Nº 861

 ACREDITAR PARA TESTEMUNHAR

«As escrituras dizem: "Eu acreditei e, por isso, falei.".» 
2 Coríntios 4,13

  São muitas as vezes em que nós, cristãos, falamos sem acreditarmos firmemente no que estamos a proclamar.

Falamos muitas vezes d'Ele, mas sem O termos deixado entrar verdadeiramente na nossa vida.

Falamos muitas vezes d'Ele, mas não deixamos que Ele nos incendeie o nosso coração, para que tudo o que façamos seja prova do Seu verdadeiro amor.

Falamos tantas e tantas vezes d'Ele que até nos esquecemos de falar com Ele. 

Não podemos testemunhar o que não conhecemos, nem muito menos oferecer uma fé que não está alicerçada na rocha d'Aquele que tudo pode.

Para podermos falar do Deus que Jesus tão carinhosamente nos apresenta como Pai temos de acreditar que somos efetivamente Seus filhos. Para podermos falar de um Deus que é Pai temos de saber escutá-Lo com o nosso coração. Para podermos falar de um Deus que é Pai temos que procurá-Lo no silêncio das nossas vidas. Para podermos falar de um Deus que é Pai não podemos temer qualquer uma das Suas ações.

Nestas coisas da fé não há muito a fazer: ou arrisca-se ou fica-se do outro lado do mar. Mas mesmo do outro lado Ele espera pacientemente até que um dia as duas bermas se possam unir nos Seus (a)braços.

Primeiro acreditar e depois testemunhar. Primeiro procurar e depois dar a conhecê-Lo. Primeiro relacionar e depois dar-Lhe em qualquer relação. 

Não conseguimos dar a conhecer ao mundo o nosso Deus se falarmos, por falar. Para darmos a conhecer ao mundo o Deus de Jesus Cristo precisamos de tomar o Seu exemplo: partir de coração cheio para que possamos, também nós, através das nossas vidas, encher o coração de tantos homens e mulheres.

Deus não vem para dar segurança às nossas vidas. Deus vem para estar em toda e qualquer vida, por isso falemos d'Ele cheios de ardor e arrepiados por tamanho amor!

Emanuel António Dias

 

XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM

A liturgia do 18º Domingo do Tempo Comum repete, no essencial, a mensagem das leituras do passado domingo. Assegura-nos que Deus está empenhado em oferecer ao seu Povo o alimento que dá a vida eterna e definitiva.

A primeira leitura dá-nos conta da preocupação de Deus em oferecer ao seu Povo, com solicitude e amor, o alimento que dá vida. A ação de Deus não vai, apenas, no sentido de satisfazer a fome física do seu Povo; mas pretende também (e principalmente) ajudar o Povo a crescer, a amadurecer, a superar mentalidades estreitas e egoístas, a sair do seu fechamento e a tomar consciência de outros valores.

No Evangelho, Jesus apresenta-Se como o “pão” da vida que desceu do céu para dar vida ao mundo. Aos que O seguem, Jesus pede que aceitem esse “pão” – isto é, que escutem as palavras que Ele diz, que as acolham no seu coração, que aceitem os seus valores, que adiram à sua proposta.

A segunda leitura diz-nos que a adesão a Jesus implica o deixar de ser homem velho e o passar a ser homem novo. Aquele que aceita Jesus como o “pão” que dá vida e adere a Ele, passa a ser uma outra pessoa. O encontro com Cristo deve significar, para qualquer homem, uma mudança radical, um jeito completamente diferente de se situar face a Deus, face aos irmãos, face a si próprio e face ao mundo.

Portal dos Dehonianos

Pe. José David Quintal Vieira, scj.

 

MEDITAR

 

SÃO TIAGO APÓSTOLO

 

A 25 de julho, a Igreja celebra a festa de São Tiago Maior, um dos doze apóstolos  e que é representado vestido como um peregrino ou como um soldado montado em um cavalo branco em atitude de luta. São Crisóstomo disse que ele foi o apóstolo mais ousado e corajoso.

O “filho do trovão”, como Jesus chamou a Tiago e a seu irmão João, é padroeiro da Espanha e de sua cavalaria, assim como dos peregrinos, veterinários, equitadores e de várias cidades do mundo. Algumas cidades inclusive levam o seu nome em países como Chile, República Dominicana, Cuba entre outros.

O nome de São Tiago vem das palavras Sant Iacob, do hebraico Jacob. Durante as batalhas, os espanhóis costumavam gritar “Sant Iacob, ajude-nos” e, ao dizê-lo rápido e repetitivamente, soava como São Tiago.

Foi testemunho com João e Pedro da transfiguração do Senhor no Monte Tabor, da pesca milagrosa e da oração de Jesus no Jardim do Getsêmani, entre as passagens mais representativas.

A tradição conta que chegou à Espanha para proclamar o Evangelho. A Catedral de Santiago de Compostela é considerada seu principal santuário, para onde milhares de pessoas peregrinam todos os anos, desejosos de percorrer o Caminho de Compostela.

“Eu, Sucessor de Pedro na Sé de Roma, uma Sé que Cristo quis colocar na Europa e que ama pelo seu esforço na difusão do Cristianismo no mundo; Eu, Bispo de Roma e Pastor da Igreja universal, de Santiago, te lanço, velha Europa, um grito cheio de amor: Volta a encontrar-te. Sê tu mesma. Descobre as tuas origens. Reaviva as tuas raízes”, expressou o santo João Paulo II.

O apóstolo Tiago é conhecido também por ter preparado o caminho para que a Virgem Maria fosse reconhecida como um “Pilar” da Igreja.

O Papa Francisco, em fevereiro de 2014, ao refletir sobre os conflitos armados, assinalou que São Tiago nos dá um conselho simples: “Aproximem-se de Deus e Ele se aproximará de vocês”.

 Santoral 

 

CONTO (662)

 

TALENTOS, QUALIDADES

- Que lindo jardim o teu! É maravilhoso. Nunca vi um jardim tão belo e tão bem cuidado.

- Obrigado. Sim, é verdade, dá-me muito que fazer.

- Que flores são estas aqui? São lindas. E aquelas ali ao fundo também são muito belas.

- Estas são talentos. As outras são qualidades.

- E dão-se bem assim todo o ano?

- Os talentos e as qualidades dão-se bem toda a vida, desde que se queira. É preciso muito trabalho diário, muita perseverança, e nunca se pode facilitar. As ervas daninhas e outros vícios estão sempre à espreita. A preguiça é terrível. Quando está enraizada, é muito difícil de arrancar. 

- E tratas do jardim todos os dias?

- Claro. Faça chuva ou faça sol. Faça alegria ou tristeza. Com os talentos e as qualidades é assim. Dão muito trabalho, é preciso muita força de vontade, mas são flores que nunca se fecham e abrem todos os horizontes.

lado.a.lado

 

 PENSAMENTO DA SEMANA

 

As mães são as fiéis depositárias da nossa infância, dos primeiros anos. As tuas memórias mais importantes, mais formadoras, não são tuas, são dela. E quando a tua mãe morrer, levará consigo a tua infância, perderás os primeiros anos da tua vida. Por isso, trata-a bem.

Afonso Cruz, in Flores


 

INFORMAÇÕES

 

ADORAÇÃO DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

MANADAS - 5ª feira, 9 de agosto, das 10 horas às 11 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

RIBEIRA SECA - 6ª feira, 10 de agosto, das 17 horas às 18 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

 

FESTA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

NORTE PEQUENO

Tríduo: dias 8, 9 e 10 de agosto às 19h00.

 

FESTA: dia 15 de agosto - Missa às 12h00 - Procissão às 19h00.

 

Procissão de Sto. Antão e bênção do gado: dia 12 de agosto às 10h45 seguindo-se a Eucaristia.

 

FESTA DE NOSSA SENHORA DA BOA VIAGEM

PORTAL

Tríduo - Dia 8, 9 e 10 de agosto - Missa às 20h.

                Festa: dia 12 de agosto - Missa às 12h - Procissão às 19h30.


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 861

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

nº 1015

Pensamento da Semana

 

PENSAMENTO DA SEMANA

 

Educar é produzir um homem feliz e sábio. Educar é produzir um homem que ama o espetáculo da vida. Desse amor, emana a fonte da inteligência. Educar é produzir uma sinfonia em que rimam dois mundos: o das ideias e o das emoções.

 

Há dois tipos de educação: a que informa e a que forma. A educação que informa ensina o homem a conhecer o mundo em que habita; a educação que forma vai além, ensina-o também a conhecer o mundo que ele é.

Augusto Cury

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

Visitas


Ver Estatísticas