Nº 791

 

EIS AQUI MINHA BIOGRAFIA
 
Senhor, eis aqui a minha biografia, o meu livro de vida…
É um documentário e confesso que é muito difícil escrever a vida como vós quereis…
É difícil, Senhor, escrevê-la quando não se é escritor,quando nunca se aprendeu tal ofício.

 

Mas a vida não se aprende:
Toda vida é um romance novo, único no género, sempre obra de primeira mão.
É difícil, Senhor, não poder copiá-lo, pois vós não aceitais plágios.

 

É difícil, Senhor, não poder corrigi-la.

 

Dela não podemos arrancar páginas mal escritas, ou apagar alguma coisa.

 

O que escrevi ficará sempre escrito.

 

O que eu posso é manifestar o meu arrependimento,escrevendo páginas melhores.
É difícil, Senhor, seguir este ritmo da vida que me leva inexoravelmente adiante…

 

Mas obrigado, Senhor, por retratar-me das páginas passadasem cada nova página que escrevo.

 

É difícil, Senhor, ir virando as folhas, dia a dia,na angústia de não saber o dia da entrega do manuscrito…

 

Mas não seria, Senhor, mais angustioso ainda saber o dia e a hora?

 

É difícil, Senhor, não sabermos quantas folhas em branco nos restampara desenvolver satisfatoriamente o tema…
Um dia qualquer Vós me tomareis a caneta das mãose escrevereis debaixo do meu último rabisco:
Fim.
É difícil, Senhor, não poder reclamar, então:
"Ainda não terminei...",porque há sinfonias inacabadas que são obras

 

 Primas e há existências longevas que nunca acertaram o tema.

 

Tive pena do tempo perdido…
Mas, Senhor, não tivestes minha vida, a cada instante, em vossas mãos?

 

Rabindranath Tagore
 
V DOMINGO DA QUARESMA
Neste V Domingo da Quaresma, a liturgia garante-nos que o desígnio de Deus é a comunicação de uma vida que ultrapassa definitivamente a vida biológica: é a vida definitiva que supera a morte.
Na primeira leitura, Jahwéh oferece ao seu Povo exilado, desesperado e sem futuro (condenado à morte) uma vida nova. Essa vida vem pelo Espírito, que irá recriar o coração do Povo e inseri-lo numa dinâmica de obediência a Deus e de amor aos irmãos.
O Evangelho garante-nos que Jesus veio realizar o desígnio de Deus e dar aos homens a vida definitiva. Ser “amigo” de Jesus e aderir à sua proposta (fazendo da vida uma entrega obediente ao Pai e um dom aos irmãos) é entrar na vida definitiva. Os crentes que vivem desse jeito experimentam a morte física; mas não estão mortos: vivem para sempre em Deus.
A segunda leitura lembra aos cristãos que, no dia do seu Batismo, optaram por Cristo e pela vida nova que Ele veio oferecer. Convida-os, portanto, a ser coerentes com essa escolha, a fazerem as obras de Deus e a viverem “segundo o Espírito”.
Dehonianos
 
MEDITAR
 
VIVER OS TEMPOS DE DEUS
 

 

Acreditar em Deus é não fazer planos
É assinar uma folha em branco e deixar que Ele escreva.

 


É viver na certeza da verdade do "Pedi e recebereis",
E estar pronto para aceitar que os tempos não são os nossos,
que as graças e os dons têm o tempo que só Ele sabe.

 


É continuar no caminho, mesmo quando Ele diz "Não" ao que pedimos...
E deixar que a beleza e a alegria voltem a encontrar-nos
Como um "Sim" imenso do Seu amor.

 


Sei que viveste assim, Maria.
Com todas as tonalidades alegres e tristes de que se preenchem as vidas.
Se te vemos pintada e esculpida sob tantos epítetos
É porque te sabemos modelo para tantos momentos,
É porque encontramos em ti resposta para aquilo que custa a entender,
É porque quando ainda assim nós é difícil compreender, deixas-nos no teu colo o tempo que for preciso para amarmos os "Sins" e "Nãos" de Deus.

 


Mãe querida, ensina-me a viver como tu,
consciente, mas livre, nos percalços do tempo, nos dias em a vida nos atropela.
Senhora da Mensagem, continua a sussurrar aos corações atribulados,
Que aos desafios do tempo,
o Teu filho deixou a promessa da eternidade.

 

 

 

Catarina Gregório Martins
 

 

 
CONTO (647)
 
ESCUTAR, HOJE
O assunto de encontro de pais era sobre a atitude de escutar os outros, de modo particular, os familiares.
Começou com um testemunho de um pai que disse:
- Eu sinto que preciso de escutar mais o meu filho, que está a entrar na idade da adolescência. Quando chego a casa, cansado do trabalho, tenho dificuldade em dar-lhe do meu tempo. Acho que na minha família, e certamente em muitas outras, existe uma falta de diálogo de pais para filhos.
Uma jovem mulher, falando das mudanças sociais, exemplificou:
- Quando a minha avó ia visitar a sua mãe, necessitava de três dias. Um dia para viajar nos vagarosos transportes públicos desse tempo; um dia para ambas contarem as últimas notícias, trabalharem na cozinha e também no jardim; e um terceiro dia para a viagem de regresso.
Quando a minha mãe ia visitar a sua mãe, necessitava de dois dias. Viajava no comboio e geralmente chegava no mesmo dia à tarde. Nesse dia contavam as últimas notícias e, no dia seguinte, era a viagem de regresso.
Quando eu vou visitar a minha mãe, preciso apenas de meia hora. Vou de carro e estou com ela quinze minutos pois tenho imensas coisas para fazer em casa.
Se um dia a minha filha me vier fazer uma visita, de quanto tempo terá necessidade?
 In Bom dia, alegria de Pedrosa Ferreira

Não olhe para trás com raiva,

 

Na ferida reconhecida, envolta pelo amor, experimentarás o tesouro que trazes dentro de ti.

Paolo Scquizzato

 

 

 

nem olhe para a frente com medo. 

Olhe em volta com atenção e consciência.

James Thurber


INFORMAÇÕES

 

ADORAÇÃO DO SANTÍSSIMO

Biscoitos - terça-feira, 4 de abril das 18 às 19 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

 

 

Ribeira Seca - quarta-feira, 5 de abril, das 18 às 19 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

 

Manadas - sexta-feira, 7 de abril, das 18 às 19 horas, seguindo-se a celebração da Eucaristia.

 

 

CONFISSÕES

Biscoitos - terça-feira, 4 de abril, das 18 às 19 horas.

 

 

 

Norte Pequeno - quarta-feira, 5 de abril a partir das 14 horas.

 

Santo António - quarta –feira, 5 de abril, a partir das 14 horas.

 

Norte Grande - quinta-feira, 5 de abril, a partir das 15 horas.

 

Urzelina - domingo, 9 de abril, a partir das 17 horas.

 

 

VISITA DO PÁROCO AOS DOENTES

Ribeira Seca - terça-feira, 4 de abril, a partir das 9h30 (Noélia).

Zona Rural da Calheta - sexta-feira, 7 de abril, a partir das 10 horas.

Manadas - sexta-feira, 7 de abril, a partir das 16 horas.

 

MUSEU FRANCISCO LACERDA

O Museu, Francisco Lacerda, promove no dia 8 de abril pelas 15 horas, uma oficina de fotografia analógica, destinada a crianças a partir dos 8 anos de idade. As inscrições são limitadas e devem ser feitas para o nº 295416323

 

 

 

 

 

 

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 791

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 819

Pensamento da Semana

 

Um anjo nunca se faz conhecer, nós só sabemos que ele esteve connosco quando ele parte. Porque deixa-nos na vida um perfume, deixa-nos na vida um desassossego.

 

Erri de Luca, in Em nome da mãe

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas