Nº 459

 

PORQUÊ FUGIR?...

Fiquei admirado e a pensar no que ouvira: “Quem me dera fugir!”
Nem perguntei de que queria fugir. Não fui capaz de reagir.
Fugir porque a vida não foi de feição, houve contratempos na vida, contrariedades inesperadas.
Quem sabe? Um amigo, familiar, talvez alguém que passa. Algo inesperado que foi dito. Atitude que não está dentro das normas sociais. Problemas que se tornaram mais difíceis e a solução mais distante e que parece que levam todas as forças e todo o tempo.
Fugir pelo cansaço da monotonia. Todos os dias os mesmos horários, as mesmas pessoas, os mesmos lugares. Dias sem desafios cativantes que preencham o tempo mas, sobretudo a alma.
Fugir das trapalhadas, de notícias desastrosas, humilhantes, que desgastam e desanimam pelo que transmitem de desgraça no mundo em que pelo avanço da técnica, dos saberes, dos meios ao dispor das pessoas, deviam facilitar e tornar a vida mais bela e harmoniosa.
Alguns querem fugir de si próprios pela vida sonhada e não realizada, os desafios exigentes para os quais parece não haver forças, situações inesperadas…
Fugas da sociedade, da própria família, dos amigos. Dos convívios e festas.
Também há quem fuja de Deus, da Sua bondade, do Seu amor. Têm sinais da Sua presença mas fazem de contas que não é Ele, chamam por Ele mas com outros nomes. Acham que Ele não é a solução e procuram prescindir do Seu amor.
Quero proclamar que fugir não é próprio de gente valente. Gente com coragem que enfrenta, firme, as tempestades e com muita coragem.
Todos sabemos e dizemos de alguém que foge que é um cobarde. Assim o dizemos desde pequeninos só que nos esquecemos com facilidade e não o aplicamos à vida de adultos e às fugas de hoje. Achamos que era coisa de criança, palavra que éramos capazes de dizer em coro e ao compasso de palmas.
É preciso dizer que os combates são necessários e que as vitórias, grandes ou pequenas, trazem a alegria de uma realização pessoal incomparável. É na provação que se conhecem os valentes, os empreendedores, os vencedores.
É preciso dizer que a fuga só traz a solidão, a tristeza e, por vezes, o desespero. É necessário não fugir mas olhar de frente.
Às vezes, para que o teu próximo não siga este caminho, precisa da tua ajuda e compreensão. Quem sabe? Um gesto, uma palavra, um sorriso.
Pe. Manuel António
 

SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO

Tema:

A Palavra de Deus, neste último domingo do ano litúrgico, convida-nos a tomar consciência da realeza de Jesus. Deixa claro, no entanto, que essa realeza não pode ser entendida à maneira dos reis deste mundo: é uma realeza que se exerce no amor, no serviço, no perdão, no dom da vida.
A primeira leituraapresenta-nos o momento em que David se tornou rei de todo o Israel. Com ele, iniciou-se um tempo de felicidade, de abundância, de paz, que ficou na memória de todo o Povo de Deus. Nos séculos seguintes, o Povo sonhava com o regresso a essa era de felicidade e com a restauração do reino de David; e os profetas
prometeram a chegada de um descendente de David que iria realizar esse sonho.
O Evangelhoapresenta-nos a realização dessa promessa: Jesus é o Messias/Rei enviado por Deus, que veio tornar realidade o velho sonho do Povo de Deus e apresentar aos homens o “Reino”; no entanto, o “Reino” que Jesus propôs não é um Reino construído sobre a força, a violência, a imposição, mas sobre o amor, o perdão, o dom da vida.
A segunda leituraapresenta um hino que celebra a realeza e a soberania de Cristo sobre toda a criação; além disso, põe em relevo o seu papel fundamental como fonte de vida para o homem.
Dehonianos

MEDITAR

 
 FELIZES DE NÓS, JOVENS…
 
Se tivermos a coragem da autenticidade
quando a falsidade e a hipocrisia
forem mais cómodas,
a verdade far-nos-á livres.

Se construirmos a juventude
no respeito pela vida
e na atenção ao homem,
num mundo doente de egoísmo,
daremos testemunho do amor.

Se, numa sociedade deturpada pelo ódio
e pela violência, soubermos acolher
e amar a todos, formos construtores
de amor e de paz,
"Os jovens e a paz caminham juntos".

Se soubermos arregaçar as mangas
perante o mal, a dor, o desespero,
seremos, como Maria,
presença amiga e discreta
que se dá gratuitamente.

Se tivermos a coragem de dizer
em todo o lado que Cristo é a certeza,
seremos sal da terra.

Comunidade de Taízé
 

CONTO (327)

A PRESSA

Uma vez, um Mestre de sabedoria olhou para a sua rua e viu um dos seus alunos a andar muito apressado, de um lado para o outro. Chamou-o e perguntou-lhe:
- Haikel, já paraste hoje um momento para olhar para o céu?
Ele respondeu:
- Não, Mestre.
Continuou:
- E já viste a estrada esta manhã?
- Sim, Mestre.
- E que viste nela?
- Vi pessoas, cavalos, carros, comerciantes que se movimentavam de um lado para o outro… Foi tudo o que vi.
O Mestre disse-lhe amavelmente:
- Haikel, daqui a cinquenta anos, daqui a cem anos, ainda existirá esta estrada. Outros meios de transporte levarão os mercadores com os seus produtos. Mas eu já não estarei aqui e tu também já não existirás. Por isso te pergunto: por que corres tanto, e nem sequer tens tempo de parar um instante e olhar o céu?
 
in, TUTTI FRUTTI de Pedrosa Ferreira
 
 

 

Com Deus uma teia de aranha torna-se fortaleza, sem Deus uma fortaleza torna-se uma teia de aranha.

(S. Rufino)

 

 

O macio é mais forte do que o duro. A água, mais forte do que a rocha. O amor, é mais forte do que a violência.

(Hermann Hesse)

 

Somente se aproxima da perfeição quem a procura com constância, sabedoria e, sobretudo, humildade.

(Autor Desconhecido)

 

A vida não passa de um instante, mas basta este instante para empreendermos coisas eternas.

(E. Bersot)

 


 

INFORMAÇÕES

FESTA DE SANTA CATARINA

 

TRÍDUO - 22, 23 e 24 de Novembro

                  Dia 22 confissões às 19 horas e Eucaristia.

                  Dia 23 Eucaristia às 19 horas.

                  Dia 24 Eucaristia às 19 horas.

DIA 25

                  EUCARISTIA DE FESTA às 13 horas.

                  Depois da Eucaristia arrematações e procissão.

 

CONCERTO NA IGREJA MATRIZ DA CALHETA

No dia 25 de Novembro, festa de Santa Catarina, na Igreja Matriz da Calheta, haverá um concerto de órgão e canto pelas 21 horas.

 

PEDITÓRIO PARA A LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO

O peditório no Norte Pequeno rendeu 490,00€.

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 459

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas