Nº 538

 

VINDE ESPÍRITO SANTO

Somos grandes aos olhos de Deus. Somos únicos perante Deus. Ele a todos ama e quer-nos bem com aquilo que temos e somos.
Deus olha-nos cá dentro. Preenche-nos. Sabe da beleza que nos preenche, a força que temos, a coragem com que enfrentamos a vida.
Precisamos de espaços para reconhecermos o que constitui o nosso íntimo a nossa interioridade. Para Deus, somos grandes e especiais.
Ao olharmos a nossa vida podemos pensar que já fomos melhores, mais inocentes, mais empenhados em alguma coisa de bom e que agora nos vamos arrastando por entre rotinas e hábitos que já não nos dizem nada.
É aqui, também, que entra a força do Espírito Santo que vem renovar a nossa vida. Vem dar força e sabedoria para vermos as pessoas e o mundo com a beleza com que Deus deseja.
Para isso temos de deixar que os Espírito Santo tome as nossas mãos e as purifique. Que nos lave e recrie a nossa vida.
Desejar que o Espírito Santo se encontre connosco a céu aberto, sem medos e receios, para nos renovar por dentro e limpar as cinzas que cobrem o nosso coração, o pó que está agarrado em nós e nos impede de olhar o nosso irmão com o amor que Ele implanta em nós.
Desejar que o Espírito Santo nos dê forças para quebrar as barreiras da inimizade, acabar com os muros que vamos colocando entre nós e construir as pontes da união e da fraternidade.
Desejar que o Espírito Santo nos renove na água que nos compromete o batismo e lava tudo aquilo que nos impede de amar mais os nossos irmãos.
Desejar que o Espírito Santo venha com os seus dons e encha de vida nova na transformação dos males que habitam a nossa vida.
As festas do Divino Espírito Santo são tempo de atender aos seus apelos. Fazer novos propósitos, querer modificar de vida. Tempo de atenção à sua ação na nossa vida e na humanidade.
Todos devemos desejar nestas festas a vinda do Espírito Santo aos nossos corações porque Ele renova as nossas vidas e quer conduzir-nos pelos caminhos da felicidade e do amor.
Pe. Manuel António
 

DOMINGO DE PENTECOSTES

O poiso do Espírito

No encontro da manhã, perguntei aos alunos mais novos se já tinham ouvido falar do Espírito Santo. Toda a gente levantou o braço em resposta afirmativa. Pedi, então que fossem dizendo algumas coisas que soubessem sobre Ele mas ninguém se lembrava. Depois de muita insistência, um miúdo prontificou-se para falar:
- Só sei que o Espírito Santo está aqui - E apontou para o seu ombro esquerdo.
De facto, ao benzer-se, todos dizem esse nome tocando no lado esquerdo. Eu estava à espera de todas as respostas menos daquela. Foi uma boa ocasião para juntos meditarmos que afinal nós trazemos em nós o Espírito Santo, qual carga aos ombros.
À tarde, referi esta experiência aos alunos mais velhos e um deles acrescentou, com simplicidade, perante o sorriso dos colegas:
- Ah! É por isso que, quando fui crismado, o meu padrinho pôs a sua mão sobre o meu ombro e fez força para dizer que o Espírito Santo estava a pousar aí.
A partir de então todos compreenderam melhor o significado daquilo que rezavam: O Espírito do Senhor repousa em mim.
Que neste Pentecostes eu descubra que o Espírito está sobre mim para carregá-lo para onde quer que eu vá.
Pe. José David Quintal Vieira, scj
 

MEDITAR

 

HINO AO ESPÍRITO SANTO

Vinde, Espírito Divino
Celeste Consolador
E realizai nas almas
As obras do Vosso amor.
 
Vinde, Espírito Divino,
Com o dom da Sapiência
Ensinar a distinguir
A verdade da aparência.
 
Vinde, Espírito Divino
Com o dom da Fortaleza,
Fazer crescer nossa fé
Com invencível firmeza.
 
Vinde, Espírito Divino
Vinde ao nosso coração
A mostrar-nos o caminho
Que conduz à salvação.
 
Dai certeza aos nossos passos,
Luz aos nossos pensamentos,
Para que sejam conformes
Com os vossos mandamentos.
 
Para que todos unidos
No fogo da caridade
Sejamos irmãos, agora
E por toda a eternidade.
Da Liturgia das Horas
 

CONTO (402)

 

OS MUITOS TALENTOS

Num leilão havia, entre muitas coisas, um velho violino, já muito arranhado e com as cordas desapertadas.
O leiloeiro pensava que não valia a pena gastar muito tempo com o velho violino. Pegou nele, sorriu e perguntou:
- Quanto dais por este velho violino? Aqui está também um arco. Comecemos por 20 euros!
- Dou 100 euros.
Outro dos assistentes disse:
- Dou 150 euros.
A quantia foi subindo, para admiração do leiloeiro. Nunca esperava que o velho e ferrugento violino despertasse tanto interesse dos compradores.
A certo momento, do fundo da sala avançou um homem de cabelos brancos e pegou no arco. Com o lenço, limpou o pó do velho violino, pegou nele com energia e tocou uma melodia tão bela que todos ficaram maravilhados.
Quando acabou a música, o leiloeiro, com voz calma, disse:
- Quanto me ofereceis pelo velho violino, juntamente com o arco?
A quantia foi aumentando e acabou por ser vendido por um alto preço.
O que é que tinha dado tanto valor ao violino? Evidentemente, o toque do mestre.
 In Bom dia, alegria de Pedrosa Ferreira

 

Louvar a Deus é cantar, é exaltar o Seu Santo Nome, em todos os momentos, mas não apenas isso.
Louvar é simplesmente ter atitudes dignas, como ajudar ao próximo, mesmo que seja um desconhecido, pois Deus se alegra de quem ajuda os seus filhos que mais necessitam, seja qual for a sua necessidade.
Sarah Ismênia Saruth

 

INFORMAÇÕES

 

COLECTAS A FAVOR DA “CARTA FAMILIAR”

Como vem sendo habitual, as coletas do Domingo da Trindade revertem a favor deste Boletim. Algumas pessoas já deram a sua oferta que agradeço.
 

Bispo vai ordenar sete padres

O bispo de Angra, D. António Sousa Braga, anunciou que espera ordenar sete padres em junho e julho, seis para o serviço da diocese sediada na Ilha Terceira e um pertencente aos franciscanos.
A celebração das primeiras três ordenações de sacerdotes diocesanos está marcada para 17 de junho na catedral de Angra, enquanto que as restantes estão previstas para a Ilha de São Miguel, durante a segunda metade de julho, revela uma Nota Pastoral do prelado.
O documento adianta que o religioso franciscano vai ser ordenado nos primeiros dias de julho na Ilha do Faial, paróquia de Praia do Norte, a sua comunidade de origem e onde integrou um grupo de jovens.
O Seminário Episcopal de Angra, que este ano assinala o 150.º aniversário da fundação, tem atualmente “cerca de duas dúzias” de candidatos ao sacerdócio, escreve o prelado, acrescentando que a 24 de abril instituiu os quatro seminaristas do 5.º ano no ministério de acólito, uma das últimas etapas antes da ordenação.
A Nota Pastoral centra-se também nas matrículas em Educação Moral e Religiosa Católica, disciplina de “oferta obrigatória e frequência facultativa ” desde o Primeiro Ciclo até ao Secundário que “não pode ser deixada à mercê das circunstâncias”.

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 538

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas