Nº 584

 

Antes da eleição e na preparação do conclave, o agora Papa Francisco defendeu uma Igreja que saia de si própria para ir até às periferias não apenas geográficas mas também existenciais.
Publico a seguir a breve intervenção que ele fez e que foi determinante para a sua eleição.
“Evangelizar supõe zelo apostólico. Evangelizar supõe para a Igreja a audácia de sair de si própria. A Igreja é chamada a sair de si própria para ir até às periferias, não apenas geográficas, mas também das periferias existenciais: as do mistério do pecado, as da dor, as da injustiça, as da ignorância e da abstenção religiosa, as do pensamento, as de toda a miséria.
 
Quando a Igreja não sai de si própria para evangelizar, torna-se autorreferencial e fica doente (cfr. A mulher curvada sobre si própria do Evangelho). Os males que, ao longo do tempo, se dão nas instituições eclesiásticas têm raiz de autorreferencialidade, uma espécie de narcisismo teológico.
No Apocalipse, Jesus diz que está à porta e chama. Evidentemente, o texto refere-se ao que chama desde fora para entrar. Mas penso nas vezes em que Jesus bate desde o interior para que O deixemos sair. A Igreja autorreferencial pretende Jesus Cristo dentro de si e não O deixa sair.
 
A Igreja, quando é autorreferencial, sem se dar conta, crê que tem luz própria. Ela deixa de ser o mysterium lunae, e dá lugar a esse mal tão grave que é a mundanidade espiritual, o pior mal que pode acontecer à Igreja. É viver para glorificar uns aos outros.
 
Simplificando, há duas imagens da Igreja: a Igreja evangelizadora que sai de si própria, ou a Igreja mundana que vive em si própria, de si própria e para si própria. Isto deve dar luz aos possíveis caminhos e reformas que há que fazer para a salvação das almas.
 
Pensado no próximo Papa: um homem que, a partir da contemplação de Jesus Cristo e da adoração de Jesus Cristo ajude a Igreja a sair de si própria para as periferias existenciais, que a ajude a ser a mão fecunda que vive “da doce e reconfortante alegria da evangelização”.
 

III DOMINGO DE PÁSCOA

Dialogando

Sonhei que era a mim que Jesus perguntava:
- David, filho de João, tu amas o teu Senhor?
- Claro que sim, tu sabes que te amo.
- E se estiveres fisicamente incapacitado, ainda assim amarás o teu Deus?
Olhei para mim, vi as minhas mãos, os meus pés e todo o meu corpo e reparei em tantas coisas que assim seria incapaz de fazer e respondi:
- Seria difícil, Senhor, mas mesmo assim amar-te-ia.
Jesus continuou:
- Se ficasses cego, continuavas a amar a minha criação?
Pensando em tantos invisuais que amam a Deus mais do que eu, respondi:
- Não sei como, mas ainda assim não deixaria de te amar.
- E se fosses surdo? Ouvirias na mesma a minha Palavra?
Compreendi logo que escutar não é meramente usar os ouvidos mas sobretudo o coração e declarei:
- Seria difícil mas o meu amor seria o mesmo.
- E se ficasses mudo, louvarias ainda o meu nome?
- Ainda que não pudesse cantar fisicamente, não deixaria de te louvar com toda a minha alma.
E antes que me fizesse mais perguntas, antecipei-me:
- E tu, Senhor, apesar das minhas limitações, dúvidas ou negações, o teu amor será sempre sem limite?
Mas nesse momento acordei e encarei com o crucifixo da parede à minha frente. E compreendi que Ele está sempre de braços abertos. 
Pe. José David Quintal Vieira, scj
 

MEDITAR

Cristo não tem mãos.
Tem somente as nossas mãos
para realizar hoje a Sua missão.
 
Cristo não tem pés.
Tem somente os nossos pés
Para em Seu caminho conduzir toda a gente.
 
Cristo não tem boca
Tem somente os nossos lábios
Para falar hoje aos Homens que O procuram.
 
Cristo não tem recursos.
Conta somente com nosso auxílio
Para chamar os Homens a Si.
 
Somos nós a única Bíblia
Que os Homens ainda hoje leem.
Nós somos a única mensagem de Deus
Escrita em palavras e obras que se veem.
Pedrosa Ferreira
 

CONTO (445)

 

DERRUBAR MUROS

Num lugar deserto, áspero e rochoso, viviam dois eremitas. Tinham encontrado duas grutas, uma perto da outra. Viviam ali, longe da cidade, dedicavam o dia à oração e ao jejum como forma de alcançar a perfeição.
Depois de vários anos de vida de eremitas, um deles já estava convencido que, com tantas orações e sacrifícios, tinha alcançado a verdadeira felicidade.
O outro era também piedoso, mas gostava de conviver com as pessoas. Gastava parte do tempo a conversar com os raros peregrinos que por ali passavam, confortava os tristes e hospedava os que andavam perdidos ou fugidos.
O outro eremita não achava bem que fizesse isso. Dizia-lhe:
- Esse tempo que gastas a estar com as pessoas é tempo roubado à oração. Não concordo com a tua maneira de viver.
O colega dizia-lhe que não. Contudo, ele continuava convencido que era realmente tempo tirado à oração. Para lhe fazer entender a sua desaprovação, todas as vezes que o companheiro dialogava com uma pessoa, ele punha uma pedra precisamente diante da sua própria gruta, permanecendo no seu interior.
Passados alguns meses, diante da gruta desse monge que se julgava ter alcançado a verdadeira santidade estava um muro de pedras. E ele tinha ficado encerrado lá dentro.
 In Bom dia, alegria de Pedrosa Ferreira

 

"A grandeza do ser humano, a sua verdadeira riqueza, não está naquilo que se vê, mas naquilo que traz no coração. 
A grandeza do Homem não lhe advém do lugar que ocupa na sociedade, nem do papel que nela desempenha, nem do seu êxito social. Tudo isso pode ser-lhe tirado de um dia para o outro. Tudo isso pode desaparecer num nada de tempo.
A grandeza do Homem está naquilo que lhe resta precisamente quando tudo o que lhe dava algum brilho exterior, se apaga. E que lhe resta? Os seus recursos interiores e nada mais."

Diário de Etty Hillesum 1941-1943

 

INFORMAÇÕES

 

IRMANDADE DO DIVINO ESPÍRITOS SANTO - CALHETA

A Direção da Irmandade do Divino Espírito Santo da Calheta, faz saber aos seus Irmãos, que a partir desta semana, na respetiva Sede, estão a pagamento as quotas bem como o recebimento dos prémios para o bazar, nos seguintes dias e horários:
- terças e quintas-feiras das 16 às 18 horas;
- domingos das 10 às 12 horas.
 

FEIRA DE USADOS

Neste domingo, dia 14 de abril, haverá uma “Feira de Usados” na sociedade dos Rosais das 11 às 18 horas.

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 584

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 819

Pensamento da Semana

 

Um anjo nunca se faz conhecer, nós só sabemos que ele esteve connosco quando ele parte. Porque deixa-nos na vida um perfume, deixa-nos na vida um desassossego.

 

Erri de Luca, in Em nome da mãe

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas