Nº 585

 

VOCAÇÕES

Num jornal vinha o título: “Portugal obrigado a ‘importar’ padres de Angola”. Li atentamente o pequeno escrito e fiquei com preocupação ao olhar esta terra onde em tempos, não muito recuados, havia o dobro dos sacerdotes ao serviço nesta Ilha de São Jorge.
Ocorre neste domingo o Dia Mundial de Oração pelas Vocações, dia do Bom Pastor e merece alguma reflexão esta história de amor do Nosso Bom Deus com estas comunidades que procuram viver a sua fé.
A história da vocação é sempre uma história do Amor de Deus entrelaçada com a nossa própria história que se vai jogando nos pequenos momentos do dia a dia. Requer escuta e silêncio. Requer entrega e amor. Requer muita disponibilidade e acreditar na gratuidade.
Não sei de muitas histórias destas, da entrega, histórias feitas de acontecimentos, experiências, surpresas, dores e sofrimentos… Histórias de anunciar o que se traz cá dentro que não pode ficar só para nós mas que tem de ser posto cá fora. Tem de ser dito com vida e com palavras. Porque não é suficiente ter Deus no coração é preciso mostrá-l’O para que o mundo saiba de um Amor Maior.
O Papa na sua mensagem para este dia escreve muito belamente: "Segui-Lo [Cristo] significa entranhar a própria vontade na vontade de Jesus, dar-Lhe verdadeiramente a precedência, antepô-Lo a tudo o que faz parte da nossa vida..."
E acrescenta: “Amados jovens, não tenhais medo de O seguir e de percorrer os caminhos exigentes e corajosos da caridade e do compromisso generoso. Sereis felizes por servir, sereis testemunhas daquela alegria que o mundo não pode dar, sereis chamas vivas de um amor infinito e eterno, aprendereis a «dar a razão da vossa esperança» 
Neste dia dedicado às vocações procuremos refletir e rezar pelos que são chamados a entrelaçar a sua história com a História do Amor de Deus.
Pe. Manuel António

 IV DOMINGO DE PÁSCOA

Ser pastor

Jesus Cristo, o Bom Pastor, diz que as suas ovelhas escutam a sua voz.
Um colega meu, ao imaginar um rebanho assim tão obediente e certinho, desabafou:
- Quem me dera que a minha comunidade fosse assim, que todos se respeitassem e se escutassem... Parece que tenho mais lobos que ovelhas.
- Todos nós somos pastores. Temos, dentro de nós, ovelhas e lobos. Aquelas são boas, obedientes, respeitadoras. Os outros são altivos, violentos, abusadores. As primeiras vivem em harmonia com todos, não se ofendem com as palavras dos outros nem ofendem ninguém. Os lobos passam o dia a brigar e mesmo as pequenas coisas os lançam num ataque de ira mas a sua raiva não muda coisa nenhuma. Algumas vezes é difícil conviver com estas duas presenças dentro de nós porque ambas tentam dominar o nosso espírito.
Então o meu amigo perguntou:
- E quem são os mais fortes, as ovelhas ou os lobos? Qual deles vence?
A resposta só poderá ser esta:
- O mais forte é aquele que alimentamos com mais frequência.
Transpiramos para fora aquilo que nos vai cá dentro. Aquilo que cada um é individualmente condiciona a sua comunidade pois o rebanho é feito de ovelhas. Se só nos alimentamos de ódio, incompreensão e intransigência, haverá mais lobos que ovelhas. Jesus Cristo dá a vida pelas suas ovelhas.
Pe. José David Quintal Vieira, scj
 
 

MEDITAR

 

Oração para a

50ª Semana das Vocações

 
Deus Pai, fonte da vida,
que pelo Teu filho, Jesus Cristo,
nos deste o Espirito de confiança e de amor:
envia operários para a Tua Igreja;
dá vitalidade de fé
a cada família, paróquia e diocese,
onde desabrochem numerosas vocações sacerdotais e religiosas
e os batizados vivam generosamente o Evangelho,
ilumina com a santidade da Tua palavra
os pastores e os consagrados;
anima os jovens nos seminários e nas casas de formação;
renova a esperança na Igreja e continua a chamar muitos
para que nunca faltem testemunhas autênticas,
transfiguradas no encontro contigo,
e anunciadoras da Tua alegria à comunidade cristã e aos irmãos.
Ámen.
 

CONTO (446)

 

O VINHO NOVO

Um homem e uma mulher casaram-se e, com grande alegria, tiveram um filho. Cuidaram dele com todo o amor, apesar de pobres. Este, quando já crescido, com sentimentos de gratidão, perguntou-lhes:
- Que poderei eu fazer para vos dar uma grande alegria? Estou muito grato por tudo o que fizestes por mim.
Os pais responderam:
- A nossa grande alegria és tu, meu filho. Mas se queres dar-nos um presente, dá-nos um pouco de vinho. Há tantos anos que não bebemos sequer uma gota.
O jovem não tinha dinheiro e sentiu-se triste por não poder satisfazer tal pedido.
Um dia, enquanto andava no bosque viu uma cascata e bebeu: parecia-lhe que tinha o sabor de um saboroso vinho. Sentiu então uma enorme alegria. Encheu uma garrafa e correu para casa. Disse aos pais:
- Eis o meu presente: um saboroso vinho.
Os pais beberam, viram que era água e sorriram, agradecendo sem nada dizer.
O filho prometeu trazer mais desse precioso liquido e os pais bebiam-no, sentindo-se felizes por terem assim um filho cheio de gratidão.
Este também se sentia contente por ver os pais cada vez mais felizes e beberem dessa água fresca que o amor transformava em vinho delicioso.
 In Bom dia, alegria de Pedrosa Ferreira

 

“A gente ama não é a pessoa que fala bonito. 
É a pessoa que escuta bonito. 
A fala só é bonita quando ela nasce de uma longa e silenciosa escuta. 
É na escuta que o amor começa. E é na não-escuta que ele termina. 
Não aprendi isso nos livros. Aprendi prestando atenção."
"Buscamos, no outro, não a sabedoria do conselho, mas o silêncio da escuta; não a solidez do músculo, mas o colo que acolhe."
 Rubem Alves

 

INFORMAÇÕES

 TEATRO “RUBINA”

Na Sociedade União Popular da Ribeira Seca vai haver uma peça de teatro baseada na vida de Maria dos Santos Machado. Representado pelos alunos do noturno da Escola Básica Integrada da Calheta.
Será no dia 24 de abril, às 20 horas e está aberto a toda a população.
Após o teatro haverá um ato de variedades e bingo.
Maria Machado, que serve de tema a esta peça, também conhecida por “Rubina” foi e continua a ser uma figura de relevo da sociedade Jorgense que se debateu pela cultura num tempo de muitas dificuldades.
 

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DA CALHETA

A Assembleia Geral que estava marcada para o dia 24 de abril, por razões técnicas, não pode ser feita. Será realizada em data a anunciar.
 

BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DA CALHETA

A clínica desta Instituição comunica que a Dr.ª Renata Gomes, cardiologista, alterou a data da sua vinda, ficando para o dia 7 de maio. Informa que poderá ser efetuado nesse dia exames complementares de ecocardiograma e eletrocardiograma.

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 585

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas