Nº 864

 SEDE DE INFINITO

Buscamos em cada dia as fontes que jorram vida: somos sedentos de águas cristalinas!

 

Quem de nós não tem a experiência de parar e beber água fresca de uma fonte, em que nos sentimos plenamente saciados? Quem de nós não experimentos já a saciedade de uma sede mitigada em dias de muito cansaço e de grande calor? Quem de nós não sabe a bênção que é uma fonte de água pura e fresca?

 

Queremos mergulhar no infinito como quem nos abre à vastidão e à possibilidade de respostas às nossas inquietações. Somos seres por natureza interrogantes com perguntas que nos acompanham a vida toda, com sede de verdade, com sede de ternura, com sede de quem nos escute, com sede de quem nos compreenda, com sede de quem nos acolha, com sede de quem esteja ao nosso lado mesmo quando fazemos silêncio, com sede de um sorriso genuíno.

 

Somos seres sedentos de vida, de sermos cuidados e de cuidarmos! Somos seres sedentos de um mundo mais humano, mais justo, mais próximo e mais equilibrado!              

                                                                   

O nosso coração anseia por água viva, traduzida em gestos que brotam do coração humano. Somos ao mesmo tempo fonte de onde pode jorrar a água e pessoas sedentas dessa mesma água. Temos em cada dia mil e muitas oportunidades de lançar as gotas de água da nossa vida e fazê-las chegar a muitos ou a poucos. Não importa o número: Importa que sejamos fonte. Não importa onde: importa que sejamos essa água viva.

 

Somos sedentos de águas cristalinas: sedentos de infinito!

 

Em tempo de férias – ou fora dele – mergulhemos nas possibilidades de águas profundas que a vida nos traz e possamos ver essa vida que jorra em nós e por nós, quando pomos os olhos no infinito.

Cristina Duarte

 

XXI DOMINGO DO TEMPO COMUM

A liturgia do 21º Domingo do Tempo Comum fala-nos de opções. Recorda-nos que a nossa existência pode ser gasta a perseguir valores efémeros e estéreis, ou a apostar nesses valores eternos que nos conduzem à vida definitiva, à realização plena. Cada homem e cada mulher têm, dia a dia, de fazer a sua escolha.

Na primeira leitura, Josué convida as tribos de Israel reunidas em Siquém a escolherem entre “servir o Senhor” e servir outros deuses. O Povo escolhe claramente “servir o Senhor”, pois viu, na história recente da libertação do Egipto e da caminhada pelo deserto, como só Jahwéh pode proporcionar ao seu Povo a vida, a liberdade, o bem estar e a paz.

O Evangelho coloca diante dos nossos olhos dois grupos de discípulos, com opções diversas diante da proposta de Jesus. Um dos grupos, prisioneiro da lógica do mundo, tem como prioridade os bens materiais, o poder, a ambição e a glória; por isso, recusa a proposta de Jesus. Outro grupo, aberto à ação de Deus e do Espírito, está disponível para seguir Jesus no caminho do amor e do dom da vida; os membros deste grupo sabem que só Jesus tem palavras de vida eterna. É este último grupo que é proposto como modelo aos crentes de todos os tempos.

Na segunda leitura, Paulo diz aos cristãos de Éfeso que a opção por Cristo tem consequências também ao nível da relação familiar. Para o seguidor de Jesus, o espaço da relação familiar tem de ser o lugar onde se manifestam os valores de Jesus, os valores do Reino. Com a sua partilha de amor, com a sua união, com a sua comunhão de vida, o casal cristão é chamado a ser sinal e reflexo da união de Cristo com a sua Igreja.

Portal dos Dehonianos

Pe. José David Quintal Vieira, scj.

 

MEDITAR

 

 

EVOLUÇÃO

 

Chegará o dia em que será vergonhoso inserir,
após a palavra Deus,
todo e qualquer verbo.

Nada dirão sobre o que Ele pensa,
quer, sente, diz.

 

Ninguém mais matará em nome de Deus.
Ninguém mais difamará religiões em nome de Deus.
Ninguém acumulará fortuna em nome de Deus.
Ninguém ameaçará
ou manipulará o próximo em nome de Deus.

 

A palavra "Deus" reinará absoluta e solitária
em cada frase.

 

E, após pronunciada,
todas as pessoas farão uma pausa para que,
em silêncio,
possam sentir,
na dimensão poética e mística da existência,
sua pessoal expressão de Deus.

Nara Rúbia Ribeiro

 

CONTO (665)

 

FALTA PALAVRA DE APREÇO

- Sim. Diga, faça favor.

- Olhe, eu queria trocar uma palavrinha.

- A esta hora? É que estamos quase a fechar. Trocar palavrinhas leva tempo.

- Mas é que me ofereceram uma ontem e eu não uso palavras vãs. Será que não podia trocar por outra, nem que tenha de pagar mais? 

- Pois, minha senhora, mas neste momento só temos palavras-passe. Ah, espere, ainda temos ali um pacote de conversa fiada e está em promoção. É o último, a conversa fiada tem tido muita saída. E também ainda tenho uma meada de dar o dito por não dito. 

- Não há uma palavra de confiança? Veja lá bem, às vezes misturada com as outras… E palavras de honra?

- Isso já não se usa, minha senhora, ao tempo que ninguém procura disso. Tive de devolver o último lote, só me deu prejuízo. As pessoas só querem daquelas palavras da boca para fora, daquelas a metro, não querem palavras difíceis de cumprir.

- Então não me arranja aí uma palavra de apreço, uma palavra de apoio? Não me diga que também já esgotaram.

- Olhe, tirou-me as palavras da boca. Faça assim, ponha a palavrinha vã ali naquele contentor lá fora. O vento costuma passar cedo e leva-a.

lado.a.lado

 

  PENSAMENTO DA SEMANA

 

Sempre que dizes à tua filha

que gritas com ela por amor

estás a ensinar-lhe a confundir

a fúria com a doçura

o que não parece má ideia

até ao dia em que ela cresce

a confiar nos homens que a magoam

porque se parecem tanto

contigo

- para os pais com filhas

 

Rupi Kaur, in leite e mel


 INFORMAÇÕES

 

ADORAÇÃO DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

MANADAS - 5ª feira, 30 de agosto, das 10 horas às 11 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

RIBEIRA SECA - 6ª feira, 31 de agosto, das 18 horas às 19 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

 

BAZAR DO BOM JESUS - FAJÃ GRANDE

Pede-se a colaboração para o Bazar da Festa do Bom Jesus, na Fajã Grande, que se realiza de 28 a 30 de setembro. Os prémios podem ser entregues à Vera Paiva ou à Susana Paiva.

 

 FESTA DE SANTO CRISTO

CALDEIRA

De 28 de agosto a 1 de setembro - Missa às 20h antecedida de confissões.

 

O dia 30 de agosto será dedicado a Nossa Senhora com missa às 20 horas seguida de procissão de velas.

 

Dia 1 de setembro: missa vespertina às 20h.

 

Dia 2 de setembro:            09h - Eucaristia;

                                               11h - Eucaristia de Festa seguida de  arrematações e procissão.


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 864

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 925

Pensamento da Semana

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 A oração faz desaparecer a distância entre o homem e Deus.

Padre Pio

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas