Nº 556

 

CREIO… NA FÉ DOS PAIS 

 
Creio em  DEUS-PAI, que é Senhor do céu e da terra,
criou o mundo e fixou os tempos e os limites.
Nele vivemos, nos movemos e existimos.
Creio no Deus de nossos Pais, o Altíssimo,
o Deus de Abraão, de Isaac e de Jacob,
de Moisés, dos Juízes, dos Sábios e dos Profetas.
Creio no Deus de Israel,
que libertou o Povo hebreu do Egipto
e lhe deu um Salvador, chamado Jesus.
 
Creio em JESUS DE NAZARÉ, o Filho do Homem,
nascido da virgem Maria,
acreditado por Deus junto de nós,
que foi entregue, cravado na cruz e morto.
Creio que Jesus ressuscitou dos mortos,
foi elevado e está nos céus à direita de Deus-Pai.
Creio que por Ele temos a remissão dos pecados
e a justificação completa. 
 
Creio no ESPÍRITO SANTO,
derramado sobre toda a criatura.
Creio no Perdão dos Pecados
pelo Batismo e a Reconciliação em nome de Cristo.
 
Creio na COMUNIDADE DOS CRENTES
que aceitam a Palavra, recebem o Batismo
e vivem unidos em Igreja
como fraternidade eucarística e apostólica,
comprometidos no testemunho
da solidariedade, do louvor e da alegria.
 
 Lopes Morgado
 

I DOMINGO DO ADVENTO

Erguer-se

Começamos um novo ano litúrgico, com o tempo do Advento. É um convite à preparação para o Natal, dando tempo e atenção a Deus. A palavra de ordem é: Erguei-vos e levantai a cabeça, porque Deus está próximo. Esta é a atitude própria de uma sentinela.
Um bom pároco observou que todos os dias, das duas às três horas da tarde, no silêncio da sua Igreja, vinha um soldado para a frente do altar e lá ficava imóvel, calado e em sentido. Um dia, perguntou-lhe:
- O que fazes todos os dias aqui, assim parado? Não tens nada mais para fazer?
- Uma hora de sentinela para o meu Deus! - respondeu com franqueza o soldado - Todos os grandes deste mundo têm guardas... e o Rei dos Reis não terá nenhum? Eu quero fazer de sentinela e sinto-me orgulhoso a ponto de não me cansar.
Erguei-vos que vem o Senhor!
Quando um convidado aparece ao fundo de uma sala, toda a gente se levanta para o cumprimentar e em sinal de respeito, por ele e por si. A posição vertical é típica do homem, exprime a sua dignidade, marcando a diferença entre todos os outros seres vivos.
Neste tempo, sabendo que Deus está próximo, levantemo-nos para o saudar, façamos uma guarda de honra. É preciso marcar a diferença.
Pe. José David Quintal Vieira, scj

 MEDITAR

 

NÃO É FÉ

 
Se a nossa fé
não nos fizer acreditar que o dia de hoje pode ser melhor do que o de ontem;
se não nos arrancar da mesquinhez egoísta que nos esmaga de solidão e morte;
...se não nos puxar os braços para os outros, na gratuidade natural de quem respira;
se não fizer com que a poesia desça ao nosso peito e as crianças e velhos bebam luz dos nossos olhos;
se formos secos de ternura e apenas e só prudentes como as serpentes;
se não passarmos de atarefados medricas a fugir, dias fora, da própria sombra;
se faz tremer a verdade e não rói os alicerces à mentira;
se não estrangula o desespero e incendeia a alegria;
se não nos fizer pôr na vida a beleza das palavras que engendramos,
então não é fé, pelo menos não é cristã.
 
Agarra-nos pelos ombros e diz-nos outra vez: «se a tua fé fosse sequer do tamanho de um grão de mostarda, dirias a esta montanha: vai daqui para ali, e ela iria e nada te seria impossível.»
 
Henrique Manuel, em Mas Há Sinais...
 

CONTO (428)

 

O RIO E O DESERTO

Um rio, durante a sua tranquila corrida para o mar, chegou a um deserto e ali parou. Diante dele tinha apenas rochas e dunas de areia a perderem-se no horizonte. O rio ficou cheio de medo.
Desesperado disse:
- É o meu fim. Não conseguirei atravessar este deserto. A areia absorverá a minha água e desaparecerei. Não chegarei ao mar.
Lentamente, as suas águas começaram a enfraquecer-se. O rio estava a tornar-se num pântano e a desaparecer.
Mas o vento tinha escutado estes lamentos e sugeriu-lhe:
- Deixa-te aquecer pelo sol. Subirás ao céu em forma de água. No resto pensarei eu.
O rio ainda teve medo:
- Eu fui feito para correr entre duas margens e não para voar.
O vento respondeu:
- Não tenhas medo. Quando subires ao céu em forma de vapor de água, tornar-te-ás numa nuvem. Eu levar-te-ei nos ares do deserto e poderás cair de novo sobre a terra em forma de chuva. Tornarás a ser rio e chegarás ao mar.
Mas o rio tinha muito medo e foi devorado pelo deserto.
 In Alegre Manhã de Pedrosa Ferreira

 

«Todo o homem quer ir para o céu, Deus também, porque o céu de Deus é o coração do Homem."
     Santo Afonso de Ligório
 

 

INFORMAÇÕES

 

CLÍNICA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DA CALHETA

Nos dias 14 e 15 de dezembro estará na Clínica dos Bombeiros Voluntários da Calheta a Dr. ª Alexandra Dias, Pediatra.
Virá , também, a esta Clínica, com data ainda por estabelecer, a Dr.ª Renata Gomes, especialista em Cardiologia.
Na eventualidade de haverem utentes interessados nesta especialidade, podem fazer a marcação na secretaria da Instituição ou através dos seguintes números de telefone 295 460 111 (secretaria) 295460110 (geral).
 

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 556

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas