Nº 494

 

Oração para o tempo de férias

 
Senhor, seja este o tempo
de nos relançarmos em aliança mais pura com o real
convictos daquilo que a hospitalidade
paciente e fraterna do mundo
em nós revela
 
Que saibamos apreciar a imediatez flagrante em que a vida se dá,
mas também as suas camadas profundas, escondidas, quase geológicas.
Que no instante e na duração saibamos escutar,
hoje e sempre,
o vivo, o desperto, o fremente
e o seu esperançoso trabalho.
 
Recebe, de nós,
a aurora e o verde azulado dos bosques.
Recebe o silêncio intacto dos espaços.
Recebe a música oceânica do vento.
Mas recebe igualmente a marcha desencontrada da história,
o desenho inacabado da nossa conversa terrena,
esta espécie de parto que,
entre dor e alegria,
nos une.
 
Sejam os nossos quotidianos gestos
mergulhados na vivacidade da troca,
abertos ao que de todos os pontos
da humanidade e do mundo converge,
impelido pelo teu Espírito.
 
Que a frágil chama de amor hoje acesa
Ilumine tudo por dentro:
desde o coração da menor partícula
à vastidão das leis mais universais.
E tão naturalmente invada
cada elemento, cada mola, cada liame,
florescendo e amadurecendo
toda a vida que em nós vai germinar.
José Tolentino Mendonça
 

XVII DOMINGO COMUM

Tema:

Ao tomar a praça de Winsberg, Conrado III, duque de Franconia, permitiu às mulheres que saíssem, levando o que tivessem de mais precioso. Elas então pegaram nos maridos às costas, e o triunfador, comovido por este acto de amor conjugal, perdoou aos vencidos. Onde estiver o teu coração aí se encontrará o vosso tesouro, disse Jesus. É bom dizer que Deus é o nosso melhor tesouro, mas é melhor saber que nós somos o único tesouro de Deus. Ele bem sabe o que escolheu.
Conta-se que Pandita Nerhu, ao tratar com representantes da Igreja, a fim de conhecer os seus pontos de vista em assuntos de controvérsia, disse uma vez com perspicácia e respeito:
- Há uma coisa que de facto notei nestes cristãos, sabem o que querem.
Um cristão é uma pessoa que sabe o que quer. O homem vai-se construindo por meio de decisões. Elas formam a sua personalidade, definem o seu carácter e integram a sua vida. As ideias, estudos, leituras, inclinações, também influenciam e exprimem aquilo que cada um é, mas a base da pessoa são as suas decisões, as suas determinações, aquilo que faz diariamente ao escolher o seu caminho. Escolher é viver, e decidir-se é definir-se. Eu sou o que forem as minhas decisões.
A Parábola do Tesouro Escondido lembra-nos que afinal Deus é o nosso tesouro porque nós somos a sua melhor jóia. Para decidir-se é preciso saber o que se quer.
Pe. José David Quintal Vieira, scj
 

MEDITAR

É AMOR

«Um dia, estava S. Agostinho diante do Sacrário a desabafar o coração:
Meu Jesus, amo-Vos, amo-Vos com todas as minhas forças, e porque Vos amo, arrependo-me de haver-Vos ofendido tantas vezes na minha vida passada.
E ouviu uma voz que lhe disse:
– Agostinho, quanto Me amas?
– Senhor, se o sangue das minhas veias fosse azeite, eu quereria que esse azeite se consumisse por vosso amor, como se consome o azeite desta lâmpada, que arde diante do vosso tabernáculo.
– Agostinho, nada mais? – repetiu a voz.
– Senhor, amo-Vos tanto, tanto, que se os meus ossos fossem velas, queria que se derretessem de amor, como se derretem estas velas que alumiam o vosso altar.
– Agostinho, nada mais?
– Senhor, amo-Vos tanto, tanto, que se eu tivesse tantos corações como há estrelas no céu, e gotas de água no oceano, e areias na praia, e átomos no espaço, com esses corações eu Vos quisera amar.
– Agostinho, nada mais?
Então olhando através das suas lágrimas a porta do sacrário, encontrou a resposta digna da sua inteligência extraordinária e da sua santidade:
– Senhor, como quereis que eu Vos ame mais, se o coração humano já não pode amar mais? Mas Senhor, eu amo-Vos tanto, tanto, que, se Vós fosseis Agostinho e eu fosse Deus, eu deixaria de ser Deus para que Vós o fosseis, e contentar-me-ia com ser o pobre Agostinho!
– Agostinho, isso é o Amor! – foi a resposta divina.»
 

CONTO (361)

A TRAMA DA VIDA

Carlota, a aranha um pouco ingénua, há muito que contemplava extasiada o cartaz luminoso da loja que estava mesmo em frente do charco. Podia ler-se: «A loja dos desejos».
Um dia, enchendo-se de coragem, entrou e pediu a uma velha tartaruga que estava do outro lado do balcão:
- Desejava felicidade, saúde e sucesso em quantidade.
A sábia tartaruga, depois de ter ajustado os óculos, olhou para ela fixamente e retirou- -se lentamente para dentro.
Os minutos passavam e a tartaruga nunca mais aparecia, embora se ouvisse que lá dentro havia movimento.
Finalmente, apresentou-se com um conjunto de fios de várias cores e um pequeno tear. Entregou tudo à aranha e disse-lhe:
- Aqui tens.
A aranha respondeu:
- Mas que faço eu com todos estes fios coloridos?
A tartaruga continuou:
- Não sejas ingénua e superficial: observa bem. Na vida tudo está por construir. Cada coisa terá de ser feita com as várias cores que formam a realidade.
Aqui tens o fio branco. Este é o principal que servirá de base. É o quotidiano, o querer construir, dia após dia.
Aqui tens o fio castanho. Este é pouco atraente mas robusto: indica o esforço, empenho, suor, constância e paciência.
Aqui tens o fio vermelho. Recorda-nos o sangue, a luta, a paixão, o sofrimento, o sacrifício da própria vida.
Aqui tens o fio azul. Recorda o céu, a serenidade, a convivência, a alegria de estar juntos.
Aqui tens o fio cor de laranja. Indica a capacidade de se renovar, de enfrentar as coisas, de um modo novo.
Aqui tens o fio de roxo. É a cor da reflexão, do silêncio, da meditação, do encontro consigo próprio.
Aqui tens o fio de oiro. É a cor do sucesso, do bem-estar, do pão abundante que é partilhado cada dia.
Aqui tens o fio negro. É o fio do fracasso, da morte. Sim, também isto faz parte da vida e não deve ser ignorado.
Aqui tens o fio verde. É a cor da natureza, da esperança, da ressurreição… da VIDA.
Pega em todos estes fios que te dei e com eles procura tecer a trama da vida. Não penses que será simples e nem sequer fácil ou que ocupará pouco tempo. O tapete terminará apenas com a tua vida, mas é na sábia combinação destes fios que encontrarás o que sempre desejaste. E agora, bom trabalho, amiga Carlota.

In CONTOS E MENSAGENS de Pedrosa Ferreira

 

«Muitos homens vivem sufocados porque não tiveram a humildade de deixar sempre aberta a janela que dava para Deus.» 
António Alçada Baptista

 

DE NOSSA SENHORA DAS NEVES

NORTE GRANDE

Tríduo: Dias 26, 27 e 28 de Julho às 20h00.
Dia 31 de Julho
            - Missa de festa às 12h00 e Procissão às 19h30
Haverá reunião de preparação para as festas de Primeira Comunhão e Profissão de Fé no dia 26 de Julho às 19 horas.
 

FESTA DE SANTA ANA - BEIRA

 
Tríduo: Dias 29 e 30 de Julho às 20h00.
Dia 31 de Julho - Missa de festa às 11h00 e Procissão às 19h00.
 

FESTA DE SÃO TIAGO - RIBEIRA SECA

 
Tríduo: Dias 27, 28 e 29 de Julho às 20h30.
Dia 31 de Julho
            - Missa de festa às 12h00 e Procissão às 20h00

Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 494

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 819

Pensamento da Semana

 

Um anjo nunca se faz conhecer, nós só sabemos que ele esteve connosco quando ele parte. Porque deixa-nos na vida um perfume, deixa-nos na vida um desassossego.

 

Erri de Luca, in Em nome da mãe

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas