Nº 610

NÃO É PRECISO SER LOUCO

 

Loucura é sair a anunciar uma Boa Notícia, precisamente quando prenderam e assassinaram um grande amigo...
Loucura é escolher para discípulos quem claramente não tem perfil para isso...
Loucura é proclamar felizes os que choram e os que são perseguidos...
Loucura é desafiar autoridades ou poderes instituídos em favor dos últimos...
Loucura é aproximar-se de leprosos e comer com prostitutas...
Loucura é importar-se com quem não tem importância...
Loucura é viver confiando...
Loucura é encher a casa de coxos, cegos e estropiados...
Loucura é sair em missão, sem nada na sacola... aliás, sem sacola...
Loucura é abrir os bolsos e dispor do pouco pão que se tem...
Loucura é falar de Deus como ladrão, salteador, dona de casa ou Pai desonrado...
Loucura é ver, parar, compadecer-se, aproximar-se... e pegar-lhe com as mãos...
Loucura é deixar noventa e nove ovelhas no deserto para ir à procura de uma...
Loucura é receber o que desertou com um abraço e uma festa... ou seja, como filho...
Loucura é perdoar uma dívida de dez mil talentos, e até mesmo 70 x 7...
Loucura é deixar tudo e vender tudo para seguir alguém...
Loucura é pegar num chicote e desatar a virar mesas no Templo Sagrado... 
Loucura é enviar um filho a quem já matou todos os servos e amigos que até agora lhes foram enviados...
Loucura é não fugir quando se preparam para te entregar para uma morte violenta...
Loucura é viver como quem serve, e colocar-se a si mesmo em último...
Loucura é repartir o pão e partilhar o vinho e fazer disso sinal...
Loucura é inventar uma opção salvadora, quando as opções que se tem são de morte...
Loucura é dar-se e doar-se...
Loucura é abraçar a cruz...
Loucura é confiar a um bando de medrosos o anúncio e o testemunho...
Loucura é anunciar a Ressurreição de um maldito... ou simplesmente a Ressurreição...
Loucura é proclamar um Redentor crucificado!

 Daniel Ferreira

 

XXVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM

A liturgia deste domingo mostra-nos, com exemplos concretos, como Deus tem um projeto de salvação para oferecer a todos os homens, sem exceção; reconhecer o dom de Deus, acolhê-lo com amor e gratidão, é a condição para vencer a alienação, o sofrimento, o afastamento de Deus e dos irmãos e chegar à vida plena.

A primeira leitura apresenta-nos a história de um leproso (o sírio Naamã). O episódio revela que só Jahwéh oferece ao homem a vida e a salvação, sem limites nem exceções; ao homem resta acolher o dom de Deus, reconhecê-l’O como o único salvador e manifestar-Lhe gratidão.

O Evangelho apresenta-nos um grupo de leprosos que se encontram com Jesus e que através de Jesus descobrem a misericórdia e o amor de Deus. Eles representam toda a humanidade, envolvida pela miséria e pelo sofrimento, sobre quem Deus derrama a sua bondade, o seu amor, a sua salvação. Também aqui se chama a atenção para a resposta do homem ao dom de Deus: todos os que experimentam a salvação que Deus oferece devem reconhecer o dom, acolhê-lo e manifestar a Deus a sua gratidão.

A segunda leitura define a existência cristã como identificação com Cristo. Quem acolhe o dom de Deus torna-se discípulo: identifica-se com Cristo, vive no amor e na entrega aos irmãos e chega à vida nova da ressurreição.

Dehonianos

 

MEDITAR

LADAINHA A MARIA

MARIA, Senhora de Jerusalém

Onde te ofereceste com Jesus ao pé da cruz.

Maria, Senhora do Cenáculo

Onde recolheste o sopro do Espírito Santo,

Maria, Senhora de Éfeso,

Onde chegaste com João "o teu filho"

Enviado em missão pelo Espírito: roga por nós.

Maria mãe da ovelhinha fora do redil,

Mãe de quem não conhece o teu Filho,

Mãe daqueles que "não sabem o que fazem": roga por nós.

Maria mãe das almas sem vida,

Mãe das mentes sem luz,

Mãe dos corações sem esperança,

Mãe dos filhos que mataram o teu Filho,

Mãe dos pecadores, mãe do ladrão não arrependido,

Mãe do filho que não regressou: roga por nós.

Maria mãe daqueles que não O seguiram,

Mãe daquele que O renegou,

Mãe daquele que voltou atrás,

Mãe do que não é chamado: roga por nós.

Maria mãe daqueles que vão como João

A procurar os filhos de Deus dispersos,

Mãe daqueles que descem aos infernos

Para anunciar aos mortos a Vida: roga por nós.

Maria mãe vem viver comigo:

Vem à casa onde me pedes para habitar,

Vem à terra onde me pedes para ir,

Vem para os homens onde me pedes para amar,

Vem para as divisões que me pedes para sanar,

 Vem para os corações que me pedes para visitar.

Vem para a minha casa para fazer de mãe

Vem Maria...

"Meryem amá" "Maria mãe de todos os povos, roga por nós

Padre Andrea Santoro

 

CONTO (470)

 

A BÊNÇÃO

Henri Nouwen, padre, visitou uma comunidade de jovens deficientes. Uma jovem disse-lhe:

- Henri, pode abençoar-me?

Padre Nouwen traçou com o dedo o sinal da cruz na fronte da rapariga.

Ela protestou:

- Não, essa bênção não funciona. Quero uma verdadeira bênção!

Padre Nouwen pediu-lhe desculpa e disse que aguardasse pela celebração no final do dia.

Depois da celebração com uns trinta jovens, o padre disse:

- Janet pediu-me para lhe dar uma bênção especial. Ela que se aproxime.

A jovem levantou-se e foi ao encontro do sacerdote, que vestia uma grande túnica branca. Espontaneamente, Janet abraçou-o e encostou a cabeça ao seu peito. Padre Nouwen envolveu-a a ponto de a esconder entre as pregas da túnica.

Enquanto estava assim, Nouwen disse:

- Janet, quero que saibas que és muito amada por Deus. O teu sorriso, a tua gentileza, e todas as coisas boas que fazes mostram como és boa. Sei que nestes dias andas um pouco triste, mas recorda-te que és profundamente amada por Deus e por todas as pessoas que estão aqui.

Janet levantou a cabeça. O seu largo sorriso demonstrou que tinha recebido a bênção.

 In  Alegre Manhã de Pedrosa Ferreira

 

 

 

Devíamos estudar na escola. Devíamos estudar para a vida.

Na escola, deveríamos estudar para a vida.

O problema é que, como já avisava Séneca, «não estudamos para a vida, mas para a escola».

Afinal, há pouca interação entre a escola e a vida.

Na escola, estamos sempre em avaliação. Mas é na vida que estamos continuamente em teste!

 


INFORMAÇÕES

RECEITA

A festa do Bom Jesus da Fajã Grande rendeu em ofertas e arrematações 663,05€.

 

BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE VELAS

A Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Velas informa que estão abertas inscrições, até 31 de Outubro, para o Curso de Formação Inicial de Incêndios/estagiários, para a Escola de Infantes e Cadetes e para a Escola de Música-Instrumentos de Corda.

Para mais informações contatar o Comando e/ou os Serviços Administrativos".

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 610

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 827

Pensamento da Semana

Dá-nos um coração claro que veja o céu aberto
e o mundo como os olhos de uma criança,
olhos de confiança e de descoberta
que nos salvem dos hábitos.

 

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas