Nº 647

 

HOJE, NÃO

Bom Deus, não estranhes que hoje eu não Te peça nada para mim, em especial…

tão pouco Te peça para todos, em geral…

Hoje, não!

Hoje, peço-Te para aqueles a quem, olhos nos olhos, posso chamar irmãos;

Porque esses sabem o meu nome…

e eu não me entendo sem ler os seus nomes escritos em mim…

 

Livra-NOS, Bom Deus, da pressa que NOS estafa

e da insensatez que NOS desfaz!

 

Abre-NOS à prontidão que NOS põe o coração alerta

e NOS faz artistas amadores do Teu Reino…

 

NOS aguça o olhar para as minúcias do Amor e da Vida

e NOS dá um jeito de TUDO fazer tão ao Teu jeito

que dá gosto ver e vontade de fazer igual.

 

Abre-NOS à prontidão que NOS põe o coração à escuta

para que o Outro possa aconteSER em NÓS…

 

E, num entreTECIDO de fios, fios e mais fios, iguais e diferentes, fortes e fracos,

NOS façamos cordas resistentes, redes de NÓS

segurança e suporte

 

Até TODOS percebermos que somos amados. Muito!

Tal como somos. E no modo como vivemos…

 

Até TODOS vermos que lamurias, queixumes, arrependimentos extemporâneos,

grandezas pequenas são pura perda de tempo…

 

Até TODOS podermos “celebrar o fim de todos os medos”…

E viver tão pacificados que os nossos dias sejam todos dias de agradeSER…

 

Tão livres que nenhum dos Teus SEGUE-ME

NOS passe despercebido…

 

Tão prontos que o relógio que NOS assinala o tempo

marque sempre as 4 horas da tarde…

 

Amen!

Glória Marques

 

XIII DOMINGO DO TEMPO COMUM

Este ano, o 13º Domingo Comum coincide com a Solenidade dos apóstolos S. Pedro e S. Paulo. A liturgia convida-nos a refletir sobre estas duas figuras e a considerar o seu exemplo de fidelidade a Jesus Cristo e de testemunho do projeto libertador de Deus.

O Evangelho convida os discípulos a aderirem a Jesus e a acolherem-no como “o Messias, Filho de Deus”. Dessa adesão, nasce a Igreja – a comunidade dos discípulos de Jesus, convocada e organizada à volta de Pedro. A missão da Igreja é dar testemunho da proposta de salvação que Jesus veio trazer. À Igreja e a Pedro é confiado o poder das chaves – isto é, de interpretar as palavras de Jesus, de adaptar os ensinamentos de Jesus aos desafios do mundo e de acolher na comunidade todos aqueles que aderem à proposta de salvação que Jesus oferece.

A primeira leitura mostra como Deus cauciona o testemunho dos discípulos e como cuida deles quando o mundo os rejeita. Na ação de Deus em favor de Pedro – o apóstolo que é protagonista, na história que este texto dos Atos hoje nos apresenta – Lucas mostra a solicitude de Deus pela sua Igreja e pelos discípulos que testemunham no mundo a Boa Nova da salvação.

A segunda leitura apresenta-se como o “testamento” de Paulo. Numa espécie de “balanço final” da vida do apóstolo, o autor deste texto recorda a resposta generosa de Paulo ao chamamento que Jesus lhe fez e o seu compromisso total com o Evangelho. É um texto comovente e questionante, que convida os crentes de todas as épocas e lugares a percorrer o caminho cristão com entusiasmo, com entrega, com ânimo – a exemplo de Paulo.

Dehonianos

 

MEDITAR

 

DÁ-ME UM CORAÇÃO ENAMORADO

 

Senhor, dá-me um coração enamorado

como o coração de Maria;

um coração generoso

como o coração de Maria;

um coração aberto à tua Palavra

como o coração de Maria.

 

Faz com que descubra cada vez mais

a riqueza insondável que és Tu,

e que ninguém conhece, como a Tua Mãe;

que descubra que só com um coração desprendido,

chegarei a pôr a minha confiança em ti,

como a pôs a tua Mãe.

 

Faz enfim, Senhor,

Que como para Maria,

Tu sejas a minha única riqueza, o meu único tesouro,

a minha única seiva, a minha única vida;

o meu sustento e alimento;

meu bem e minha alegria.

 

Pedro Muñoz Peñas in Orar com Deus

 

CONTO (507)

 

O INFERNO E O CÉU

Atacado na própria honra, o samurai teve um acesso de fúria e sacando da bainha a sua espada, berrou:

- Eu poderia matar-te por tua impertinência!

- Isso é o Inferno – respondeu o Mestre

Espantado por ver a verdade no que o mestre dizia, o samurai embainhou a espada e sorriu, fazendo-lhe uma reverência…

- E isso é o Céu – disse o Mestre.

 

 

Que nunca te falte a mão que te faz deitar, pois é apenas essa que te fará levantar.

Que nunca digas não ao afeto, que nunca deixes um ai por gemer, um ui por gritar.

Que nunca abdiques de ir ao que dói só porque dói.

Porque viver dói e vale tudo.

Porque querer dói e vale tudo.

Porque ser dói e vale tudo.

Que nunca fiques a meio do que queres todo, que nunca sejas pedaço do que és inteiro.

Que percorras com as mãos todas as distâncias, que os teus dedos conheçam todas as estradas.

Que afagues com a mão a mão de quem amas, que te seja a mão afagada da mão que te quer.

Que nunca te falte a mão que é capaz de chorar, pois é apenas essa que te fará continuar.

Que nunca te falte a mão que te faz deitar, pois é apenas essa que te fará levantar.

 


INFORMAÇÕES

 

CLÍNICA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DA CALHETA

A Direção da Associação de Bombeiros Voluntários da Calheta, informa que foi alterado o dia da vinda da Dr.ª Paula Pires, neurologista (previamente agendado para 27 de junho), ficando agendada a sua vinda para o mês de agosto de 2014 (dia ainda por estabelecer). Os utentes interessados nesta especialidade, podem fazer a marcação na secretaria da Instituição ou através dos seguintes números de telefone 295 460 111 (secretaria) 295460110 (geral).

 

MUSEU FRANCISCO LACERDA

No âmbito das Comemorações Regionais do Centenário de Nascimento de António Dacosta, haverá na próxima terça-feira, 1 de julho, pelas 20h00, a inauguração da exposição “António Dacosta, um pintor do século XX”, no Museu Francisco de Lacerda, de S. Jorge.

 A exposição, idealizada pelo comissário Francisco Pedroso Lima, técnico superior do Museu de Angra do Heroísmo, é constituída por 16 painéis encapsulados, que ilustram a vida e a obra de António Dacosta e são acompanhados por um conjunto de obras do pintor, representativas do seu percurso artístico.

 

CATEQUESE DA RIBEIRA SECA

A catequese de Ribeira Seca, informa os pais e encarregados de educação, que no dia 5 de Julho,  organizará para as crianças e adolescentes da Catequese um convívio no portinho, atividade de encerramento do ano de catequese.

A saída será pelas 9h30m, quem precisar de transporte pode dirigir-se até ao Passal. O regresso será pelas 15h00.

 

 

 

 

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 647

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas