Nº 633

PASTORAL JUVENIL (III)

A nossa maior riqueza são os laços que criamos.

Hoje, neste momento do nosso caminho, é importante descobrirmos o Amor de quem caminha connosco em silêncio. Alguém que anda aqui à nossa espera, admirando a forma como sonhamos e a força com que lutamos pelas realizações da nossa vida. Por vezes empresta-nos a Sua vontade e dá-nos mais firmeza e coragem para sermos felizes. E somos. Mesmo quando não nos damos conta disso.

Viver esta vida é estar aqui! Respeitar confiar e retribuir este amor. Entregar a vida toda à certeza de que ela é eterna…num sorriso, num abraço, num gesto de amizade.

Celebrar a vida é encontrar no mais fundo de nós mesmos um Deus que, aí mesmo, está em casa. Viver com Deus é darmos as mãos e enfrentarmos as tempestades, vencermos, naufragarmos e usarmos os destroços para reconstruir e começar de novo.

O Dia Mundial da Juventude pretende ser um dia de celebração desta Presença que nos acompanha em todos os caminhos, é fazermos a experiência da partilha daquilo que acreditamos, é darmo-nos aos outros para nos recebermos a nós mesmos.

Somos jovens enquanto dentro de nós há sonhos e esperanças. Somos jovens quando não ficamos à espera que o mundo nos arranque da mediocridade mas começamos, a partir de nós, a criar novas paisagens e a alargar horizonte; quando se luta para se chegar a ser melhor do que se é agora; quando não se quer parar na busca de uma vida com sentido.

Ser jovem não é só ter 10, 20 ou 30 anos. Ser jovem é ter imensa vontade de ser feliz.

Por isso o Dia Mundial da Juventude é aberto a todas as pessoas que queiram expressar os seus dons e qualidades, a sua oração e dedicação aos outros; aos que estão à procura do melhor de si; aos que acreditam que podem tornar o seu mundo um pouco melhor; aos que estão comprometidos nas suas comunidades, aos que ainda procuram formas de o fazer; aos que são curiosos; aos que vivem a sua fé e para quem ainda busca caminhos para conhecer Jesus.

Somos todos convidados a estar presentes e a fazermos esta experiência que é, também, uma experiência de comunidade e de Igreja; nós que somos filhos, pais, avós e netos, nós que temos 10 ou 100 anos, nós que queremos viver um dia diferente ou que queremos participar mostrando o que melhor sabemos fazer.

Solidariedade, Oração e Alegria são os alicerces deste dia que precisa de toda a nossa disponibilidade e entusiasmo para ser uma verdadeira celebração daquilo que nos une, e que torna a vida mais bela e verdadeira.

No próximo número da Carta Familiar será publicado o Programa deste dia.

 

III DOMINGO DA QUARESMA

A Palavra de Deus que hoje nos é proposta afirma, essencialmente, que o nosso Deus está sempre presente ao longo da nossa caminhada pela história e que só Ele nos oferece um horizonte de vida eterna, de realização plena, de felicidade perfeita.

A primeira leitura mostra como Jahwéh acompanhou a caminhada dos hebreus pelo deserto do Sinai e como, nos momentos de crise, respondeu às necessidades do seu Povo. O quadro revela a pedagogia de Deus e dá-nos a chave para entender a lógica de Deus, manifestada em cada passo da história da salvação.

A segunda leitura repete, noutros termos, o ensinamento da primeira: Deus acompanha o seu Povo em marcha pela história; e, apesar do pecado e da infidelidade, insiste em oferecer ao seu Povo – de forma gratuita e incondicional – a salvação.

O Evangelho também não se afasta desta temática… Garante-nos que, através de Jesus, Deus oferece ao homem a felicidade (não a felicidade ilusória, parcial e falível, mas a vida eterna). Quem acolhe o dom de Deus e aceita Jesus como “o salvador do mundo” torna-se um Homem Novo, que vive do Espírito e que caminha ao encontro da vida plena e definitiva.

Dehonianos

 

MEDITAR

Como em muitas paróquias se comemora na missa deste Domingo o Dia do Pai

transcrevo a oração pelos pais que segue.

 P A I !

 Pai nosso de todos os dias,

 Imagem e semelhança

 Daquele lá do céu.

 Um ser especial,

 um companheiro fiel...

 Fonte de amor, de esperança e de sabedoria!

 Tudo que sabemos e somos,

 aprendemos contigo.

 Ensinaste-nos dando exemplos, fazendo!

 Assim crescemos,

 fazendo e aprendendo,

 Sempre vendo em ti um modelo, um amigo.

 De ti,

 trazemos no sangue e nos nomes,

 gotas e pedacinhos,

 Verdadeiros símbolos de amor e de carinho,

 Que se integraram à nossa vida,

 fazem parte do nosso ser,

 Ser pai é mais que missão,

 É exercício pleno do amor,

 através da entrega e da doação.

 É dar a própria vida, para que os filhos possam viver!

 Pai, obrigado (a) pela VIDA

 

CONTO (493)

 

A FLOR SOLITÁRIA

Num deserto distante, vivia uma solitária flor. Tão bela, delicada e com um perfume tão bom que a própria areia desviava-se com a ajuda do vento para não molestá-la.

Afinal, era a única flor do deserto… Ela dava à paisagem árida um toque de vida e luz.

- Por que nasci assim? – pensava ela – tão longe de minhas irmãs e primas?

Olhava ao redor e só via areia clara e o céu azul. Os grãos de areia adoravam visitá-la.
Ela, tão linda e colorida, alegrava e dava vida àquele deserto.

Alguns grãos de areia viajavam dias e dias para conhecê-la. Comentavam entre si como era mais bela a paisagem graças à presença daquela flor.

Mas a flor, por não entender a sua missão, sentia-se muito só.

Se existia um motivo para a sua vida, qual seria ele?

Os grãozinhos de areia tentavam comunicar com ela, mas por pertencerem a dimensões, ou reinos diferentes, eles não conseguiam transmitir à flor o quão importante e necessária era a sua presença ao deserto.

Em cada amanhecer, a flor olhava ao seu redor em busca de algum sinal de vida.

Deprimida, ela, então, definhou e morreu.

Os grãos de areia, que nada puderam fazer, entristeceram-se. Já não queriam mais passear e até o vento, naqueles dias, desistiu de soprar…

Perguntavam eles:

- Será que a flor que procurava vida ao seu redor não percebeu que ela era a própria vida? Ela era a alegria e o colorido da paisagem! Por que insistiu em procurar fora aquilo que estava dentro dela?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Este é o milagre que sempre ocorre aos que realmente estão amando:

 

quanto mais dão, mais possuem desse amor delicioso e nutritivo do qual as flores e as crianças extraem a sua força e que poderia ajudar a todos se fosse aceite sem reservas.

 

Rainer Maria Rilke

 

Um dia saímos do paraíso e vemos o que é o mundo: um palácio para os mentirosos, um deserto para os puros. 

Christian Bobin

 


INFORMAÇÕES

 

MUDANÇA DA HORA

No próximo fim de semana a hora muda. De sábado para domingo os relógios devem ser adiantados sessenta minutos.

 

ALMOÇO TRADICIONAL

O grupo de alunos Finalistas, convida toda a população para um almoço tradicional que se realizará no dia 30 de março na Sociedade União Popular da Ribeira Seca, pelas 13 horas. Haverá mais surpresas ao longo da tarde. Para adultos 10€ e crianças com menos de 12 anos 5€. As reservas podem ser feitas para os n.os: 915545994 ou 295416750 / 948.

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 633

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 819

Pensamento da Semana

 

Um anjo nunca se faz conhecer, nós só sabemos que ele esteve connosco quando ele parte. Porque deixa-nos na vida um perfume, deixa-nos na vida um desassossego.

 

Erri de Luca, in Em nome da mãe

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas