Nº 411

 

FELIZ NATAL

Desejamos que neste tempo de Natal, o Amor, o Bem, a Alegria e a Felicidade sejam uma constante na vida de todos os que fazem parte destas comunidades.

Que em toda a Ilha haja um renascer constante e permanente para a mensagem de Natal.

Aos que lêem este pequeno Boletim na Internet desejamos também Votos de Feliz Natal.

Pe. Manuel António Santos

Pe. António Duarte Azevedo

Pe. Marcos Miranda

 

IV DOMINGO DO ADVENTO

Tema:

Nestes últimos dias antes do Natal, a mensagem fundamental da Palavra de Deus gira à volta da definição da missão de Jesus: propor um projecto de salvação e de libertação que leve os homens à descoberta da verdadeira felicidade.

O Evangelho sugere que esse projecto de Deus tem um rosto: Jesus de Nazaré veio ao encontro dos homens para apresentar aos prisioneiros e aos que jazem na escravidão uma proposta de vida e de liberdade. Ele propõe um mundo novo, onde os marginalizados e oprimidos têm lugar e onde os que sofrem encontram a dignidade e a felicidade. Este é um anúncio de alegria e de salvação, que faz rejubilar todos os que reconhecem em Jesus a proposta libertadora que Deus lhes faz. Essa proposta chega, tantas vezes, através dos limites e da fragilidade dos “instrumentos” humanos de Deus; mas é sempre uma proposta que tem o selo e a força de Deus.

A primeira leitura sugere que este mundo novo que Jesus, o descendente de David, veio propor é um dom do amor de Deus. O nome de Jesus é “a Paz”: Ele veio apresentar uma proposta de um “reino” de paz e de amor, não construído com a força das armas, mas construído e acolhido nos corações dos homens.

A segunda leitura sugere que a missão libertadora de Jesus visa o estabelecimento de uma relação de comunhão e de proximidade entre Deus e os homens. É necessário que os homens acolham esta proposta com disponibilidade e obediência – à imagem de Jesus Cristo – num “sim” total ao projecto de Deus.

(Dehonianos)

 

MEDITAR

O Natal não é ornamento

O Natal não é ornamento: é fermento

É um impulso divino que irrompe pelo interior da história

Uma expectativa de semente lançada

Um alvoroço que nos acorda 

para a dicção surpreendente que Deus faz

da nossa humanidade

 

O Natal não é ornamento: é fermento

Dentro de nós recria, amplia, expande

 

O Natal não se confunde com o tráfico sonolento dos símbolos

nem se deixa aprisionar ao consumismo sonoro de ocasião

A simplicidade que nos propõe

não é o simplismo ágil das frases-feitas

Os gestos que melhor o desenham

não são os da coreografia previsível das convenções

 

O Natal não é ornamento: é movimento

Teremos sempre de caminhar para o encontrar!

Entre a noite e o dia

Entre a tarefa e o dom

Entre o nosso conhecimento e o nosso desejo

Entre a palavra e o silêncio que buscamos

Uma estrela nos guiará

 

José Tolentino Mendonça

CONTO (284)

 

A CASA DE DEUS

Um homem quis encontrar a casa onde vivia Deus. Procurou-a por toda a parte. Perguntava a todos os que se cruzavam no caminho.

Quando perguntava aos pássaros, estes respondiam com os melhores cantos. Se o fazia às flores, respondiam com o perfume. Se aos animais, estes pulavam de alegria. Chegou inclusivamente a perguntar ao mar, que respondia com uma brisa suave.

Finalmente perguntou a um homem que lhe disse:

- Se queres encontrar a sua casa, vem comigo..

Aquele homem levou-o para uma aldeia longínqua  onde a fome ameaçava os seus habitantes. O homem disse-lhe que se desprendesse de tudo o que tivesse de comer e de beber e o repartisse com aquela gente. O jovem, contrariado, disse-lhe:

- E isso que tem a ver com encontrar Deus?

O homem respondeu:

Quando o teu coração está desapegado de tudo, descobrirás onde vive Deus.

O jovem começou a compartilhar tudo o que tinha com aqueles necessitados e, enquanto servia, começou a sentir-se feliz, cada vez mais feliz. Entendeu, finalmente, que a casa de Deus estava dentro do seu coração.

In  ALEGRE MANHÃ  de Pedrosa Ferreira

 

 

«Deus viu que a Sua grandeza suscitava no homem resistência. Então, escolheu um caminho novo. Tornou-Se um Menino. Tornou-Se dependente e frágil, necessitado do nosso amor. Agora – diz-nos aquele Deus que Se fez Menino – já não podeis ter medo de Mim, agora podeis amar-Me».

 

Saint-Thierry

 


 

INFORMAÇÕES

CORTEJOS DE OFERENDAS

Realizam-se, nos próximos dias, os seguintes Cortejos de Oferendas:

- FAJÃ DOS VIMES - 6ª Feira, 25 de Dezembro

- PORTAL - Domingo, 27 de Dezembro

- CALHETA - Domingo, 27 de Dezembro

- BISCOITOS - 6ª Feira, 01 de Janeiro

- RIBEIRA SECA - 6ª Feira, 01 de Janeiro

- LOURAL - 6ª Feira, 01 de Janeiro

- RUA DE BAIXO - Domingo, 03 de Janeiro

- MANADAS - Domingo, 03 de Janeiro

- URZELINA -  Domingo, 03 de Janeiro

Fazemos um apelo à participação de todos.

 

AGRADECIMENTO

A família de José Ávila Oliveira, vem por este meio, agradecer a todos os que os acompanharam e de alguma forma, manifestaram o seu pesar pelo seu falecimento através de telefonemas, mensagens, flores e outras atenções. Agradecem, também, a todo o pessoal médico, enfermeiros e auxiliares do Centro de Saúde da Calheta.

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 411

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas