Nº 505

 

CARTA AO SENHOR PADRE

Olá!
Ouvi o senhor Padre dizer que a catequese ia começar. Eu até acho muito bem e há umas coisas que eu não entendo muito bem nestas coisas da catequese… Sabe, Padre, é que eu ainda sou pequenino e, às vezes, quando quero falar, os grandes mandam-me logo calar. Dizem que eu ainda não sei destas coisas.
Eu até acho graça, senhor Padre, é que há algumas coisas que eu pergunto e eles, os grandes, ficam assim um pouco sem jeito… parece-me que eles não sabem como responder e então dizem para ir ver televisão… às vezes mandam-me jogar algum jogo na internet ou na playstation. Eu até fico contente porque gosto de jogar, mas também gostava que eles me dessem mais atenção e, que falassem um pouco daquelas coisas que acho que são importantes.
É por isso que te estou a escrever. Eu nem sempre estou atento àquilo que diz e isso até me traz algumas contrariedades. A minha mãe faz-me sinais para prestar atenção… mas ainda sou pequeno e custa-me estar sempre atento e sossegado e já ouvi o senhor dizer que entende bem os pequeninos quando não estão atentos e, também o ouvi dizer que a missa é uma festa… se é festa não me parece…
Vou explicar-lhe um pouco melhor… assim como me parece.
É que, aqui em casa, quando os meus pais combinam ir a uma festa, nós vamos os três e eu sinto-me feliz por isso… e vamos todos contentes porque estamos todos juntos. E, lá na festa, estão os meus amigos e os amigos dos meus pais e eu gosto muito das festas… gosto de brincar com eles e gosto de ver os meus pais entusiasmados a falar com os seus amigos.
Eu sei que o senhor gosta que a missa seja uma festa para todos e já o ouvi dizer isso muitas vezes. Mas, só cá para nós, se os meus pais não estão lá como nas outras festas, como é que podemos fazer da missa uma festa? Parece-me que vai ser um pouco difícil.
Mesmo assim, estou inquieto para a catequese começar… sabe, é que vou ouvir e aprender mais coisas sobre Jesus. Já sei que Ele é muito amigo das crianças… quer muito bem a todas… às vezes até me parece que Ele quer rir e brincar com todas as crianças que estão na catequese.. Na catequese ouvi que Jesus acolhia todas as crianças… que falava muito com elas e, até ouvi que ele pedia aos adultos para serem como as crianças. Parece-me que sei porque é, mas agora não posso escrever mais. Já é tarde… mas prometo que vou continuar a escrever assim umas coisas como eu acho… Umas coisas que me parecem importantes.
Só falta dizer que gosto muito de Jesus.
Luizinho
 

XXVIII DOMINGO COMUM

Meditando

O banquete do Reino

Jesus Cristo, com frequência, compara o Reino dos Céus a um banquete. A este propósito recordo uma metáfora oriental já muito divulgada
Um certo homem faleceu e antes de entrar no céu quis dar uma espreitadela pelo inferno. Reparou que numa sala havia uma mesa e ao centro um pratão de arroz com colheres enormes, de um metro de cumprimento. Nisto chegaram os convivas. Cada um tentava comer com aquelas colheres gigantes mas era impossível e toda a gente passava fome.
Ao entrar no paraíso viu, para seu espanto, uma mesa igual, o mesmo prato de arroz e as mesmas colheres enormes.
- Mas como é possível comer aqui no céu?
- Espera e já verás que isto não é inferno nenhum, respondeu-lhe um anjo.
Aproximaram-se os santos do Paraíso, sentando-se pegaram nas colheres, e cada um dava de comer àquele que estava no outro lado da mesa.
- Eis a diferença. No inferno cada um pensa em si e todos passam fome. No paraíso todos servem os outros numa refeição fraterna e há alegria e paz. A mesa é igual, as pessoas é que são diferentes.
Pe. José David Quintal Vieira, scj
 

MEDITAR

QUEM SABE

 
Quem sabe do medo é quem sente,
quem sabe da dor é quem tem
quem sabe do amor é quem se entrega
quem sabe da solidão é a vida
quem sabe da vida é a morte
quem sabe da mentira é quem mente
e quem sabe da verdade é a liberdade.
 
Ainda que o medo te assole,
ou que a dor te amole,
ainda que o amor te rejeite
e a solidão não te respeite
ainda que a vida te destrua
e a morte se mostre crua,
ainda que a mentira te acuse
e os mentirosos te usem
ainda assim,
a verdade te trará a liberdade
de viver o que tu desejas ser
Alice no País do Pensamento

 

«A luz que nos é concedida é tão forte que mesmo que se quiséssemos, não poderíamos apagá-la completamente.»
Christian Bobin

 

INFORMAÇÕES

 

FESTA DA BEATIFICAÇÃO da Ir. Maria Clara

No dia 16 de Outubro de 2011, na Igreja Matriz de São Jorge, em Velas, iremos prestar a nossa gratidão pela vida e ação da Ir. Maria Clara do Menino Jesus.
Pelas 16 horas teremos uma solene Eucaristia de Ação de Graças ao que se seguirá uma Sessão Cultural no Auditório de Velas.
Teremos a presença de uma “Relíquia de primeira da Mãe Clara” para veneração .
Penso que esta ilha de São Jorge deve manifestar o seu reconhecimento pelo trabalho realizado pela comunidade das Irmãs Franciscanas. Faço assim, o meu apelo a que participemos neste ato de reconhecimento pela fundadora.
Na mesma Eucaristia tomará posse o novo pároco da paróquia de Velas o Sr. Padre António Duarte Azevedo.
 

FESTAS DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

 

FAJÃ DA RIBEIRA D’AREIA

 
Tríduo-  nos dias 10 e 11 de outubro missa às 20 horas. No dia 12 missa e procissão de velas às 20 horas.
 
Festa dia 13 de outubro com missa às 13 horas seguida de procissão.
 

VELAS

Dia 12 - Missa às 19 horas seguida de procissão de velas.
 

MANADAS

Dia 12   - Missa às 20 horas seguida de procissão de velas.
 

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 505

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas