Nº 566

O DIA 8 DE DEZEMBRO NA HISTÓRIA DE UM POVO

As Nações sobrevivem à erosão do tempo e permanecem vivas na história dos povos se prosseguirem na fecundidade que lhes vem da sua espiritualidade e da sua cultura. A diluição espiritual e cultural de um povo significará inevitavelmente a perca da sua identidade e a sua fusão num hoje sem futuro.
A História de Portugal regista dois momentos altos na recuperação da sua independência: a Revolução 1383-1385 e a Restauração de 1640.
Na Revolução de 1383-1385 salienta-se o cerco de Lisboa, que durou cerca de cinco meses e terminou em princípios de setembro de 1384, acentuando-se durante o assédio, o significado da vitória alcançada por D. Nuno Alvares Pereira em Atoleiros a 6 de abril de 1384 e a eleição do Mestre de Aviz para Rei de Portugal, curiosamente a 6 de abril de 1385. Em 15 de agosto travou-se a Batalha de Aljubarrota, sob a chefia de D. Nuno Alvares Pereira, símbolo da vitória e da consolidação do processo revolucionário de 1383-1385.
No movimento da restauração destaca-se a coroação de D. João IV como Rei de Portugal, a 15 de dezembro de 1640, no Terreiro do Paço em Lisboa.
A Solenidade da Imaculada Conceição liga estes dois acontecimentos decisivos na História da independência de Portugal e no contexto das Nações Europeias. Segundo secular tradição foi o condestável D. Nuno Alvares Pereira quem fundou a Igreja de Nossa Senhora do Castelo em Vila Viçosa e quem ofereceu a imagem da Virgem Padroeira, adquirida na Inglaterra. Este gesto do Contestável reconhece que a mística que levou Portugal à vitória veio da devoção de um povo a Nossa Senhora da Conceição.
A espiritualidade que brotava da devoção a Nossa Senhora da Conceição foi novamente sublinhada no gesto que D. João IV assumiu ao coroar a Imagem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa como Rainha de Portugal nas cortes de 1646.
De tal modo a Imaculada Conceição caracteriza a espiritualidade dos portugueses, que durante séculos o dia 8 de dezembro foi celebrado como "Dia da Mãe".
O feriado do dia 8 de dezembro é religioso, mas é também celebrativo da cultura, da tradição e da espiritualidade da alma e da identidade do povo português.
Padre Francisco Couto, ISTE, Reitor Santuário de Vila Viçosa (Adaptado)
 

.II DOMINGO DO ADVENTO

Preparar-se

Um grupo de monges precisava de transferir uma Estátua de barro para um novo local. Quando o guindaste começou a suspender essa figura, o seu peso era tanto que começou a rachar. E como se não bastasse, começou a chover também. Resolveram suspender a operação e cobri-la para não se molhar. Mais tarde, um monge foi ver se a imagem continuava seca. Conforme a luz incidiu na ranhura, notou um pequeno brilho e achou estranho. Pareceu-lhe haver algo sob o barro.
Com um cinzel retirou parte do barro e o brilho tornou-se mais forte. Continuou a retirar o barro e deparou com uma estátua de ouro maciço.
Os historiadores descobriram então que anos antes os monges cobriram a preciosa figura com uma camada de barro para evitar que o tesouro fosse roubado.
Somos todos como esta imagem de barro, recobertos por uma resistência criado pelo medo e egoísmo e, afinal, dentro de cada um há algo de ouro, um Cristo de ouro, ou uma essência pura. Preparai o caminho do Senhor, gritava João Baptista. Deus fez-se homem para chegar até nós, o seu caminho foi o homem. É preciso retirar tudo o que está a mais para descobrir essa condição dentro de nós. Afinal, todos precisamos de limpar a nossa estátua para descobrir aí a imagem e semelhança de Deus.
Pe. José David Quintal Vieira, scj
 

MEDITAR

QUEM...

Quem escuta a quem quando há silêncio?
Quem empurra a quem, se um não anda?
Quem recebe mais ao dar-se um beijo?
Quem nos pode dar o que nos falta?
 
Quem ensina a quem a ser sincero?
Quem se aproxima a quem nos vira as costas?
Quem cuida daquilo que não é nosso?
Quem devolve a quem a confiança?
Quem liberta a quem do sofrimento?
Quem acolhe a quem nesta casa?
Quem enche de luz cada momento?
Quem dá sentido à Palavra?
 
Quem pinta de azul o Universo?
Quem nos abraça com a sua paciência?
Quem quer somar-se ao pequeno?
Quem mantém intacta a Esperança?
Quem está mais próximo do eterno:
o que pisa firme ou o que não alcança?
Quem se aproxima do bairro mais inseguro
e estende uma mão às suas crianças?
 
Quem elege a quem de companheiro?
Quem sustém a quem nada tem?
Quem se sente unido ao imperfeito?
Quem não precisa de umas asas?...
 
Luis Guitarra
 

CONTO (429)

 

O NARRADOR

Era uma vez um narrador. Vivia pobremente mas com a cabeça cheia de sonhos. O mundo à sua volta parecia-lhe cinzento, sem coração, sem alma. E sofria.
Uma manhã, veio-lhe uma ideia: «E se me fizesse contador de histórias? Poderia ensinar assim às pessoas a bondade e o amor».
Subiu a uma tribuna e começou a falar em voz alta. As pessoas paravam uns momentos para o escutar mas depois seguiam o seu caminho.
O narrador, sabendo que não podia mudar o mundo, não desanimou. No dia seguinte, voltou ao mesmo lugar e de novo continuou a falar ao coração das pessoas. Alguns riram-se dele. Mas continuou. Aconteceu que os curiosos eram cada vez mais raros e em breve começou a falar para as nuvens. Mas não desistiu.
Um dia, um jovem disse-lhe:
- Não vez que ninguém te escuta? Por que é que estás a perder o teu tempo?
O narrador respondeu:
- Amo os meus semelhantes. Por isso, quero torna-los felizes.
- Mas se eles não te escutam nem querem saber da tua mensagem?
- Mesmo assim não me calarei. Antes falava para mudar o mundo. Agora continuo a falar para que o mundo não me mude a mim.
 In Alegre Manhã de Pedrosa Ferreira

 

«O Amor é a lógica da Fé,
e a Esperança é a Fé em Acão!
A Esperança é a Fé do Amor!
O Amor é uma Fé cheia de Esperança!»
Rui Santiago

 

INFORMAÇÕES

 
ORDENAÇÃO DE DIÁCONOO Carlos Espírito Santo, da paróquia das Velas, é ordenado Diácono no dia 8 de dezembro, no Santuário de Nossa Senhora da Conceição de Angra. Toda a ilha se alegra com o seu entusiasmo e deseja que esta caminhada, rumo ao sacerdócio, seja sempre alegre e feliz como ele bem merece.  

 

 

 
CONFISSÕES Em preparação para o Natal, haverá confissões: - Velas no dia 13 de dezembro às 18:00 horas - Norte Pequeno no dia 14 de dezembro às 14.00 horas - Urzelina no dia 16 de dezembro às 16:00 horas 

 

 

 

 

 

CLÍNICA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DA CALHETA A Direção da Associação de Bombeiros Voluntários da Calheta informa que estará na clínica da instituição a Dr. ª Maria Graça Almeida, especialista em Ginecologia e Obstetrícia, no dia 13 de dezembro de 2012. As eventuais interessadas podem fazer as suas marcações para os números 295 460 110 / 295460111. 

 

 

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 566

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 819

Pensamento da Semana

 

Um anjo nunca se faz conhecer, nós só sabemos que ele esteve connosco quando ele parte. Porque deixa-nos na vida um perfume, deixa-nos na vida um desassossego.

 

Erri de Luca, in Em nome da mãe

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas