Nº 739

 

Explicação do logotipo para o Ano da Misericórdia
 
Misericordiosos como o Pai
 

 

O logotipo do Jubileu da Misericórdia é obra do sacerdote jesuíta, P. Marko Rupnik e apresenta uma catequese teológica da misericórdia, para que a vivamos seguindo o exemplo de Jesus Cristo, que pede para não julgar nem condenar, mas perdoar e dar amor e perdão sem medida.

 

Este logotipo mostra o Filho que carrega sobre os seus ombros o homem perdido, recuperando assim uma imagem muito querida na Igreja antiga, em que mostra o amor de Cristo que leva até ao fim o mistério da sua encarnação com a redenção.

 

"O desenho foi feito de tal forma que realça o Bom Pastor que toca profundamente a carne do homem e o faz com tal amor que é capaz de mudar a sua vida. Além disso, um detalhe não é esquecido: o Bom Pastor com extrema misericórdia carrega sobre si a humanidade, mas os Seus olhos confundem-se com os do homem".
"Nesta imagem Cristo olha com os olhos de Adão, e Adão com os olhos de Cristo. Assim, cada homem descobre em Cristo, novo Adão, a própria humanidade e o futuro que o espera, contemplando no seu olhar o amor do Pai".

 

A cena é colocada dentro de uma espécie de amêndoa, que é uma figura típica da iconografia antiga e medieval que recorda a presença das duas naturezas, divina e humana, de Cristo. E dentro da arte cristã costuma servir como marca para personagens sagradas.

 

As três ovais concêntricas, de cor progressivamente mais clara quanto mais para o exterior, sugerem o movimento de Cristo que conduz o homem para fora da noite do pecado e da morte. Por outro lado, a profundidade da cor mais escura também sugere o mistério do amor do Pai que tudo perdoa.

 

O Jubileu da Misericórdia foi anunciado oficialmente pelo Papa Francisco através da Bula Misericordiae vultus. O Ano Santo começou no dia 8 de dezembro de 2015, Solenidade da Imaculada Conceição, e terminará no dia 20 de novembro de 2016, Solenidade de Cristo Rei.

 

 
II DOMINGO DE PÁSCOA
Porque acreditar
Em geral, procura-se explicar a incredulidade de São Tomé pelo facto dele não ter visto a Cristo ressuscitado, ao mesmo tempo que os outros discípulos. Parece que a explicação deve encontrar-se noutro ponto. É que Tomé, ausente na primeira vez, não tinha recebido o Espírito do Ressuscitado, quando Jesus soprou sobre eles e disse: recebei o Espírito Santo. O que nos faz acreditar não é o que se viu mas o que temos por dentro.

 

Um grupo de crianças estava a discutir qual a cor dos balões que sobem mais alto. Umas diziam que os balões vermelhos eram os melhores, outras os de cor verde, os amarelos, os brancos etc. Para esclarecer o assunto, foram perguntar ao vendedor ambulante:

 

- Tu que fazes tantos balões subir bem alto, diz-nos: qual é a cor do balão que voa mais longe?

 

O homem sorriu para as crianças e, soltando um balão, respondeu:

 

- Voar não depende nem da cor, nem da forma, nem dos nossos gostos ou preferências. Depende apenas daquilo que está lá dentro.

 

Assim também somos nós. Ter fé não depende daquilo que dizemos, ou do lugar onde estamos, nem da nossa classe, raça ou cor da pele. Acreditar depende tão só daquilo que se tem cá dentro. Só assim poderemos ir mais longe.

 

Pe. José David Quintal Vieira, scj
 
MEDITAR
 
ORAÇÃO (Jubileu da Misericórdia, Papa Francisco)

 

 

 

Senhor Jesus Cristo,
Vós que nos ensinastes a ser misericordiosos como o Pai celeste,
e nos dissestes que quem Vos vê, o vê a Ele,
mostrai-nos o Vosso rosto e seremos salvos!

 

 

 

O Vosso olhar de amor libertou Zaqueu e Mateus da escravidão do dinheiro;
a adúltera e Madalena de colocarem a felicidade nas coisas criadas;
fez chorar Pedro depois da traição,
e assegurou o Paraíso ao ladrão arrependido.
Fazei que cada um de nós escute, como nos fossem dirigidas,
as palavras que dissestes à samaritana:
«Se tu conhecesses o dom de Deus!»

 

 

 

Vós sois o rosto visível do Pai invisível,
do Deus que manifesta a sua omnipotência
sobretudo com o perdão e a misericórdia:
fazei que a Igreja seja no mundo o vosso rosto visível, seu Senhor, ressuscitado e glorificado.

 

 

 

Vós quisestes que os Vossos ministros fossem também eles revestidos de fraqueza
para sentirem como justa a compaixão pelos que estão na ignorância e no erro:
fazei com que todos os que se aproximem de cada um dos vossos ministros
se sintam acolhidos, amados e perdoados por Deus.

 

 

 

Enviai o Vosso Espírito e consagrai-nos a todos com a sua unção
para que o Jubileu da Misericórdia seja um ano de graça do Senhor
e a vossa Igreja possa, com renovado entusiasmo, levar a alegre mensagem aos pobres,
proclamar a libertação aos cativos e oprimidos
e restaurar a vista aos cegos.

 

 

 

Nós Vo-lo pedimos por intercessão de Maria, Mãe de Misericórdia,
a Vós que viveis e reinais com o Pai e o Espírito Santo, pelos séculos dos séculos.
Ámen

 

 
CONTO (598)
 
O VELHO E O VIOLINO
Num leilão foi apresentado um velho violino já de cordas desapertadas. O leiloeiro pensou que não valia a pena perder muito tempo com o velho violino mas apresentou-o e disse:
- Quanto dais por este violino? Comecemos por cinco euros!
Uma voz disse:
- Dez euros!
Depois alguém disse vinte euros e assim sucessivamente.
A um certo momento, levantou-se um homem de cabelos brancos e pediu para pegar no instrumento. Disse que era violinista. Pegou no arco. Com um lenço limpou o pó ao violino, estendeu as cordas, pegou nele com energia e tocou uma melodia pura e doce como o canto dos anjos.
Quando a música terminou, o leiloeiro, levantando o violino com o arco, disse:
- Quanto me ofereceis pelo velho violino? Cinquenta mil euros? Cem mil euros? Quem dá mais? Duzentos mil euros? Está vendido.
As pessoas aplaudiram mas perguntaram:
- O que é que mudou o preço do violino?
A resposta do leiloeiro foi rápida:
- O toque do mestre! Foi o toque que deu valor ao instrumento.
 In ALEGRE MANHÃ  de Pedrosa Ferreira
 

 

Ó Espírito Santo,
Amor do Pai e do Filho!
Inspirai-me sempre aquilo que devo pensar, aquilo que devo dizer, como eu devo dizê-lo, aquilo que devo calar, aquilo que devo escrever, como eu devo agir, aquilo que devo fazer, para procurar a Vossa glória, o bem das almas e minha própria santificação.

 

 


 

INFORMAÇÕES
 
C.P.C.J. da CALHETA 

 

No âmbito do mês da “Prevenção e Combate dos Maus Tratos na Infância”, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens da Calheta promove no dia quatro de abril pelas dez horas, uma Caminhada pelos “Bons Tratos”, com o percurso entre a EB/JI da Calheta e o Cais da Calheta, seguida de uma largada de balões.  

 

Convidamos a população em geral a participar e que traga vestida uma peça de roupa de cor azul por ser a cor do mês . 

 

 

 

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DA CALHETA
A Santa Casa da Misericórdia da Calheta tem de alargar os seus serviços de Apoio ao Domicílio. Este serviço consta de higiene pessoal, habitacional e de roupa e fornecimento de refeições todos os dias da semana exceto ao domingo. Quem necessitar ou souber de quem necessita destes serviços pode contactar a Santa Casa para procedermos às diligências necessárias.  

 

IRMANDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO DA VILA DA CALHETA 

 

Pagamento de quotas e entrega de prémios para o bazar, a partir do dia 12 do corrente mês, na sede da Irmandade, às terças e quintas-feiras das 16 às 18 horas e domingos das 10 às 12 horas.

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 739

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas