Nº 570

 

Partilha da letra de uma música de Regina Spektor

RINDO COM...

"Ninguém ri de Deus num hospital
Ninguém ri de Deus numa guerra
Ninguém ri de Deus quando está a morrer de fome, congelando ou muito pobre.
 
Ninguém ri de Deus quando o médico liga depois de alguns exames rotineiros
Ninguém ri de Deus, quando já é muito tarde
E é a sua criança que ainda não voltou da festa
Ninguém ri de Deus quando o avião começa a tremer incontrolavelmente
Ninguém ri de Deus quando veem que a pessoa que eles amam
Está lado a lado com outra pessoa e eles esperam estar enganados
 
Ninguém ri de Deus quando a polícia bate à porta
E eles dizem: tenho más notícias, senhor.
Ninguém ri de Deus quando há fome, incêndio ou inundação.
 
Ninguém ri de Deus num hospital
Ninguém ri de Deus numa guerra
Ninguém ri de Deus quando perde tudo o que tem
E não sabe pra quê
 
Ninguém ri de Deus no dia em que eles notam que a última coisa que vão ver
É um par odioso de olhos.
Ninguém ri de Deus quando dizem "adeus".
 
Mas Deus pode ser engraçado
Num coquetel quando ouves uma piada tremenda sobre Ele
Ou quando os loucos dizem que Ele nos odeia
E eles estão com o rosto tão vermelho que você acha que eles vão engasgar
 
Deus pode ser engraçado
Quando dizem que Ele pode te dar muito dinheiro se orares do jeito certo
E quando Ele parece um génio que faz magia como o Houdini
Ou concede desejos como o Grilo Falante e o Pai Natal
Deus pode ser tão hilariante!
 
Ninguém ri de Deus
Nós todos estamos rindo com Deus."
 

SOLENIDADE DA EPIFANIA

Ser estrela

Os Magos chegaram a Belém guiados por uma estrela. É que as pessoas são como estrelas ou como cometas.
Os cometas passam, as estrelas permanecem.
Há gente cometa que passa pela vida apenas por instantes, gente que não prende ninguém e a ninguém se prende, gente sem amigos que passa pela vida sem iluminar, sem guiar ou marcar presença.
O importante é ser estrela, estar junto, ser luz, ser calor, ser vida. Um amigo é uma estrela. Podem passar anos, podem surgir distâncias mas a marca fica no coração. Há necessidade de criar um mundo de estrelas. Todos os dias poder contar com elas e poder sentir a sua luz e calor.
Ser estrela neste mundo passageiro de pessoas cometas é um desafio e uma recompensa.
Recompensa por ter sido luz para muitos amigos, ter sido calor para muitos corações, ter nascido e ter vivido e não apenas existido.
Na nossa constelação cada estrela tem o seu brilho próprio onde o importante não é brilhar mais mas brilhar sempre.
Há um autor desconhecido que escreveu: "Para que a sua estrela brilhe, não é preciso apagar a minha."
Pe. José David Quintal Vieira, scj
 

MEDITAR

 

Oração para começo do ano

 
A vida passa depressa, Senhor,
o tempo corre veloz.
Os dias sucedem-se ininterruptamente.
A vida é cada vez mais agitada.
Não há tempo para mais nada.
É preciso correr para acompanhar.
 
Mas hoje queremos parar um instante
para falar Convosco, Senhor,
pois um ano novo
é uma etapa nova que começa.
Hoje os nossos pensamentos
são de gratidão:
seria difícil enumerar os benefícios
recebidos até o dia de hoje.
 
Queremos também pedir perdão,
pois nem sempre levamos a vida a sério.
Muitas vezes deixamos de cumprir
as nossas obrigações.
Falhamos tremendamente
nas relações com os outros.
Perdoai-nos, Senhor.
 
Com o começo do novo ano
queremos iniciar uma vida nova,
uma vida mais autêntica e mais sincera
 
Acompanhai-nos, Senhor,
em cada dia.
Firmai nossos passos no caminho do bem.
Derramai a paz e o amor em nossos corações
para que possamos construir um mundo novo,
onde reine a paz, a justiça e a fraternidade,
onde se luta para acabar com a miséria,
para aliviar os sofrimentos alheios.
 
Assim, a Vossa presença
marcará cada vez mais o nosso mundo.
Fortalecei-nos, Senhor,
na luta e guiai-nos hoje e sempre.
Que a Vossa e Nossa Mãe, Maria Santíssima nos acompanhe nesta caminhada!
Amém.
 

CONTO (432)

 

É SUFICIENTE

Uma tremenda seca tinha assolado a região. A erva estava seca. Tinham morrido as plantas e as árvores mais frágeis. Nem sequer uma gota de água chovia do céu.
Animais pequenos e grandes estavam a morrer aos milhares. Pouquíssimos tinham forças para fugir do deserto que engolia tudo.
A seca tornava-se cada vez mais dura. Até as fortes e velhas árvores, que enterravam as suas raízes nas profundidades da terra, perderam as folhas. Todas as fontes e nascentes estavam secas. Rios e ribeiros sem gota de água.
Apenas uma pequena planta com uma flor permaneceu com vida, porque ao lado uma pequena nascente dava ainda um par de gotas de água.
Mas a nascente estava desesperada e dizia:
- Tudo é árido e morre. E eu nada posso fazer. Que sentido têm as minhas duas gotas de água?
Ali perto estava uma velha e robusta árvore. Ouviu o lamento e, antes de morrer, disse à pequena nascente:
- Ninguém te pede que faças reverdecer todo o deserto. A tua tarefa é a de manter em vida essa flor. Nada mais.
A nascente, apesar de modesta, percebeu como era útil a sua existência.
 In Alegre manhã de Pedrosa Ferreira

 

Eu só quero viver em paz e usufruir do que Deus nos deixou no mundo, não preciso de riquezas materiais para ser feliz. Apenas quero sentir o que Deus nos fala em nossos ouvidos em um simples soprar do vento.
Bob Marley

 

INFORMAÇÕES

 

Crise: «Não podemos baixar os braços», diz Juventude Operária Católica

A Juventude Operária Católica (JOC) considera que os jovens cristãos devem resistir às dificuldades económicas com uma atitude construtiva, comprometendo-se, no aumento das condições de vida das pessoas mais desfavorecidas.
“Como jovens cristãos, sentimos que por mais difíceis que sejam os problemas, não podemos baixar os braços”, frisa um texto publicado no Semanário ECCLESIA.
Os motivos de “esperança” podem ser distinguidos “em cada cristão, em cada pessoa de bem que está atenta à realidade, que percebe a importância do seu papel e da sua ação e que intervém positivamente, procurando a transformação do seu meio, através da partilha, da amizade, da solidariedade”.
“Podemos não ter a capacidade de mudar o país, mas somos, certamente, capazes de ajudar a melhorar a vida de um vizinho, de um amigo ou até mesmo de um desconhecido que nos bate à porta”, sublinha o artigo, assinado pela JOC, intitulado “Perspetivas dos jovens para 2013”.
O texto recorda que a taxa de desemprego jovem chegou aos 39% em 2012, ano em que “muitos jovens sentiram a emigração como única solução”, enquanto outros “tiveram de abdicar ou adiar a sua emancipação”.
Fonte: Agência Ecclesia

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 570

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 819

Pensamento da Semana

 

Um anjo nunca se faz conhecer, nós só sabemos que ele esteve connosco quando ele parte. Porque deixa-nos na vida um perfume, deixa-nos na vida um desassossego.

 

Erri de Luca, in Em nome da mãe

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas