Nº 556

 

CREIO… NA FÉ DOS PAIS 

 
Creio em  DEUS-PAI, que é Senhor do céu e da terra,
criou o mundo e fixou os tempos e os limites.
Nele vivemos, nos movemos e existimos.
Creio no Deus de nossos Pais, o Altíssimo,
o Deus de Abraão, de Isaac e de Jacob,
de Moisés, dos Juízes, dos Sábios e dos Profetas.
Creio no Deus de Israel,
que libertou o Povo hebreu do Egipto
e lhe deu um Salvador, chamado Jesus.
 
Creio em JESUS DE NAZARÉ, o Filho do Homem,
nascido da virgem Maria,
acreditado por Deus junto de nós,
que foi entregue, cravado na cruz e morto.
Creio que Jesus ressuscitou dos mortos,
foi elevado e está nos céus à direita de Deus-Pai.
Creio que por Ele temos a remissão dos pecados
e a justificação completa. 
 
Creio no ESPÍRITO SANTO,
derramado sobre toda a criatura.
Creio no Perdão dos Pecados
pelo Batismo e a Reconciliação em nome de Cristo.
 
Creio na COMUNIDADE DOS CRENTES
que aceitam a Palavra, recebem o Batismo
e vivem unidos em Igreja
como fraternidade eucarística e apostólica,
comprometidos no testemunho
da solidariedade, do louvor e da alegria.
 
 Lopes Morgado
 

I DOMINGO DO ADVENTO

Erguer-se

Começamos um novo ano litúrgico, com o tempo do Advento. É um convite à preparação para o Natal, dando tempo e atenção a Deus. A palavra de ordem é: Erguei-vos e levantai a cabeça, porque Deus está próximo. Esta é a atitude própria de uma sentinela.
Um bom pároco observou que todos os dias, das duas às três horas da tarde, no silêncio da sua Igreja, vinha um soldado para a frente do altar e lá ficava imóvel, calado e em sentido. Um dia, perguntou-lhe:
- O que fazes todos os dias aqui, assim parado? Não tens nada mais para fazer?
- Uma hora de sentinela para o meu Deus! - respondeu com franqueza o soldado - Todos os grandes deste mundo têm guardas... e o Rei dos Reis não terá nenhum? Eu quero fazer de sentinela e sinto-me orgulhoso a ponto de não me cansar.
Erguei-vos que vem o Senhor!
Quando um convidado aparece ao fundo de uma sala, toda a gente se levanta para o cumprimentar e em sinal de respeito, por ele e por si. A posição vertical é típica do homem, exprime a sua dignidade, marcando a diferença entre todos os outros seres vivos.
Neste tempo, sabendo que Deus está próximo, levantemo-nos para o saudar, façamos uma guarda de honra. É preciso marcar a diferença.
Pe. José David Quintal Vieira, scj

 MEDITAR

 

NÃO É FÉ

 
Se a nossa fé
não nos fizer acreditar que o dia de hoje pode ser melhor do que o de ontem;
se não nos arrancar da mesquinhez egoísta que nos esmaga de solidão e morte;
...se não nos puxar os braços para os outros, na gratuidade natural de quem respira;
se não fizer com que a poesia desça ao nosso peito e as crianças e velhos bebam luz dos nossos olhos;
se formos secos de ternura e apenas e só prudentes como as serpentes;
se não passarmos de atarefados medricas a fugir, dias fora, da própria sombra;
se faz tremer a verdade e não rói os alicerces à mentira;
se não estrangula o desespero e incendeia a alegria;
se não nos fizer pôr na vida a beleza das palavras que engendramos,
então não é fé, pelo menos não é cristã.
 
Agarra-nos pelos ombros e diz-nos outra vez: «se a tua fé fosse sequer do tamanho de um grão de mostarda, dirias a esta montanha: vai daqui para ali, e ela iria e nada te seria impossível.»
 
Henrique Manuel, em Mas Há Sinais...
 

CONTO (428)

 

O RIO E O DESERTO

Um rio, durante a sua tranquila corrida para o mar, chegou a um deserto e ali parou. Diante dele tinha apenas rochas e dunas de areia a perderem-se no horizonte. O rio ficou cheio de medo.
Desesperado disse:
- É o meu fim. Não conseguirei atravessar este deserto. A areia absorverá a minha água e desaparecerei. Não chegarei ao mar.
Lentamente, as suas águas começaram a enfraquecer-se. O rio estava a tornar-se num pântano e a desaparecer.
Mas o vento tinha escutado estes lamentos e sugeriu-lhe:
- Deixa-te aquecer pelo sol. Subirás ao céu em forma de água. No resto pensarei eu.
O rio ainda teve medo:
- Eu fui feito para correr entre duas margens e não para voar.
O vento respondeu:
- Não tenhas medo. Quando subires ao céu em forma de vapor de água, tornar-te-ás numa nuvem. Eu levar-te-ei nos ares do deserto e poderás cair de novo sobre a terra em forma de chuva. Tornarás a ser rio e chegarás ao mar.
Mas o rio tinha muito medo e foi devorado pelo deserto.
 In Alegre Manhã de Pedrosa Ferreira

 

«Todo o homem quer ir para o céu, Deus também, porque o céu de Deus é o coração do Homem."
     Santo Afonso de Ligório
 

 

INFORMAÇÕES

 

CLÍNICA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DA CALHETA

Nos dias 14 e 15 de dezembro estará na Clínica dos Bombeiros Voluntários da Calheta a Dr. ª Alexandra Dias, Pediatra.
Virá , também, a esta Clínica, com data ainda por estabelecer, a Dr.ª Renata Gomes, especialista em Cardiologia.
Na eventualidade de haverem utentes interessados nesta especialidade, podem fazer a marcação na secretaria da Instituição ou através dos seguintes números de telefone 295 460 111 (secretaria) 295460110 (geral).
 

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 556

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 819

Pensamento da Semana

 

Um anjo nunca se faz conhecer, nós só sabemos que ele esteve connosco quando ele parte. Porque deixa-nos na vida um perfume, deixa-nos na vida um desassossego.

 

Erri de Luca, in Em nome da mãe

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas