Nº 574

 

“Não há maior prisão do que um coração fechado”
João Paulo II

CONSAGRADO

A 2 de fevereiro vivemos o dia do Consagrado.
Consagrado é aquele que tem o coração aberto a Deus e aos irmãos. Que se dá por inteiro e se deixa moldar pela vontade d’Aquele que o chamou pelo seu nome.
Consagrado é ouvir o segredar de um amor maior que está no interior e que vai segredando que a dádiva contínua e constante é sinal de um coração aberto e generosos.
Consagrado é escuta e acolhimento. É, também, viver na atenção e intenção de coração aberto.
Consagrado é ter as mãos abertas para acarinhar e acariciar os que percorrem os caminhos do sofrimento e da tristeza. É não deixar poiso ao egoísmo e pensar querendo o bem dos irmãos.
Consagrado é confiar em Cristo, vendo-O como amigo que caminha lado a lado, quer estar presente e, vai muito a Seu modo, cuidando dos amargos da vida que sempre acontecem e que nem sempre compreendemos, que ajuda nas encruzilhadas da vida e dá força para as vicissitudes da vida.
Temos necessidade de pessoas consagradas, que abram brechas nos corações e preencham de afeto toda a nossa vida. Pessoas dedicadas e entregues de alma e coração sem esperar compensações ou algo em troca.
Neste dia queremos pensar nas pessoas consagradas aos outros através de uma entrega especial pela causa do Reino que Cristo veio dizer que era possível no meio de nós. Penso também naqueles e naquelas que se dedicam e entregam ao bem dos filhos, ao bem dos doentes, ao bem da sociedade. São muitos sinais de afeto que ajudam a mostrar que o coração aberto ajuda a tornar o mundo mais humano.
Penso em tantos pais e mães, empregados, professores, médicos, enfermeiros, gente que em casas de crianças, jovens, adultos e doentes se dedicam com sacrifício da sua própria vida para que o bem do outro seja maior.
Pe. Manuel António

IV DOMINGO DO TEMPO COMUM

Querer Deus

O Livro de Jeremias começa por recordar que Deus precisa do Profeta: "Antes de te formar no ventre materno, Eu te escolhi; antes que saísses do seio de tua mãe, Eu te consagrei e te constituí profeta entre as nações."
Isto faz-me lembrar um jovem que há pouco tempo me dizia abertamente:
- Eu não preciso de padres para nada. Eu cá tenho a minha fé e basta. Da Igreja também não preciso.
Com igual sinceridade procurei esclarecê-lo:
- Parece-me que estás enganado. Dizes que não precisas dos Padres mas olha que estás a ser superior a Deus pois Ele precisa dos Padres e da Igreja. Portanto, Deus também precisa de ti.
- Se é assim então Deus não é perfeito. Se Lhe falta qualquer coisa, deixa de ser Deus.
- Ele precisa de mim e de ti, não por se sentir limitado ou carenciado. Ele precisa da Igreja porque esta precisa de Deus. Se Deus precisa de mim é porque eu preciso de Deus, mais não seja para continuar a ser quem sou. Quando eu preciso de alguém, essa pessoa também necessita de mim para continuar a ser quem é.
Ó Deus, que mistério insondável! Tu escolheste-me, tu precisas de mim...
E fico a pensar que precisas de mim apenas para me lembrares que afinal sou eu que preciso de Ti.
Pe. José David Quintal Vieira, scj
 

MEDITAR

 

A PÉROLA PRECIOSA

Se encontrares um tesouro no teu coração
ninguém te roubará nada,
e o teu olho será a porta
onde irei penetrar e adormecer descansado;
E a tua boca produzirá
palavras que não serão apenas palavras,
serão mãos estendidas aos pobres,
serão fome e sede curadas.

Irei penetrar nos teus olhos
a caminho do teu coração.
Quando eu chegar lá,
serei curado pela batida pura,
pela bondade e compreensão.

Se encontrares uma fonte,
dá de beber ao pobre.
Se encontrares uma árvore, 
dá de comer ao pobre.
Se encontrares o tesouro no teu coração,
dá amor ao pobre.

Paulo Morgado
 

CONTO (436)

 

MADEIRA SALVADORA

Era uma vez um homem que em casa tinha dependurado em lugar de honra um estranho objeto. Um neto, um dia, perguntou-lhe:
- O que é isso que tem dependurado na parede?
O avô explicou-lhe:
«O meu avô, acompanhou-me ao parque. Era uma manhã fria de inverno. Ele, apesar de doente do coração, seguia-me e sorria. Eu quis caminhar sobre o gelo do lago e patinar.
O meu avô estava preocupado e disse-me:
- Tem cuidado!
Porém, quando me avisou, já era demasiado tarde. A camada de gelo quebrou- -se e eu caí na água. Gritei. E ele imediatamente pegou num pau que tinha na mão e estendeu-mo para eu me agarrar a ele. Puxou-me com todas as forças e salvou-me.
Eu chorava e tremia de frio. Fez-me tomar um banho de água quente, mandou que me fosse deitar. Contudo, o acontecido tinha sido demasiado emocionante para o seu coração. Um violento ataque cardíaco nessa noite tirou-lhe a vida.
É esse pedaço de madeira que está dependurado na parede, a recordar todos os dias que o meu avô deu a vida por mim».
 In Bom dia, alegria de Pedrosa Ferreira

 

Há barreiras em que é preciso ser pequeno para passar...
Há limites em que é preciso pensar menos para vencer...
Há fronteiras em que é preciso ser muito livre para atravessar...
Há regras diante das quais é preciso amar muito para desobedecer...
E até se ouve, vinda do fim, uma voz que nos segreda que só vivemos uma vez... Felizes aqueles em cujo íntimo esta voz se torna uma fonte de Sabedoria.
Rui Santiago cssr

 

Salesianos: Jovens desafiados a evangelizar no meio de uma realidade «capaz de esmagar o coração do homem»
O reitor-mor da Congregação Salesiana escreveu uma carta aos jovens da ordem religiosa católica pedindo-lhes que alimentem e reforcem a sua vocação evangelizadora e o seu serviço missionário dentro da Igreja.
Na mensagem, o padre Pascual Chávez Villanueva salienta a necessidade de espalhar a Palavra de Deus no meio “do tempo comum que, se não for atravessado pela luz da ressurreição, é capaz de esmagar o coração do homem”.
“No coração de cada pessoa, com efeito, há uma ferida, uma grande dor que precisa de ser escutada, compreendida e curada”.
 Numa altura em que os salesianos se preparam para celebrar o bicentenário do fundador, nascido em Itália em 1815, o sacerdote recorda o primeiro oratório fundado pelo agora São João Bosco, em Valdocco, um bairro da cidade de Turim, e que foi dedicado a São Francisco de Sales.
“Daquela terra de missão, partiram muitos jovens para evangelizar povos e terras distantes, dando pessoalmente as suas vidas pela educação, pela promoção humana e pela evangelização de muitas gerações de jovens”, salienta aquele responsável, incentivando os jovens salesianos a acrescentarem novas “páginas” àquela história.
“A fé cresce no momento em que nos tornamos disponíveis para a transmitir aos outros. Evangelizar é a vossa vocação, queridos jovens”, complementa o reitor-mor.
O padre Pascual Chávez Villanueva destaca a importância do evangelho para “mudar a mentalidade, o coração das pessoas e, através delas, as estruturas sociais, de forma que estejam mais de acordo com o desígnio de Deus”.
O método apostólico de D. João Bosco consistia em partilhar toda a sua vida com os jovens, por isso abriu escolas, centros de formação profissional, Oratórios-Centros juvenis.
JCP

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 574

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas