Nº 415

 

PÁGINA EM BRANCO

 

Hoje não tenho tema, nem história, nem ensinamento.

Hoje pareço vazio, sem nada.

Hoje quero e tenho que deixar algo nesta folha em branco.

Ouvi as notícias sobre o terramoto no Haiti onde morreram milhares de pessoas e muitas outras vivem num grande sofrimento pela perda de bens e familiares.

Hoje faço a  pergunta que todos fazem: porquê tanto sofrimento? Gente tão pobre, provada a nível social e não só.

Confio no Pai Bondoso que não é alheio à dor nem ao sofrimento, que é capaz de tocar o coração de todos, que faça suscitar mediações que aliviem e dêem ânimo no meio de tanta necessidade.

Deus não é frio, nem distante, nem ausente.

Ele abraça e acolhe. Acaricia, qual Pai; a todos, mas principalmente a quem sofre. Não o vejo mas sei que Ele está mesmo ali no meio de toda aquela miséria e sofrimento.

Agora peço a Deus que me dê coragem e força para fazer a parte que me pertence. Aquela que está ao meu alcance. Que não me torne apático e nem alheio procurando respostas  que não levam a nada e fazendo perguntas que me distanciam ainda mais.

Peço um coração atento e dócil que dá sem medida como o do Filho de Deus, que dá a própria vida ou, ao menos, que saia de dentro de mim um murmúrio silencioso de oração por tanto sofrimento. É importante que me deixe tocar.

Como esta página não podia ficar em branco e tinha de ser preenchida, também não fique em branco as páginas da minha vida em relação aos outros. Seja história preenchida de boa vontade e carregada de esperança.

Página feita de consolação e acolhimento. De construção de um mundo mais humano e feliz.

                                                                                Pe. Manuel António Santos

II Domingo do Tempo Comum

Tema:

A liturgia de hoje apresenta a imagem do casamento como imagem que exprime de forma privilegiada a relação de amor que Deus (o marido) estabeleceu com o seu Povo (a esposa). A questão fundamental é, portanto, a revelação do amor de Deus.

A primeira leitura define o amor de Deus como um amor inquebrável e eterno, que continuamente renova a relação e transforma a esposa, sejam quais forem as suas falhas passadas. Nesse amor nunca desmentido, reside a alegria de Deus.

O Evangelho apresenta, no contexto de um casamento (cenário da “aliança”), um “sinal” que aponta para o essencial do “programa” de Jesus: apresentar aos homens o Pai que os ama, e que com o seu amor os convoca para a alegria e a felicidade plenas.

A segunda leitura fala dos “carismas” – dons, através dos quais continua a manifestar-se o amor de Deus. Como sinais do amor de Deus, eles destinam-se ao bem de todos; não podem servir para uso exclusivo de alguns, mas têm de ser postos ao serviço de todos com simplicidade. É essencial que na comunidade cristã se manifeste, apesar da diversidade de membros e de carismas, o amor que une o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

(Dehonianos)

 

 

MEDITAR

ESTAÇÕES DA VIDA

O homem tem estações

como os campos e as árvores.

É o ritmo da vida,

que não passa forçosamente

duma estação a outra,

do brotar surpreendente da Primavera

ao calor do Verão,

do último lampejo do Outono

ao embaciamento do Inverno…

O ritmo acelera-se

num rodopiar estonteante.

As estações baralham-se;

já não há estações!...

É uma confusão de sensações

e de cores,

é o baloiço das estações

e já não se sabe com exactidão

onde começam ou acabam.

É a cadência da vida.

Cada estação, sua oração.

                               Ch. Singer

 

CONTO (287)

 

O PUNHO FECHADO

Era uma vez um menino que, na escola, tinha sempre fechado o punho da mão esquerda.

Quando era interrogado pela professora, levantava-se e respondia mantendo o punho fechado. Escrevia com a mão direita, mas mantinha a mão esquerda sempre fechada.

Um dia, a professora, também para responder aos seus alunos, perguntou-lhe:

- Diz-me por que é que tens o punho da mão esquerda sempre fechado?

O menino não queria responder. A professora insistia:

- Ainda não entendi o significado desse teu gesto. Não queres explicar-me?

Perante a insistência da professora, e sobretudo para satisfazer a curiosidade dos companheiros, decidiu revelar o segredo:

Quando cada manhã parto de casa para a escola, a minha mãe dá-me um beijo na palma da mão esquerda e depois, fechando-me a mão, diz-me a sorrir: «Meu filho, guarda sempre fechada na tua mão o beijo da tua mãe». Por isso é que tenho sempre o punho fechado: está lá dentro o beijo da minha mãe.

In  ALEGRE MANHÃ  de Pedrosa Ferreira

 

 

Onde houver uma árvore para plantar, planta-a tu. Onde houver um erro para emendar, emenda-o tu. Onde houver um esforço de que todos fogem, fá-lo tu. Sê tu aquele que afasta as pedras do caminho

(Gabriela Mistral)

 

Os bons pensamentos produzem bons frutos, os maus pensamentos produzem maus frutos. . . e o homem é seu próprio jardineiro.

(James Allen)

 


 

INFORMAÇÕES

INAUGURAÇÃO DA ERMIDA DE NOSSA SENHORA AUXILIADORA

No dia 9 de Janeiro, a paróquia de Santo António, fez festa na inauguração da Ermida de Nossa Senhora Auxiliadora, situada no Caminho Velho. Esta estava  em estado muito degradado e já não se fazia qualquer acto de culto há mais de 50 anos.

Era desejo das comissões que foram gerindo os bens da paróquia, restaurá-la, mas entraves de vária ordem foram adiando esta vontade que se tornou realidade para alegria de toda a paróquia.

Esta é sinal de que a vontade e o trabalho é recompensado.

Esta paróquia e o seu povo estão de parabéns pelo seu esforço e empenho.

 

RECEITAS DE ALGUNS CORTEJOS DO MENINO JESUS

Manadas - 1.005,50€

Ermida de Santo António - 371,00€

Calheta - 348,00€

Portal - 530,00€

 


Faça download desta Carta Familiar em formato PDF: Nº 415

Agenda Pastoral

Destaque

Mais Recente Carta Familiar em PDF!

Nº 819

Pensamento da Semana

 

Um anjo nunca se faz conhecer, nós só sabemos que ele esteve connosco quando ele parte. Porque deixa-nos na vida um perfume, deixa-nos na vida um desassossego.

 

Erri de Luca, in Em nome da mãe

Os nossos Links

Ouvidoria de São Jorge
FAJÃS Grupo de Jovens
Cartas Familiares Anteriores

H2ONews

Visitas


Ver Estatísticas