo das escolas das Velas
                               11h00 – Celebração para os alunos de 2º; 3º ciclos e secundário da                                    Escola de Velas e da Escola Profissional de São Jorge.
                               14h00 – Exposição do Santíssimo e Confissões
                               16h00 – Eucaristia com a administração da Unção dos Doentes
                               18h30 – Terço meditado, recitado pelas obras da catequese do conce-                                              lho
                               No fim do terço, saída em cortejo automóvel até à Calheta                                                  20h00 – Chegada à Calheta. Procissão de velas com início junto ao                                         dragoeiro até à Igreja Matriz da Calheta.
                               21h00 – Vigília de Oração orientada pela Equipa da Pastoral Juvenil de                            São Jorge
16 de fevereiro
                               09h00 – Abertura da Igreja Matriz da Calheta
                               10h00 – Celebração para os alunos do 1º ciclo das escolas da Calheta;                                             Topo; e jardins de infância e pré-escolar
                               14h00 – Exposição do Santíssimo
                               16h00 – Missa com administração da Unção dos Doentes    
                               20h00 – Terço Meditado seguido de Eucaristia
17 de fevereiro
                               09h00 – Abertura da Igreja Matriz da Calheta
                               10h00 – Celebração para os alunos do 2º; 3º Ciclos e Secundário das                                                Escolas da Calheta e Topo
                               14h00 – Exposição do Santíssimo e confissões
                               20h00 – Eucaristia Solene de encerramento
                               22h00 – Terço
18 de fevereiro
                               09h30 Saída para a Ilha Graciosa de avião 
 
III DOMINGO COMUM
A luz da Palavra
As vossas palavras, Senhor, são espírito e vida, são a luz do meu caminho que tudo ilumina e clarifica.

 

Um dia desafiei seis crianças a fazerem uma fogueira com uma lente, captando os raios do sol. As lentes eram iguais, o sol era o mesmo mas só uma delas conseguiu acender.

 

A primeira não alinhava a lente com o sol. Olhava para os outros lados menos para cima, em direção do sol.

 

Outra, alinhava bem a lente, mas esta estava suja e os raios do sol não a podiam atravessar.

 

Outra não era calma. Estava sempre a mover a lente de modo que o foco não se fixava num só ponto, apesar de bem orientada e limpa.

 

Outra era calma, tinha a lente impecavelmente limpa, mas era precipitada, tinha pressa e não dava tempo a que o foco aquecesse.

 

Outra era calma, tinha a lente limpa, era paciente mas não tinha preparado a lenha que estava verde ou húmida.

 

Finalmente uma conseguiu acender o fogo visto que era muito cuidadosa.

 

Assim, os raios do sol são a Palavra de Deus e a lente é a nossa vontade ou dedicação.

 

Para acender a nossa fé são precisas várias condições:

 

Colocar-se na direção correta, ter o coração puro, incidir a atenção e não vaguear, ser paciente e dar tempo ao tempo e ter o seu terreno bem preparado

 

Pe. José David Quintal Vieira, scj
 
MEDITAR
 
LOUVADO SEJAS POR ESTE DIA

 

 

 

Louvado sejas por este dia

 

Que encheu o meu cálice de alegria

 

E salgou o meu pão com amor.

 

 

 

Louvado sejas pelos reencontros que abraçam,

 

Pelas conversas que alimentam

 

E pelas pessoas que dão à vida sabor.

 

 

 

Louvado sejas pelas gargalhadas,

 

Melodias de vidas partilhadas,

 

Que só um coração que se dá sabe compor.

 

 

 

Louvado sejas pelas estrelas que brilham,

 

Pelos olhares que nos iluminam

 

E que nos fazem querer ser mais e melhor.

 

 

 

Louvado sejas pela felicidade

 

Concretizada na amizade

 

E alicerçada no amor.

 

 

 

Louvado sejas pelas crianças,

 

Promessa de um futuro cheio de esperanças

 

E fruto de uma história de amor.

 

 

 

Louvado sejas por cada lição

 

Que aprendemos com o ritmo descompassado do coração

 

E que, ainda que traga lágrimas e dor,

 

Louvado sejas por mais este dia, Senhor.

 

Raquel Dias
 
CONTO (588)
 
O Diamante
Conta-se que um certo homem caminhava pela praia numa noite de lua cheia, enquanto pensava:
“Se tivesse uma automóvel novo, seria feliz”;
“Se tivesse uma casa grande, seria feliz”;
“Se tivesse um bom trabalho, seria feliz”;
“Se tivesse uma esposa perfeita, seria feliz”;
A certa altura, tropeçou num pequeno saco cheia de pedras e começou a atirá-las, uma a uma, ao mar, cada vez que pensava: “Seria feliz se tivesse…”
Até que ficou somente com uma no saco, que guardou, quase como recordação.
Ao chegar a casa deu-se conta de que aquela pequena pedra era um diamante muito valioso.
Imaginas quantos diamantes atirou ao mar sem parar para os apreciar?
Para e contempla os tesouros que tens em ti. Não deites fora à espera do idealizado, do perfeito.
Toma consciência do afortunado és e da felicidade que está ao teu alcance.
Cada um dos nossos dias é um diamante precioso, que juntos formam o colar da vida.
Depende de ti aproveitá-lo ou deitá-lo fora.
 
 
 
 
 

 

Quando não tens nada a dizer de bom sobre alguém de quem se está a falar, não digas nada.
Rui Santiago
 
 
Aquele que vive no amor é livre... Por isso, não teme. E, não temendo, não precisa de acumular coisas, nem de fingir ser o que não é...
Paulo Costa

 


 

INFORMAÇÕES
 
MORDOMOS - RIBEIRA SECA
Os mordomos nomeados para a Casa dos Bolos da Ribeira Seca para a Festa da Santíssima Trindade de 2016 são: Victor Manuel Nunes Manso; Ernesto Machado Azevedo; Serafim Diniz Gomes; Hélder Manuel Cabral Pavão e Paulo Sérgio Cabral.
 
CLÍNICA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DA CALHETA
A Clínica dos Bombeiros Voluntários da Calheta vai receber os seguintes especialistas: Dr. Brasil Toste, otorrinolaringologista, no dia 25 de janeiro; Dr.ª Maria Graça Almeida, ginecologista e obstetra, 26 de janeiro; Dr.ª Alexandra Dias, pediatra, em fevereiro; Dr.ª Renata Gomes, cardiologista, em fevereiro; Dr. José Abreu Freire, ecografia e mamografia, em fevereiro; Dr.ª Lourdes Sousa, dermatologista, em fevereiro ou março; Dr.ª Paula Pires, neurologista e neuropediatra, abril ou maio . Os interessados podem fazer as suas marcações para os números 295 460 110 / 295460111.
 
RETIRO PARA JOVENS
No fim de semana de 12, 13 e 14 de fevereiro de 2016, irá realizar-se o Retiro de preparação para o Crisma, Esquema 0.
Arrisca-te e vem passar um fim de semana diferente, à descoberta Jesus!
Para participar é necessário preencher a ficha de inscrição que se encontra no Facebook em anexo no evento da Pastoral Juvenis, ou junto do pároco ou catequista até dia 3 de fevereiro. A ficha pode ser enviada para:
pastoraljuvenilsaojorge@hotmail.com.
 
 

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 729

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 854

Pensamento da Semana

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 

QUE SEJAS TU MESMO...

Que o caminho te seja suave e que o vento sopre brando e que leve aquilo que não te serve.

Que os teus passos se orientem pelo farol da tua vontade e que os teus pés nunca pisem ninguém.

Que os teus olhos se virem para o bem e nunca ceguem para a beleza do mundo.
Que nenhuma culpa te pese nem nenhum sonho se lembre de ficar por sonhar e que nenhuma palavra de raiva ou despeito tenha poder sobre ti.

Que a música, seja riso ou som de água, nunca deixe de fluir e que nunca os teus braços deixem de ser ninho ou berço.

Que o teu amor construa pontes e faça jorrar as fontes e toda a paz do mundo venha florir à entrada da tua casa.

Que nenhum gesto cortante ou pedra atirada possam ferir-te e que de tudo o que sofreres não nasça amargura nem outra vingança que não seja a de viver com fúria até ao fim.

Que nada, nem beijos sequer ou auroras de orvalho ou poentes dourados, que nada te mate a sede de seres aquilo que a pessoa que és quiser.

in lado.a.lado

 

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas