Nº 695

 TRINDADE SANTA.

Obrigado por nos terdes amado ainda antes de nós existirmos.

Fostes Vós quem decidiu criar-nos inacabados,
a fim de sermos autores da nossa própria realização.

Espírito Santo,

Glória a ti que és o amor de Deus derramado nos nossos corações,
Tu és a ternura maternal de Deus.
És tu quem anima a comunhão familiar que reina na casa de Deus.

Isto quer dizer que a tua presença maternal

é o princípio animador desse campo espiritual contínuo de interações amorosas
e que constitui a interioridade máxima do Universo.

Tu és, Espírito Santo, o hálito da vida

que, no princípio, saiu das narinas de Deus
e passou para o interior do barro amassado do qual saiu Adão!

Ajuda-nos a compreender o Mistério do Homem em construção,
a fim de termos critérios para edificar o Homem Novo.

Espírito Santo,

Só com a tua força nós somos capaz de acolher os irmãos assim como eles são.
É este o Teu jeito de nos acolher a cada um de nós.

Graças a Ti nós somos capazes de agir de modo
a que ninguém fique mais pobre, triste ou machucado, por se encontrar connosco.

Senhor Jesus Cristo,

Nós te louvamos porque nos deste o mesmo Espírito Santo

que capacitou os discípulos de Jesus para anunciar o Evangelho.

Também nós fomos consagrados por este mesmo Espírito Santo,
a fim de podermos anunciar a Notícia Bonita da Tua Ressurreição.

Nós Te louvamos, Jesus, por este chamamento que nos fazes.

 

Calmeiro Matias

 DOMINGO DA SANTÍSSIMA TRINDADE

Deus não é solidão

Nas aulas de Educação Moral e Religiosa, quando eu perguntava que nome davam a Deus os muçulmanos ou os Hebreus, os alunos, em geral, respondiam corretamente Alá e Javé. Mas sempre hesitavam ao apresentar o nome pelo qual nós católicos chamamos a Deus. Só quando eu fazia o sinal da cruz sobre mim mesmo é que se lembravam do nome de Pai, Filho e Espírito Santo. Acho isto interessante porque afinal Deus é relação. Mais do que por definições, é pelos gestos e atitudes que percebemos quem é Deus.

A solenidade da Santíssima Trindade recorda-nos que Deus não é um ser solitário, perdido nos espaços infinitos. É um Deus comunitário, uma família divina, uma comunidade de vida e de amor. Deus é comunicação.

Uma vez perguntei:

- Quem quer dizer como se chama Deus?

Um aluno respondeu de imediato:

- Deus chama-se rezando.

Gostei da resposta que foi mais profunda do que esperava. Não referia o nome de Deus, como eu pretendia, mas a maneira de entrar em relação com Ele.

Todo o ano 2000 foi um ano santo, ano jubilar, marcado pela alegria do conhecimento e da experiência dum contacto vivencial com o nosso Deus que é Pai e Filho e Espírito Santo, isto é Trindade.

Pe. José David Quintal Vieira, scj

 

MEDITAR

SALMO

Acolhes-me com todo o respeito!

Ris-te com toda a ternura,

como quem desdramatiza cada acontecimento da minha Vida

a partir de dentro.

Não moralizas…

Não fazes festinhas com ar combalido e dizes:

“Pronto, não é nada… não é nada…”

Porque sabes que, às vezes, é mesmo! E é muito!!!

Não moralizas…

 

Não…

revelas-Te a mim como DEUS FORTE E FIEL,

que está comigo e por mim,

sem precisar de estar contra ninguém por causa disso!

Coisas lá que o Teu Amor é capaz, e acho que só o Teu…

Essa Tua Força e Fidelidade me fazem sentir seguro e audaz…

 

E depois, chega sempre a hora do Riso…

Quando em plena luta da Vida cravas os Teus olhos

e Te ris à gargalhada…

Esse Teu Riso faz-me sentir tranquilo…

Porque me revela a verdadeira pequenez das coisas

e me abre à Esperança…"

in Salmos para o Terceiro Milénio

 

CONTO (555)

 A MADEIRA

Uma vez, um lenhador pegou no machado e foi ao bosque com a intenção de cortar uma árvore.

Aproximou-se de uma grande e esbelta árvore e abateu-a cruelmente. Depois de ter caído ao chão, cortou-lhe os ramos. Depois levou-a para casa.

Ao chegar a casa, perguntou-lhe:

- O que gostarias que eu fizesse de ti?

A árvore, a chorar a sua desdita, respondeu:

- Já que me cortaste, gostaria que fizesses de mim a porta de uma catedral ou os caixilhos de uma artística janela ou uma mobília para colocar num palácio.

O dono, depois de a escutar, disse-lhe:

- Vais ficar surpreendida, mas vou propor-te algo que me parece ainda melhor.

A árvore, muito curiosa, perguntou:

- O quê, meu senhor?

O dono respondeu:

- Vou fazer de ti lenha para queimar.

- Lenha para queimar?

- Sim. Transformada em fogo, dura e resistente como és, irás dar calor a muita gente. É de calor que as pessoas mais necessitam.

In Tutti Frutti  de Pedrosa Ferreira

 

 


Vós sois o único Deus Verdadeiro e o nosso Criador.

O espírito enriquece-se com o que recebe; o coração com o que dá.

Victor Hugo

 

Não sou perfeito. Nunca fui, nem quero ser. Quero ser feliz, não quero ser santo!

Augusto Branco

 


 

INFORMAÇÕES

Vaticano: Papa alertou para cristãos que afastam as pessoas de Jesus

Na homilia matinal, na capela da Casa de Santa Marta, Francisco começou por exemplificar que existe o grupo de pessoas “indiferentes” que “não ouve o grito de muitos que precisam de Jesus”.

“Creem que a vida é o seu grupinho. Estão felizes mas surdos ao clamor de muita gente que precisa de salvação, que precisa da ajuda de Jesus, da Igreja. Essas pessoas são egoístas, vivem para si mesmas. São incapazes de ouvir a voz de Jesus”.

A homilia do Papa foi desenvolvida a partir da leitura do Evangelho de hoje (Marcos 10, 46-52) sobre o cego Bartimeu que grita pela misericórdia de Jesus mas é repreendido para que se cale.

Neste contexto, Francisco identificou o grupo dos que ouvem os pedidos de ajuda mas “querem” que as pessoas fiquem caladas, afastando de Jesus “aqueles que gritam, que precisam de fé, que precisam de salvação”

“São aqueles que não querem ouvir o grito de ajuda, mas preferem fazer seus negócios e usam o povo de Deus, usam a Igreja para fazer seus comércios. Esses especuladores distanciam as pessoas de Jesus”, alertou o Papa sobre os que consideram serem cristãos apenas de “nome, de receção” com uma “vida interior mundana”.

Segundo Francisco, neste grupo existem ainda os cristãos rigoristas que “colocam fardos nas costas das pessoas”, mas são repreendidos por Jesus.

Por fim, identificou o grupo de cristãos que são “coerentes” com o que creem e o que vivem, que “ajudam” as pessoas que pedem “salvação, graça e saúde espiritual” a se aproximarem de Jesus.

“Far-nos-á bem um exame de consciência”, incentivou o Papa Francisco.

Agência Ecclesia

 

 

O Papa refletiu sobre a existência de três grupos de cristãos, os que aproximam as pessoas de Jesus e dois onde se incluem os rigoristas e os individualistas, que não escutam o “grito dos outros”.


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 695

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas