Nº 716

 

TORNAR-SE FELIZ

 

Deus dá-nos o dom da felicidade em forma de possibilidades que podemos realizar ou não.

Por outras palavras, os dons de Deus são-nos concedidos forma de possibilidade, a fim de os podermos aceitar ou não.

Se assim não fosse, não se tratava de dons, mas sim de imposições.

As possibilidades de edificarmos a nossa felicidade concretizam-se através de uma série de atitudes que vamos assumindo na vida.

Podemos enumerar algumas dessas atitudes que são realmente importantes para nos realizarmos e sermos felizes:

- Aprender a viver com aquilo que não podemos mudar.

- É muito importante sabermos aceitar-nos, apesar das nossas limitações.

- Cultivar pensamentos construtivos e partilhar com os outros uma visão positiva da vida.

- É fundamental ser honesto consigo e com os outros.

- É importante enfrentar as dificuldades com confiança, procurando viver unidos a Deus, a fim de resolver as dificuldades do modo mais acertado.

- É muito importante não andarmos sempre a comparar-nos com os outros.

- Não nos devemos deixar esmagar com situações cuja solução não está nas nossas mãos.

- Não será feliz quem não aprende a partilhar com os outros o seu tempo, os seus bens e o seu saber.

- É importante cultivar o sentido de humor, impedindo que os pensamentos negativos nos dominem.

- Não nos devemos esquecer de cuidar de nós. Quem não gosta de si não conseguirá gostar dos outros.

- Ajudemos os outros sempre que se nos ofereçam ocasiões de o fazer.

- Procuremos manter-nos o mais possível calmos, evitando situações de stress.

- Procuremos ser moderados na comida e na bebida.

- Nas relações com os outros procuremos adotar sempre uma atitude humilde e discreta.

- É muito importante aprender a escutar as mensagens que os outros nos querem transmitir.

- Procuremos estar sempre atualizados nos assuntos que fazem parte do nosso trabalho ou missão.

- Aprendamos a desenvolver a capacidade de partir de uma situação para outra.

- As mudanças trazem com frequência novas possibilidades de crescimento e realização pessoal.

- Procuremos viver a vida com paixão. Mantenhamo-nos ocupados com coisas das quais gostamos verdadeiramente.

- Respeitemos os outros como gostaríamos de ser respeitados por eles.

 

Calmeiro Matias

 

XXX DOMINGO DO TEMPO COMUM

Abrir os olhos

Perguntei na catequese:

- Qual é a primeira coisa que fazes quando acordas de manhã?

Eu queria motivar as crianças para a oração da manhã, para assim iniciarem o novo dia na companhia de Jesus mas as respostas diversificavam-se:

- Ponho música, tomo o pequeno-almoço, vou para o duche etc.

Uma criança, à laia de brincadeira, sentenciou:

- A primeira coisa que faço é abrir os olhos!

Nem mais. Quem reza abre os olhos, encara a realidade na perspetiva de Deus.

No episódio da cura do cego de Jericó, não sei o que foi mais importante: se a oração que começou por fazer ou a vista que a seguir recuperou.

- Jesus, Filho de David, tem compaixão de mim.

Antes de abrir os olhos da cara, abriu os olhos da fé.

Todos nós somos, em certa medida, cegos. Só pela fé podemos descobrir o sinal da presença de Deus.

E o texto evangélico conclui que logo que recuperou a vista, Bartimeu começou a seguir Jesus pelo caminho e não mais pediu esmola. Quem acorda reza e quem reza acorda. Só assim não irá sozinho pelos caminhos da vida.

Pe. José David Quintal Vieira, scj

 

MEDITAR

 

VOLTA A OLHAR

 

Volta a olhar o tempo com inocência

como uma tarefa que as crianças

sabem melhor do que tu

 

Aprende a buscar a sabedoria

como quem constrói uma ponte

quando seria mais fácil a distância

 

Aprende a elogiar a vida

que é sempre a oportunidade mais bela

em vez de a diminuíres com desânimos e lamúrias

 

Aprende a agradecer o amor

que te esvazia as mãos

e ao mesmo tempo as deixa iluminadas

 

Acende no centro de ti uma prece

mesmo se o lume que trazes

te parece ameaçado ou imperfeito

José Tolentino Mendonça

 

CONTO (576)

 

DEUS VÊ-TE

 

Um mestre ensinava a um grupo de discípulos o caminho da perfeição. Eram todos muito aplicados e escutavam com muita atenção os seus ensinamentos.

Aconteceu, porém, que entre os discípulos nasceu uma certa inveja, porque um deles sobressaía em inteligência e bondade e, por isso, era o preferido do mestre.

O mestre, que estava a ficar desgostoso com o ambiente ciumento que se criara, decidiu submetê-los a uma provação.

Foi buscar uma gaiola cheia de pássaros, reuniu os discípulos e disse-lhes:

- Hoje cada um de vós deve pegar num destes pássaros. Depois vá cada qual a um lugar onde ninguém o veja, mate-o e traga-mo.

Os discípulos pegaram cada qual num pássaro e partiram. Passado pouco tempo, apareceram com os pássaros mortos, menos o discípulo preferido, que devolveu o pássaro vivo. O mestre perguntou:

- Por que não o mataste?

O discípulo respondeu:

- Não o matei, pois em todo o lugar para onde eu fui, Deus estava a ver-me.

Os discípulos perceberam então que o seu colega era o mais sábio.

Não adies o amor, o abraço, a esperança.

Não adies o passo à frente, o passo atrás, a mudança que tanto sonhas.

Não adies o dizer não, o virar a página, o começar do zero - doa o que doer.

Não adies os dias, a vida, os planos, o (tanto) que ainda podes ser.

 

Não te adies.

Não te adies por  nada, por ninguém.

 

Acredita que pelo caminho vais encontrar O (teu) caminho.

E acredita que, tantas vezes, só precisas de começar a caminhar.

 

Às 9 no meu Blog


INFORMAÇÕES

 

ANO SANTO DA MISERICÓRDIA

Em preparação do Ano santo da misericórdia temos a proposta de um tempo de reflexão, que começa esta semana, tendo por base a Bula que enuncia as bases e objetivo do mesmo, publicada pelo Papa francisco.

Estes encontros de reflexão destinam-se a todas as pessoas que queiram fazer uma preparação séria e proveitosa .

Peço a todos que participem nestes encontros, de uma forma especial os catequistas, grupos corais, leitores, acólitos, conselhos administrativos, encarregados de limpeza enfeite das igrejas. Participemos de uma forma empenhada nestes encontros.

Esta semana será:

- Dia 28 de outubro às 19 horas nos Biscoitos;

- Dia 29 de outubro às 19 horas nas Manadas.

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 716

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 819

Pensamento da Semana

 

Um anjo nunca se faz conhecer, nós só sabemos que ele esteve connosco quando ele parte. Porque deixa-nos na vida um perfume, deixa-nos na vida um desassossego.

 

Erri de Luca, in Em nome da mãe

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas