Nº 601

ESTIVE UNS DIAS DE FÉRIAS.

HOJE COLOCO O BOLETIM 601 E DURANTE ESTA SEMANA O 602

 

SALMO 151

Senhor de todas as manhãs,
Amor que precede os meus começos,
quero colocar a minha Vida suspensa dos Teus lábios, Mestre,
para que se torne uma só coisa com a Tua PALAVRA
no exato momento em que a digas…

Porque havemos de esperar, Senhor?

Quero o que Tu queres, não tenho medo das Tuas surpresas…
Procuro-as, isso sim,
às vezes ainda como uma pequena criança encantada e sôfrega
que a meio das correrias vai pôr a boca no repuxo do jardim…

Onde estão, ó Mestre,
todas as máscaras que os homens te forjaram?

Dá-mas a mim… Deixa-me parti-las,
juntamente com os tronos em que quiseram sentar-Te
e as roupas que quiseram vestir-Te para afastar-Te dos mais pobres!

Tu que és o encanto…

Tu que constróis comigo uma história feita de alvoradas como esta,
em que o Fascínio que me provocas
se torna numa fonte inesgotável de Alegria, Esperança e Fortaleza!

Queria ter todas as palavras do mundo na minha mão…
Havia de embrulhá-las num lenço, com um nozinho,
e atirava-tas com toda a força na direção em que as apanhasses.

Oferecia-tas todas, assim, para leres nelas
o que gostasses que eu Te dissesse de bonito e agradecido…

Mas, tu sabes como é que funciona isto das palavras…
Como não as tenho todas, faz o que quiseres com estas.
Pega nelas, muda-lhes a ordem à vontade,
reescreve-as de pernas para o ar, troca letras e sinais…
faz o que quiseres, Meu Senhor e meu Dono,
de maneira a que elas digam
o que Tu mesmo gostavas que eu Te dissesse.

AMO-TE!
Olha, Senhor, esta deixa-a ficar assim, está bem? Não lhe mexas!
É bonita e verdadeira demais. Mesmo sendo Tu, perdoa-me,
mas tenho medo que a estragues…

Rui Santiago cssr

 

XIX DOMINGO DO TEMPO COMUM

O coração é tudo

Três peregrinos bateram à porta de uma família. A dona da casa convidou-os a entrar. Eles responderam:
- Não podemos entrar todos juntos. Escolhe apenas um de nós.

- Porquê? Quis saber a senhora.

- Porque ele é a riqueza, aquele é o Êxito e eu sou o Amor. Agora vai aconselhar-te com a tua família para ver qual de nós deve entrar.

A mulher foi perguntar ao marido que lhe respondeu que o melhor seria o Êxito. Ela preferia a Riqueza mas a filha interveio:

- Porque não convidamos o Amor? Assim teremos uma casa cheia de amor...

Concordaram seguir o conselho da mais nova.

A mulher saiu e perguntou:

- Qual de vós é o Amor? Entre e seja o nosso hóspede.

Ele começou a entrar e os outros dois seguiram-no. Surpreendida a mulher perguntou:

- Eu convidei apenas o Amor. Porque é que entram todos?

- Se tivesses convidado o Êxito ou a Riqueza, os outros dois ficariam fora, mas como escolheste o Amor, onde quer que ele vá nós acompanhamo-lo.

Onde houver amor também haverá riqueza e êxito. Diz Jesus: Não temas, porque aprouve a Deus dar-vos o Reino dos Céus. Fazei bolsas que não envelheçam, um tesouro inesgotável nos Céus, onde o ladrão não chega nem a traça rói. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará o vosso coração.

Pe. José David Quintal Vieira, scj

 

MEDITAR

 

RUMO A NOVAS COMUNIDADES

Creio, Senhor,

que no termo do caminho já não há caminho,

mas o fim da peregrinação.

Creio que no termo da escalada

já não há escalada, mas cume do monte.

Creio que no termo da noite

já não há noite, mas aurora.

Creio, Senhor,

que no termo do inverno

já não há inverno, mas primavera.

Creio que após o desespero

já não há desespero, mas esperança.

Creio que no termo da espera

já não há espera, mas encontro.

Creio que depois da morte

já não há morte, mas vida.

Creio que no termo da humanidade:

não haverá mais o homem velho,

mas estarás Tu, ó Cristo Jesus,

Deus feito homem

e serás a Vida plena e abundante do Homem Novo!

Joseph Folliet

 

CONTO (462)

 

ÍCARO

Dédalo, o génio, tinha caído em desgraça do rei Minos, que o desterrou numa ilha. O homem habilidoso procurou escapar com o seu filho Ícaro. E, não o podendo fazer por mar ou por terra, fizeram-no pelo céu aberto porque a prisão não tinha teto. O artista diz:

- Os homens não têm asas, mas nós iremos construí-las.

Com penas de ave, cera e outros materiais confecionaram duas enormes asas brancas. O engenho a arte e a imaginação permitiram que os dois subissem, como águias, em direção às estrelas. O trabalho foi difícil mas valeu a pena.

Dois homens de asas brancas buscavam a liberdade, saltando para o infinito. O pai voava diante, mostrando o caminho ao filho.

O conselho de Dédalo a Ícaro era claro:

- Tens de voar a meia altura. Não demasiado baixo para não mergulhar nas águas do mar. Não demasiado alto para não te queimares com o calor do sol.

Conta o mito que Ícaro, deslumbrado pela beleza do firmamento, não reparou que foi voando cada vez mais alto. Desobedecendo à advertência do pai, subia cada vez mais. Quando os raios do sol queimavam mais, a cera das asas foi-se derretendo e estas desfizeram-se. O corpo de Ícaro caio ao mar, afogando-se.

 In  Alegre Manhã de Pedrosa Ferreira

 

 

 

Amar uma pessoa não significa fazer as coisas por ela, mas ajudá-la a descobrir sua própria beleza, unicidade, a luz escondida no seu coração e o significado da vida. Através do amor uma nova esperança é comunicada a essa pessoa e um desejo de crescer e viver.

Jean Vanier

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 601

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 819

Pensamento da Semana

 

Um anjo nunca se faz conhecer, nós só sabemos que ele esteve connosco quando ele parte. Porque deixa-nos na vida um perfume, deixa-nos na vida um desassossego.

 

Erri de Luca, in Em nome da mãe

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas