Nº 911

 

Férias, sair ao encontro da natureza, das pessoas, de Deus

 

As belezas naturais extraordinárias mostram como também a contemplação da natureza pode ser um maravilhoso recurso para chegar a Deus.

Passar o tempo livre na beleza da natureza constitui uma atividade extraordinariamente importante não só para o prazer e o gosto pela desintoxicação dos tradicionais ritmos diários, ou realizar e valorizar a componente humana do descanso, mas também porque permite ver no rosto as pessoas que fazem parte da nossa vida com um olhar mais autêntico, como só no tempo livre se pode ter.

O tempo livre, o desporto e o contacto com a natureza podem valorizar as relações humanas e o estar juntos em família, sobretudo quando nela se vive a experiência da fragilidade e da desagregação, com a necessidade de um período de acalmia para recuperar a dignidade das relações.

Estar juntos no “santuário da natureza” permite uma agradável comunhão das pessoas entre elas e a procura da verdade de Deus, através da beleza contemplativa que podemos aprender a associar aos itinerários espirituais.

Através das férias serão regeneradas as relações se se souber partilhar o bem do repouso, evitando enclausurá-lo no egoístico abandono da realidade, a favor de uma procura vazia de si próprio.

As férias são um bem comum, e, por este motivo, devemos aprender a ser solidários no reconhecimento da importância do repouso para todas as famílias, e ajudar aquelas que não têm a possibilidade de descansar, através da hospitalidade e o incentivo gratuito da partilha para o conhecimento e compreensão mútuos.

Um dos significados autênticos do turismo é conhecer e compreender o ambiente em que vivemos e que está à nossa volta, porque só assim poderemos recuperar um olhar novo e límpido sobre a realidade, muitas vezes desatento.

Também através das riquezas da arte, especialmente sacra, é possível olhar para a história e descobrir o quanto a procura da beleza como expressão da fé e genuíno humanismo conferiu qualidade de vida boa à existência humana.

Que neste tempo de férias se possam recuperar momentos preciosos para olhar para si próprio e para os outros, redescobrir Cristo, caminho de salvação, e experimentar mais vivamente o sentido do estar juntos em família.

 A partir de um texto de D. Cesare Nosiglia

 

Marta e Maria: Deus não procura servos, mas amigos

Enquanto estavam a caminho… uma mulher de nome Marta hospedou-o na sua casa (Lucas 10, 38-42). Tem a exaustão da viagem nos pés, a fadiga da dor de muitos nos olhos. Por isso, repousar na frescura amiga de uma casa, comer em companhia sorridente é um dom, e Jesus acolhe-o com alegria.

Imagino toda a variada caravana recolhida na mesma sala: Maria, contra as regras tradicionais, senta-se aos pés do amigo, bebendo uma a uma todas as suas palavras; os discípulos, à volta, escutam; Marta, a generosa, está sozinha na sua cozinha, acocorada ao braseiro encostada à parede aberta do pátio interior. Alimenta o fogo, controla o caldeirão, levanta-se, passa e volta a passar diante do grupo, a preparar pão e bebidas e mesa, só ela afadigando-se por todos.

Os hóspedes são como os anjos junto aos carvalhos de Mambré, por isso é preciso oferecer-lhes o melhor. Marta teme não o conseguir, e então adianta-se, com a liberdade que lhe dita a amizade, e interpõe-se entre Jesus e a irmã: «Diz-lhe que me ajude!».

Jesus tinha observado longamente o seu trabalho, seguiu-a com os olhos, viu o reverberar das chamas no seu rosto, ouviu os ruídos do espaço ao lado, sentiu o odor do fogo e da comida quando Marta passava, era como se tivesse estado com ela, na cozinha.

Naquele lugar que nos recorda o nosso corpo, a necessidade do alimento, a luta pela sobrevivência, o gosto das coisas boas, os nossos pequenos prazeres, e depois a transformação dos dons da terra e do sol, também aí habita o Senhor (J. Tolentino).

E Jesus, afetuosamente, como se faz com os amigos, chama Marta e acalma-a («Marta, Marta, andas inquieta e perturbada com muitas coisas»); não contradiz o coração generoso, mas a agitação que a “distrai” e a impede de ver de que é Jesus tinha verdadeiramente necessidade.

Jesus não suporta que a amiga esteja confinada num papel subalterno de serviços domésticos, queria partilhar com ela muito mais: pensamentos, sonhos, emoções, sabedoria, beleza, até fragilidade e medos. «Maria escolheu a parte boa»: Marta não se detém um minuto, Maria, ao contrário, é seduzida, completamente absorta, olhos líquidos de felicidade; Marta agita-se e não pode escutar, Maria, no seu aparente nada fazer, colocou no centro da casa Jesus, o amigo e o profeta (R. Virgili).

Teve de queimar-lhe o coração naquele dia. E ela tornou-se, como e antes dos discípulos, verdadeira amiga; e depois ventre onde se guarda e de onde germina a semente da Palavra. Porque Deus não procura servos, mas amigos; não procura pessoas que façam coisas para Ele, mas gente que o deixe fazer coisas, que o deixe ser Deus.

 Ermes Ronchi 

 

MEDITAR

Felicidades

 

Pequenas felicidades
passeiam por nossos dias
como joaninhas na palma
da mão,
como um desenho de orquídea
trazido pelo vento.
Para não desperdiçá-las
há que estar sempre atento,
caminhar vagarosamente
pelos contornos da tarde,
encher os bolsos com a areia
dourada do tempo.

Roseana Murray, in Rios da Alegria

 

 PENSAMENTO DA SEMANA

 

Existe um único modo de conhecer um pobre, Deus, uma cidade, uma ferida, uma flor: ajoelhar-se e observá-los de perto. Só se conhece de joelhos. Olhar para os outros em cada milímetro do seu rosto, dos olhos, da voz, e não de longe. Olhar como crianças e escutar como enamorados.

Ermes Ronchi


 

INFORMAÇÕES

 

ADORAÇÃO DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

MANADAS - 5ª feira, 25 de julho, das 10 horas  às 11 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

RIBEIRA SECA - 6ª feira, 26 de julho, das 18h00  às 19 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

 

CLÍNICA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DA CALHETA

A Direção da Associação de Bombeiros Voluntários da Calheta informa que estará na Clínica da Instituição a  ; Dr.ª Renata Gomes, Cardiologista, a 30 de julho; Dr.ª Paula Pires, Neurologista e neuropediatra, a 4 e 5 de agosto; Dr.ª Lourdes Sousa, Dermatologista de 13 e 19 de agosto; Dr.ª Alexandra Dias, Pediatra, em setembro; Dr. Brasil Toste, Otorrinolaringologista, data por estabelecer.

Os interessados podem fazer as suas marcações para os números 295 460 110/ 295460111.

 

FESTA DE SÃO TIAGO MAIOR - RIBEIRA SECA

Tríduo: Dias 24, 25 e 26 de julho às 19h00.

                   Confissões no dia 25 das 18h00 às 19h00.

 

Dia 28 de julho - Missa de festa às 12h00 seguida de Procissão.

 

FESTA DE SANTA ANA - BEIRA

Tríduo: 24, 25 e 26 de julho às 20 horas

Dia 28 de julho - Missa de festa às 13h00 e Procissão às 19h00.

 

Terreiro da Macela - Dia 29 de julho às 11 horas - Festa de Santo Antão


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 911

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 925

Pensamento da Semana

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 A oração faz desaparecer a distância entre o homem e Deus.

Padre Pio

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas