Nº 517

 

FELIZ ANO 2012
 
 
UM BOM ANO
Aos nossos leitores, amigos e benfeitores votos sinceros de um Bom Ano de 2012.
Vamos começar um novo ano. Trazemos connosco esta vontade de fazer mais e melhor. Vontade de nos lançarmos para a frente para fazermos o melhor que pudermos.
O ano será aquilo que cada um for construindo. Se nos comprometermos a fazer um ano cheio de paz e justiça, então teremos um Bom Ano. Se o vivermos numa atitude de individualismo e egoísmo, o ano não pode ser bom.
Tudo depende da atitude que tomarmos. Alguns falam em fazer o balanço do ano que termina para corrigir o que esteve menos bom e caminhar com o que é bom.
Bom, mesmo, é querermos construir o que está para a frente. Bom é acreditar que o melhor da nossa vida ainda está por construir e tomarmos uma atitude construtiva de renovação e criação de uma sociedade melhor.
Temos de acreditar que o melhor da nossa vida está lá à frente, ainda está para vir e, assim, lançarmo-nos na construção de um mundo melhor.
Temos de acreditar em nós, acreditar que podemos ser felizes apesar das sombras que porventura possam teimar em imiscuir-se em nossas vidas. Temos de acreditar num mundo melhor e feliz. Isso depende de nós.
Pe. Manuel António
 
SANTA MARIA, MÃE DE DEUS
Tema da Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus
Neste dia, a liturgia coloca-nos diante de evocações diversas, ainda que todas importantes.
Celebra-se, em primeiro lugar, a Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus: somos convidados a contemplar a figura de Maria, aquela mulher que, com o seu “sim” ao projecto de Deus, nos ofereceu Jesus, o nosso libertador.
Celebra-se, em segundo lugar, o Dia Mundial da Paz: em 1968, o Papa Paulo VI propôs aos homens de boa vontade que, neste dia, se rezasse pela paz no mundo.
Celebra-se, finalmente, o primeiro dia do ano civil: é o início de uma caminhada percorrida de mãos dadas com esse Deus que nos ama, que em cada dia nos cumula da sua bênção e nos oferece a vida em plenitude.
As leituras que hoje nos são propostas exploram, portanto, estas diversas coordenadas. Elas evocam esta multiplicidade de temas e de celebrações.
Na primeira leitura, sublinha-se a dimensão da presença contínua de Deus na nossa caminhada e recorda-se que a sua bênção nos proporciona a vida em plenitude.
Na segunda leitura, a liturgia evoca, outra vez, o amor de Deus, que enviou o seu Filho ao encontro dos homens para os libertar da escravidão da Lei e para os tornar seus “filhos”. É nessa situação privilegiada de “filhos” livres e amados que podemos dirigir-nos a Deus e chamar-lhe “abbá” (“papá”).
O Evangelho mostra como a chegada do projecto libertador de Deus (que se tornou realidade plena no nosso mundo através de Jesus) provoca alegria e felicidade naqueles que não têm outra possibilidade de acesso à salvação: os pobres e os marginalizados. Convida-nos também a louvar a Deus pelo seu amor e a testemunhar o desígnio libertador de Deus no meio dos homens.
Maria, a mulher que proporcionou o nosso encontro com Jesus, é o modelo do crente que é sensível aos projectos de Deus, que sabe ler os seus sinais na história, que aceita acolher a proposta de Deus no coração e que colabora com Deus na concretização do projecto divino de salvação para o mundo.
Dehonianos
 
MEDITAR
 
ORAÇÃO PARA VIVER COM SIMPLICIDADE Deus compassivo e bondoso,criaste o mundo para ser partilhado por todos,um mundo de beleza e abundância. Cria em nós o desejo de viver de forma simples, para que as nossas vidas possam espelhar a Tua generosidade Deus criador,deste-nos a responsabilidade sobre a terra,um mundo de riqueza e encanto. Cria em nós o desejo de viver de forma sustentável,para que aqueles que nos sucederempossam gozar dos frutos da Tua criação. Deus de paz e justiça,deste-nos a capacidade de mudar, de suscitar um mundo que espelhe a Tua sabedoria.Cria em nós o desejo de agir em solidariedade, para que os pilares da injustiça desabem eaqueles que agora estão esmagados sejam libertados. Ámen.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

© Linda Jones / CAFOD
 
CONTO (383)
COR E BELEZA
Um dia, chegou à cidade um homem desconhecido. Trazia consigo muitos pedaços de giz de todas as cores. Foi para a rua mais movimentada e, de joelhos por terra, pintava no pavimento lindas paisagens, flores que desabrochavam, crianças felizes, traços cheios de beleza.
As pessoas habituaram-se à presença do homem desconhecido. Alguns observavam, outros atiravam moedas para os desenhos. Outros paravam e falavam com ele das suas alegrias e tristezas, angústias e esperanças. As mães falavam dos seus filhos e os jovens dos seus sonhos de futuro.
Ele escutava muito e falava pouco. Sorria com muita afabilidade e dizia palavras belas como amor, paz, alegria, bondade, perdão.
Um dia, pegou nas suas coisas e fez menção de se ir embora. Todos lhe pediram:
- Deixa-nos alguma coisa como recordação.
O homem mostrou as mãos vazias e, sem saber que dar, pegou no seu saco, retirou dele todos os pedaços de giz de lindas cores, aqueles que tinha utilizado, e deu-os às pessoas, dizendo:
- Ficai com eles e continuai a minha obra.
As pessoas pegaram neles. E, em vez de continuarem a utilizá-los para fazerem coisas belas, continuando a obra desse desconhecido, cada qual guardou o seu como lembrança.
 In Bom dia, alegria de Pedrosa Ferreira
 
 

 

Concedei-nos, Senhor, a Serenidade necessária para aceitar as coisas que não podemos modificar, Coragem para modificar aquelas que podemos e Sabedoria para distinguirmos umas das outras.
Autor desconhecido

 

INFORMAÇÕES
 
CULTO
Durante a próxima semana começará a ser recolhido o culto na paróquia da Ribeira Seca.
 
Igreja Católica lança revista online dedicada a crianças e jovens
 Fundação Secretariado Nacional da Educação Cristã acaba de lançar uma revista online com conteúdos direcionados para crianças e jovens.
Em comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, aquele organismo explica que esta nova publicação digital, intitulada “O teu espaço”, surge “na continuidade do projeto Educris e da sua plataforma de apoio nas três grandes áreas da educação cristã: Catequese, EMRC e Escolas Católicas”.
Todos os dias, esta página irá disponibilizar vídeos, fotos e textos relacionados com temáticas religiosas e juvenis, enquanto que “quinzenalmente” serão adicionadas crónicas, artigos sobre música, criticas a livros e a filmes, cartoons e sugestões de sites.
Através do preenchimento de um formulário, as pessoas podem “sugerir novos conteúdos, a integrar a revista numa atualização futura”, realça a Fundação SNEC.
“Podem também escolher qual o fundo por trás da revista e a canção que querem estar a ouvir enquanto a vêm”.
Todos os dados disponibilizados na revista online “O teu espaço” vão poder depois ser partilhados pelas crianças e jovens através das redes sociais e por email.
 

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 517

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 819

Pensamento da Semana

 

Um anjo nunca se faz conhecer, nós só sabemos que ele esteve connosco quando ele parte. Porque deixa-nos na vida um perfume, deixa-nos na vida um desassossego.

 

Erri de Luca, in Em nome da mãe

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas