Nº 710

A APRENDIZAGEM DE UM OLHAR NOVO

Os nossos olhos parece que deixaram de se espantar, Senhor… caímos na tentação de achar todas as coisas vulgares e esperadas.

Caímos até na tentação de acreditar só no que nos dizem aqueles que vivem à custa das más notícias que vendem, e assim nos vamos contagiando uns aos outros nesse novo credo que é o desencanto pessimista.

Chegámos a acreditar que o mundo não tem conserto, que as pessoas são más, e que isto melhor não há de ficar…

Há mil vozes dentro de nós a dizerem-nos para não nos preocuparmos com o que está para além das fronteiras de nós mesmos, para não nos afadigarmos com ninguém para além de nós e com nada para além das nossas coisas, porque sábios são os que comem, dormem e gozam.

Os olhos da nossa infância ficaram baços. Às vezes não chegámos mesmo a ter infância, não nos deixaram, por um motivo ou por outro…

Senhor, Deus da Vida que conheces o Rumo da História como nenhum de nós, ajuda-nos a sintonizar com a Tua Palavra, com esse jeito que tens de dizer o que Vês em nós, Esperas de nós e Fazes connosco…

Acredito que uma Nova Criação já começou em Jesus de Nazaré, o Messias Crucificado e Ressuscitado. Acredito. Acredito que o mundo é um lugar cheio de sinais desta Nova Criação, misturada com tantos outros que são a visibilidade das forças do Homem Velho.

Dá-nos olhos, Senhor, para vermos bem… dá-nos olhos capazes de sintonizar com o que é Verdadeiro, Perene, Bom e Bonito. E um Coração capaz de se firmar no que está para além das evidências que os nossos fatalismos dogmatizam como verdades absolutas. Faz-nos entender, oh Deus, que a realidade é mais do que esse palmo e meio de terra que vemos diante dos nossos pés com o olhar turvado pelas nossas desilusões, medos e preguiças.

Há coisas tão bonitas a acontecer… ligamos as notícias, não aparecem… compramos o jornal, não estão lá… cruzam-se connosco, não reparamos… batem no nosso ombro ao passar ou cumprimentam-nos no café, e não percebemos…

Há coisas admiráveis a acontecer à nossa volta! Jesus via… Jesus via e proclamava: “O Reino de Deus chegou! Está no meio de nós!”

Há coisas admiráveis a acontecer à nossa volta! A Nova Criação está em marcha e a Páscoa de Jesus ainda não se tornou passado: está a acontecer aqui e agora, gerando um dinamismo de atração tão forte que a História inteira se orienta para o destino do Filho glorificado pelo Pai.

Rui Santiago

 

XXIV DOMINGO DO TEMPO COMUM

Deus é...

A resposta que se segue foi recolhida pelo saudoso Pe. Dr. Angelino Barreto, que tomo a liberdade de repetir:

Para muita gente, Deus não passa de uma bengala. E o que é uma bengala?

Para os idosos é uma terceira perna, que muito ajuda na velhice.

Os da segunda idade dizem que é um objeto de luxo e daí o procurar uma bengala de material precioso.
Para os jovens a bengala é objeto supérfluo, inútil e sinal de velhice.

Assim muita gente vê em Deus um auxílio nas suas necessidades e diz que rezar é para velhos. Outros veem em Deus um sinal de bom tom, que ajuda a resolver alguns problemas da vida. Aceita-se este Deus como luxo enquanto ajuda a obter certos objetivos.

Os jovens acham a ideia de Deus como uma coisa supérflua, inútil e, porque pensam que Deus é isso, repelem-No.

Que concluir? Todos falam de Deus. Diante Dele ninguém fica indiferente, todos tomam posição. Uns louvam, outros condenam. Ele é sinal de contradição. Mas o mais importante não é o que os outros pensam mas o que eu penso, o que tu pensas. Perante Cristo urge uma resposta pessoal, que nos marca e compromete. E para ti, quem é Jesus Cristo?

Pe. José David Quintal Vieira, scj

 

MEDITAR

 

Altíssimo, omnipotente, bom Senhor,

a ti o louvor, a glória,

a honra e toda a bênção.

A ti só, Altíssimo, se hão de prestar

e nenhum homem é digno de te nomear.

  

com todas as tuas criaturas,

especialmente o meu senhor irmão Sol,

o qual faz o dia e por ele nos alumias.

E ele é belo e radiante,

com grande esplendor:

de Ti, Altíssimo, nos dá ele a imagem.

 

pela irmã Lua e as Estrelas:

no céu as acendeste, claras, e preciosas e belas.

 

pelo irmão Vento

e pelo Ar, e Nuvens, e Sereno,

e todo o tempo,

por quem dás às tuas criaturas o sustento.

 

que é tão útil e humilde, e preciosa e casta.

 

Cântico do Irmão Sol ou Cântico das Criaturas

 

CONTO (570)

 

O MELHOR RETRATO

Aconteceu naquele tempo em que existia um grande país chamado Pérsia, governado por um senhor todo poderoso chamado Xá.

Um dia, o Xá da Pérsia reuniu todos os artistas de reino e de outros países e disse-lhes:

- Convido-vos a participar num concurso internacional de arte.

Um dos artistas perguntou:

-Majestade, pode dar-nos algumas orientações acerca do tema? Deseja uma escultura ou uma pintura?

O Xá respondeu:

- Peço-vos que façam o meu retrato com a maior fidelidade possível. Pode ser pintura ou escultura. O importante é que seja mesmo parecido comigo.

Todos os artistas começaram por ir buscar o material para ser utilizado. Em seguida, foram fechados numa dependência do palácio durante várias semanas, fazendo o seu trabalho.

Quando chegou o dia indicado, o Xá reuniu todos os artistas e convidou cada qual a apresentar o seu trabalho.  

Em primeiro lugar, apresentou-se o pintor hindu. Mostrou ao Xá um maravilhoso trabalho de pintura onde predominavam as cores vermelha e azul. O Xá examinou o retrato mas parece não ter gostado.

Em seguida, um escultor egípcio apresentou uma maravilhosa estátua de mármore. O Xá olhou para ela e parece não ter ficado entusiasmado.

Um artista persa, famoso pelas suas obras de arte, apresentou a sua pintura, convencido de que iria agradar ao Xá. Mas este olhou e voltou a cabeça para o lado.

Vieram outros artistas e o Xá ia observando cada uma delas, mas sem mostrar um interesse especial. Todos se iam retirando, tristes.

Finalmente, veio o artista grego. Trazia um pedaço de mármore polido, tão polido, que o rei via nele, como num espelho, a sua imagem.

O Xá elogiou o trabalho do grego, pois tinha descoberto que o melhor retrato do Xá só podia ser dado pelo próprio rosto, pela sua própria imagem.

 

In “CONTOS+MENSAGENS” de Pedrosa Ferreira

 

Louvado sejas, ó meu Senhor, pela irmã Água,

Louvado sejas, ó meu Senhor,

Louvado sejas, ó meu Senhor,

Louvado sejas, ó meu Senhor,

Quem dizem os homens que é Deus?

 

A sabedoria faz da própria vida um espaço de confiança e bondade. A sabedoria não é pertença de privilegiados: deixa-se encontrar por quem a busca. “A sabedoria facilmente se deixa ver por aqueles que a amam e encontrar por aqueles que a buscam. Quem por ela madruga não se cansará: há-de encontrá-la sentada à sua porta”.

 


INFORMAÇÕES

 

CÁRITAS SANTA CATARINA

Estão abertas as inscrições para o ATL. Os interessados devem dirigir-se à Cáritas, nos dias úteis, entre as 14:30 e as 17 horas.

Devem levar o Cartão de Cidadão do aluno e Declaração de Rendimentos do agregado familiar.

 

 

FESTA DE SÃO MATEUS

URZELINA

Dia 20 de setembro - Eucaristia de festa às 17 horas seguida de procissão.

 

FESTA DE NOSSA SENHORA DAS DORES

FAJÃ DO OUVIDOR

Tríduo - 16, 17 e 18 de setembro às 20 horas.

 

Festa dia 20 de setembro: - Eucaristia de festa às 13 horas,  procissão às 19 horas.

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 710

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 832

Pensamento da Semana

Se Deus é luz, e tantas religiões usam esta imagem para falar do divino, então Ele é o que não se vê mas faz ver. A luz não é para ser vista, é para iluminar tudo o resto. Se vejo as coisas, e as vejo em profundidade e com o seu verdadeiro sentido, escondido aos olhos comuns, então é porque algo, alguém, me faz ver. Procuras Deus? Olha para o mundo com olhos de ver.

Vasco Pinto de Magalhães, s.j.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas