Nº 544

 

O ATEU QUE HÁ EM MIM (I)

Acredito que há em mim algo de único, irrepetível. Que me faz questionar o que há à minha volta e em mim próprio. Perguntas e dúvidas convivem comigo e trazem ao de cima, por vezes, algo que me faz feliz e alegre, como algumas vezes pressinto a tristeza e sofrimento. Convive em mim a esperança de conquistas e sonhos como a incerteza do amanhã.
Em tempo de férias, lembrei-me de falar um pouco do pequeno ateu que há em mim e que me vai questionando. Por vezes, sossegado e silencioso, lá me vai fazendo pensar em algumas afirmações que julgo importantes para a minha fé. Outras vezes parece que se vai rindo de mim e das minhas práticas de fé.
Às vezes, deixa-me inquieto. Outras fico resignado com o meu crer. Gostaria muito de ter forças para o combater e contrariar desafiando a um combate sincero e audaz. Parece-me que, por vezes, vai levar a melhor por isso o melhor é deixar-me ficar na inquietação que ele me provoca.
Domingo passado, falei com um amigo meu que vivia a mesma inquietação. Por vezes, deixou que o pequeno ateu que o habita, levasse a melhor sobre ele. Conviveu e ainda partilha as inquietações que vêm destes diálogos interiores.
- Hoje, já O vi! -dizia ele.
- Mas quem?
-Jesus Cristo!
Contou que todas, as manhãs de domingo dá uma volta logo pela manhãzinha. Nesse domingo, ao sair de casa, viu o dinheiro que levava e pensou: É o bastante! Depois voltou atrás e pegou num pouco mais de dinheiro e levou consigo.
Ao andar pela cidade onde vive, teve de parar num STOP e viu um homem alquebrado pela pobreza, no passeio da rua , mesmo a seu lado.
Olhou para ele, e fez de conta que não era nada com ele. Como nos acontece a todos quando vemos estas situações e lutamos connosco deixando para outros a solução ou para os serviços que têm essa obrigação.
Dizia ele, continuei o meu caminho, mas algo me dizia que devia prestar mais atenção àquele pobre homem. Dei a volta com o carro e encontrei ainda no mesmo lugar. Chamei-o e perguntei se tinha fome e ele disse que sim. Peguei em todo o dinheiro que tinha e dei-lhe. Senti-me feliz por ter ajudado aquele pobrezinho.
E este meu amigo dizia-me: «Aquele pobrezinho era Jesus, não era?»
Pe. Manuel António
 

XIV DOMINGO DO TEMPO COMUM

Sem fronteiras

Um grupo de jovens partilhou a sua reflexão sobre a frase evangélica: Ninguém é profeta na sua terra pois só é desprezado aí, entre os seus parentes e em sua casa...
- Esta frase vem confirmar que o profeta não deve casar porque senão seria desprezado lá em casa, comprometendo a sua ação.
- Porque o profeta não tem terra, não tem família, não é de ninguém: é só de Deus. Como deve viver despojado, o profeta não tem raízes fixas.
- Isto é para evitar a tentação de muitas pessoas que para os de fora são mel mas para os de dentro são fel.
- Porque ser profeta é ser peregrino, missionário ou enviado.
- Porque o conhecimento que os outros têm do profeta não pode sobrepor-se ao conhecimento da palavra que ele proclama.
- Porque os da sua terra poderiam achar que têm mais direito do que ele a ser profeta.
- Para que ninguém possa concluir que a sua mensagem é uma questão de bairrismo.
- Para que uma terra possa ajudar outra e vice-versa, pois nenhuma é autossuficiente.
- Para que seja mais livre e não esteja condicionado pelos laços familiares.
- Porque é preciso alargar fronteiras.
Pe. José David Quintal Vieira, scj
 

MEDITAR

 

INSURREIÇÃO

Viver é insurgir-se
Contra a resignação.
Força ofensiva e obstinada
Contra as paredes da indiferença,
Pousada em silêncio,
Uma sobre a outra,
Para arvorar a verdade.
 
Viver é insurgir-se
Contra a fuga andrajosa.
Na noite das cumplicidades,
Entre um presente
Que é só ausência
E um porvir sem presença,
O lucro afunda as sociedades.
 
Viver é uma insurreição.
A razão e a paciência
Combatem a sociedade.
Nem por isso preciso
Menos dela
Para lhe ser rebelde
E, assim,
Viver a minha liberdade.
In Viver de J. Debruynne
 

CONTO (408)

 

VER PARA CRER

Uma professora do primeiro ciclo, que se orgulhava de dizer a toda agente que não acreditava na existência de Deus, que professava o ateísmo, quis falar do assunto às crianças.
Um dia, disse-lhes:
- Hoje vamos aprender que Deus não existe. É uma invenção das pessoas ignorantes.
Apontando para um aluno, disse-lhe:
- Filipe, vês aquela árvore lá fora?
- Sim, senhora professora.
- E também vês a relva do jardim?
- Sim, senhora professora.
- E o céu?
- Sim, senhora professora. É azul e imenso.
- E Deus? Estás a vê-lo?
- Não.
- Perceberam, meus meninos? Deus não existe, é um mito. Podemos ver tantas coisas, mas a Deus não vemos, pois não existe! É apenas um mito.
Nesse momento, uma colega do Filipe pediu licença à professora para lhe fazer também umas perguntas. Ela consentiu e a menina perguntou:
- Filipe, estás a ver o cérebro da professora a raciocinar?
- Não, Joana.
- Então podemos concluir que a professora não tem cérebro, não raciocina.
 In Alegre Manhã de Pedrosa Ferreira
 

 

A voz de Deus diz-nos constantemente: uma falsa ciência faz um homem ateu, mas uma verdadeira ciência leva o homem a Deus.
Voltaire
 

 

INFORMAÇÕES

 

FESTA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - FAJÃ DAS ALMAS

No próximo domingo, 15 de julho, haverá a festa de Nossa Senhora de Fátima na Fajã das Almas com missa às 12 horas, seguida do convívio habitual.
 

FESTA DE NOSSA SENHORA DO CARMO

A festa de Nossa Senhora do Carmo, na fajã dos Vimes, é no dia 16 de julho.
Está a decorrer o novenário preparatório todos os dias às 20 horas.
No dia 16 de julho haverá uma missa às 9 horas da manhã e a missa de festa será às 18 horas seguida de procissão.
 

EXPLORAÇÃO DO BAR DOS BOMBEIROS

A Direção da Associação de Bombeiros Voluntários da Calheta informa que se encontra aberto concurso para exploração do Bar da Associação.
As propostas deverão ser entregues até às 17 horas do próximo dia 16 de julho do corrente ano.
 

MANHÃ INFANTIL

A Câmara Municipal da Calheta, está a organizar uma “Manhã Infantil” para as crianças da pré e 1º ciclo, no dia 20 de julho, às 10 horas, no campo Municipal. Pede-se aos interessados, que contatem com a Câmara pelo email: geral@cm-calheta.pt ou pelo tel. 295416446.

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 544

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas